Banner Portal
Educomunicação, ou contra a concorrência desleal entre educação e a mídia do espetáculo
PDF

Palavras-chave

Educomunicação. Trabalho educativo. Mídia. Educação escolar.

Como Citar

FORTUNATO, Ivan; PENTEADO, Claudio Luis de Camargo. Educomunicação, ou contra a concorrência desleal entre educação e a mídia do espetáculo. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 17, n. 2, p. 377–393, 2015. DOI: 10.20396/etd.v17i2.8637453. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8637453. Acesso em: 21 abr. 2024.

Resumo

Frente à centralidade midiática contemporânea, apresentamos este artigo de revisão de literatura, concebido à luz dos estudos sociológicos e dos propósitos de uma nova área, denominada de Educomunicação. Ao cotejar a literatura com nossa própria experiência como docentes no ensino superior, temos como objetivo principal o de apresentar algumas críticas – ainda que no âmbito da teoria –, ao conteúdo midiático, que atua como uma espécie de concorrência desleal ao trabalho educativo realizado nas escolas e universidades. Primeiro, considera-se que em sua evolução histórica, os canais da mídia assumiram papel central na organização da vida social, em amplo sentido, abraçando as dimensões política, cultural, e até mesmo axiológica, da sociedade contemporânea. Segundo, discute-se o que nomeamos como concorrência desleal entre mídia e educação escolar, baseando-nos na enorme quantidade de produtos midiáticos desenvolvidos sob a ótica do espetáculo, seja informação ou entretenimento. Por fim, ressaltamos a educomunicação como uma potencialidade de cooperação ao trabalho educativo.

https://doi.org/10.20396/etd.v17i2.8637453
PDF

Referências

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulação. Trad. Maria João da Costa Pereira. Lisboa: Relógio d’Água, 1991.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Lisboa: DIFEL, 1989.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Senado Federal, 1996.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

CARLOTTO, Mary Sandra. Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho: um estudo com professores universitários. In: BENEVIDES-PEREIRA. Ana Maria (Org.). Burnout: quando o trabalho ameaça o bem estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002, p. 187-212.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. Trad. Roneide Venancio Majer. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Trad. Ephrain Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHOMSKY, Noam. Chomsky on miseducation. New York: Rowman & Littlefield, 2000.

CITELLI, Adilson. Comunicação e educação: implicações contemporâneas. Comunicação & Educação, São Paulo, v. XV, n. 2, p. 13-27, maio/ago. 2010.

DANTAS, Marcos. A lógica do capital-informação: a fragmentação dos monopólios e a monopolização dos fragmentos num mundo de comunicações globais. 2. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2002.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

ESTEVE, Jose Manuel. O mal-estar docente: a sala-de-aula e a saúde dos professores. Bauru: EDUSC, 1999.

FORTUNATO, Ivan. Civilização em crise: grotesco e histeria devoram o jornalismo. Revista E-COM, Belo Horizonte, v. 5, n. 1, p. 124-138, 2010.

FORTUNATO, Ivan; TORQUATO, Iracema. Comunicar para educar. Rumores (USP), São Paulo, v. 4, n. 8, p. [1-9], 2010.

FREINET, Celestin. Pedagogia do bom senso. Trad. J. Baptista. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

FREINET, Celestin. Para uma escola do povo: guia prático para a organização material, técnica e pedagógica da escola popular. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FREINET, Celestin. As técnicas de Freinet da escola moderna. Trad. Silva Letra. 4. ed. Lisboa, Portugal: Estampa, 1975.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Apresentação. In: HARPER, Babete et. all. Cuidado, escola!: desigualdade, domesticação e algumas saídas. 18. ed. São Paulo: Brasiliense, 1980, p. 7.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

GHON, Maria da Glória. Educação não formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, Rio de Janeiro, v.14, n. 50, p. 27-38, 2006.

GITLIN, Todd. Mídias sem limite: como a torrente de imagens e sons domina nossas vidas. Trad. Beatriz de Medina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

GOMES, Paola Basso Menna Barreto. Mídia, imaginário de consumo e educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 22, n. 74, p. 191-207, abr. 2001.

GUATTARI, Felix. As três ecologias. Trad. Maria Cristina F. Bittencourt. 11. ed. Campinas, SP: Papirus, 2001.

GUATTARI, Felix. Caosmose: um novo paradigma estético. Trad. Ana Lúcia de Oliveira e de Lúcia Claúdia Leão. São Paulo: Ed. 34, 1992.

HERMAN, Edward.; CHOMSKY, Noam. Manufacturing consent: the political economy of the mass media. New York: Pantheon Books, 1988.

KÁPLUN, Mario. Una pedagogía de la comunicación (el comunicador popular). La Habana: Caminos, 2002

KÁPLUN, Mario. Processos educativos e canais de comunicação. Comunicação & Educação, São Paulo, n. 14, p. 68-75, jan./abr. 1999.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para que? São Paulo: Cortez, 1999.

LIMA, Jorge Ávila. Redes na educação: questões políticas e conceptuais. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 20, n. 2, p. 151-181, 2007.

LIPOVETSKY, Gilles. Sedução, publicidade e pós-modernidade. Famecos, Porto Alegre, v. 1, n. 12, p. 7-13, 2000.

LYON, David. The information society: issues and illusions. Cambridge: Polity, 1988.

MADRID, Javier Esteinou. As tecnologias de comunicação e a transformação do estado capitalista. In: FADUL, Ana Maria (Org.). Novas tecnologias de comunicação: impactos políticos, culturais e socioeconômicos. São Paulo: Summus; Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), 1986, p. 57-65.

McCOMBS, Maxwel.; SHAW, Donald. The Agenda Setting function of mass media. Public Opinion Quartely, v. 36, 1972.

McLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. Trad. Décio Plgnatahi. São Paulo: Cultrix, 1974.

MEGID NETO, Jorge Megid; JACOBUCCI, Daniela Franco Carvalho; JACOBUCCI, Giuliano Buzá. Para onde vão os modelos de formação continuada de professores no campo da educação em ciências?. Horizontes, Itatiba, v. 25, n. 1, p. 73-85, 2007.

MORAES, Denis de. O planeta mídia: tendências da comunicação na era global. Rio de Janeiro: Terra Livre, 1998.

MORAIS, Regis. de. Educação, mídia e ambiente. Campinas, SP: Alínea, 2004.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Trad. Eloá Jacobina. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MORIN, Edgar. Cultura de massas no século XX: o espírito do tempo I, Neurose. Trad. Maura Ribeiro Sardinha. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1987.

MORIN, Edgar; WULF, Christoph. Planeta: a aventura desconhecida. Trad. Pedro Goergen. São Paulo: UNESP, 2003.

NÓVOA, Antonio. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. São Paulo: SINPRO, 2007. Disponível em www.sinprosp.org.br/arquivos/novoa/livreto_novoa.pdf, Acesso em: maio de 2011.

PENTEADO, Claudio Luis de Camargo. Mídia e Poder: a educação na sociedade do espetáculo. In: PENTEADO, Claudio Luis de Camargo.; PINEZI, Ana Keila; SILVA, Sidney Jard. (Org.). Diálogo de saberes para a ação cidadã, v.2. Santo André: Universidade Federal do ABC; Prefeitura de Santo André, 2009, p. 110-132.

RUBIM, Antonio Albino Canelas. Comunicação e política. São Paulo: Hacker, 2000.

SCHWARTZ, Tony. Mídia: o segundo deus. Trad. Ana Maria Rocha. São Paulo: Summus, 1985.

SEIXAS, Raul. Ta na Hora. In: SEIXAS, Raul. Mata Virgem. Disco Sonoro. Rio de Janeiro: WEA, 1978.

SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação e educação midiática: vertentes históricas de aproximação entre Comunicação e Educação. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 15-26, jul./dez. 2014.

SOARES, Ismar de Oliveira. A educomunicação e suas áreas de intervenção. Educom.TV, tópico 1, ECA-USP, 2002. Disponível em: http://www.usp.br/nce/wcp/arq/textos/130.pdf

SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação: um campo de mediações. Comunicação & Educação, São Paulo v. 1, n. 19, 2000.

SOARES, Ismar de Oliveira. Comunicação/Educação, a emergência de um novo campo e o perfil de seus profissionais. Contato: revista brasileira de comunicação artes e educação, Brasília, DF, v. 1, n. 2, p. 19-74, jan./mar. 1999.

SODRÉ, Muniz. A máquina de Narciso: televisão, indivíduo e poder no Brasil. Rio de Janeiro: Achiamé, 1984.

THOMPSON, John. Mídia e modernidade: uma teoria social da mídia. Trad. Wagner de Oliveira Brandão. Petrópolis: Vozes, 1998.

VANDENBERGHE, Roland; HUBERMAN, Michael. Understanding and preventing teacher burnout: a source book of international practice and research. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.