A cultura da liberdade de criação e o cerceamento tecnológico e normativo: potencialidades para a autoria na educação

Autores

  • Maristela Midlej Silva de Araujo Veloso Universidade Federal do Sul da Bahia
  • Maria Helena Silveira Bonilla Faculdade de Educação Universidade Federal da Bahia
  • Nelson De Luca Pretto Faculdade de Educação Universidade Federal da Bahia http://orcid.org/0000-0001-8152-8963

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v18i1.8639486

Palavras-chave:

Tecnologias digitais, cerceamento tecnológico e normativo, cultura da liberdade, autoria e educação, tic e educação, direito autoral.

Resumo

O texto discute os processos que se articula em torno do acesso ao conhecimento e à infraestrutura básica comum, a qual envolve toda a cadeia da produção desses bens, formada por três camadas: a física, a lógica e a de conteúdo. Considera que as tecnologias digitais e a abundância de informações disponíveis no ciberespaço vêm, cada vez mais, ampliando as possibilidades de autoria dos professores e dos alunos no cotidiano escolar (do ensino fundamental à universidade). No entanto, sem aqueles elementos (acesso comum e infraestrutura) que são indispensáveis para a implantação na educação da autoria, ela não se viabilizaria. Assim, considera que a produção de conteúdo no contexto da cibercultura está condicionada pela infraestrutura tecnológica e pelos usos, trocas e meios de criação de conhecimentos. Por fim, a partir do referencial teórico sobre a temática em questão e de nossas pesquisas e vivências em contextos escolares e universitários, conclui-se que a cultura da construção coletiva e colaborativa em rede de textos, imagens e sons só poderá ser concretizada se for permitido a todos o direito e a liberdade de usufruir dos bens imateriais produzidos pela humanidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maristela Midlej Silva de Araujo Veloso, Universidade Federal do Sul da Bahia

Doutora em Educação, UFBA 2014.

Maria Helena Silveira Bonilla, Faculdade de Educação Universidade Federal da Bahia

Doutora em Educação

Nelson De Luca Pretto, Faculdade de Educação Universidade Federal da Bahia

Professor Titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia.

Doutor em Comunicação pela ECA/USP (1994) e Mestre em Educação pela UFBA (1985)

Referências

BENKLER, Yochai. A economia política dos commons. In: SILVEIRA, Sérgio Amadeu da; BENKLER, Yochai; WERBACH, Kevin; BRANT, João; GINDRE, Gustavo (Org.). Comunicação digital e a construção dos commons: redes virais espectro aberto e as novas possibilidades de regulação. São Paulo: Perseu Abramo, 2007. p.11-20.

BONILLA, Maria Helena Silveira. Software livre e formação de professores: para além da dimensão técnica. In: FANTIN, Monica; RIVOLTELLA, Pier Cesare (Org.). Cultura digital e escola: pesquisa e formação de professores. Campinas: Papirus, 2012. p. 253-281.

BIIHRER, Rafael Arrais. A cultura do remix: hibridismo e cibercultura. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Social – Habilitação em Publicidade e Propaganda). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2010.

CASTELLS, Manoel. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

GANDELMAN, Henrique. O que você precisa saber sobre direitos autorais. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2004.

GERBASE, Carlos. A fabricação da verdade no debate sobre direitos autorais no Brasil. In: PRETO, Nelson de Luca; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (Org.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador: EdUFBA, 2008. p. 133-153. Disponível em: < http://goo.gl/iqmeua>. Acesso em: 01 out. 2013.

HIMANEN, Pekka. Etica del hacker y el espiritu de la era de la informacción. Barcelona: Destino, 2004.

LAPASSADE, Georges. Da multirreferencialidade como “bricolagem”. In: BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Coord.). Multirreferencialidade nas ciências e na educação. São Carlos: EdUFSCar, 1998. p. 126-148.

LEMOS, André. Ciber-cultura-remix. Apresentado ao Seminário “Sentidos e Processos” dentro da mostra Cinético Digital, no Centro Itaú Cultural. São Paulo: Itaú Cultural. ago. 2005. Disponível em: <http://goo.gl/UW7eMR>. Acesso em: 24 abr. 2010.

LEMOS, André. Cibercultura como território recombinante. In: TRIVINHO, Eugênio; CAZELOTO, Edilson (Org.) A cibercultura e seu espelho [recurso eletrônico]: campo de conhecimento emergente e nova vivência humana na era da imersão interativa, São Paulo: ABCiber, 2009a. p. 38-46.

LEMOS, André. Arte e mídia locativa no Brasil. In: LEMOS, André; JOSGRILBEG, Fabio (Org.). Comunicação e mobilidade: aspectos socioculturais das tecnologias móveis de comunicação no Brasil. Salvador: EdUFBA, 2009b. p. 89-108.

LEMOS, André; LÉVY, Pierre. O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010.

LESSIG, Lawrence. Cultura livre: como a grande mídia usa a tecnologia e a lei para bloquear a cultura e controlar a criatividade. São Paulo: Trama, 2005. Disponível em: <http://goo.gl/ImQ2xv>. Acesso em: 13 ago. 2013.

LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2003.

MARTINS, Beatriz Cintia. Autoria em rede: um estudo dos processos autorais interativos de escrita nas redes de comunicação. 2012. 155 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2012. Disponível em: <https://goo.gl/YPRT02>. Acesso em: 01 out. 2013.

PARANAGUÁ, Pedro; BRANCO, Sérgio. Direitos autorais. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

PRETTO, Nelson de Luca. Professores-autores em rede. In: SANTANA, Bianca; ROSSINI, Carolina; PRETTO, Nelson de Luca (Org.). Recursos educacionais abertos: práticas colaborativas e políticas públicas. Salvador: EdUFBA; São Paulo: Casa de Cultura Digital, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/9zMpj2>. Acesso em: 13 set. 2013.

SANTOS, Manoel Joaquim Pereira dos. Principais tópicos para a revisão da lei de direitos autorais. In: WACHOWICZ, Marcos; SANTOS, Manoel Joaquim Pereira dos (Org.). Estudos de direito de autor: a revisão da lei de direitos autorais. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2010. p. 55-72. Disponível em: < http://goo.gl/ycpjZH>. Acesso em 01 out. 2013.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Software livre: a luta pela liberdade do conhecimento. São Paulo: Perseu Abramo, 2004.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. Redes virais e espectro aberto: descentralização e desconcentração do poder comunicacional. In: SILVEIRA, Sérgio Amadeu et al. Comunicação digital e a construção dos commons: redes virais, espectro aberto e as novas possibilidades de regulação. São Paulo: Perseu Abramo, 2007. p. 21-55.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. Para além da inclusão digital: poder comunicacional e novas assimetrias. In: PRETTO, Nelson de Luca; BONILLA, Maria Helena Silveira (Org.). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EdUFBA, 2011. p.49-59.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Formatos abertos. In: SANTANA, Bianca; ROSSINI, Carolina; PRETTO, Nelson de Luca. Recursos educacionais abertos: práticas colaborativas e políticas públicas. Salvador: EdUFBA; São Paulo: Casa da Cultura Digital, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/lFHFHQ>. Acesso em: 11 ago. 2015.

SIMON, Imre; VIEIRA, Miguel Said. A propriedade intelectual diante da emergência da produção social. Social Science Research Network. 2007. Disponível em:

<http://goo.gl/yiS0IK>. Acesso em: 01 out. 2013. ISSN 0049-089X.

SIMON, Imre; VIEIRA, Miguel Said. O rossio não rival. In: PRETTO, Nelson de Luca; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador: EdUFBA, 2008. p. 15-30.

WACHOWICZ, Marcos; SANTOS, Manoel Joaquim Pereira dos (Org.). Estudos de direito de Autor: a revisão da lei de direitos autorais. Florianópolis: Boiteux, 2010. p.73-101.

WACHOWICZ, Marcos; PRONER, Carol (Org.). Movimentos rumo a sociedade democrática do conhecimento. In: WACHOWICZ, Marcos; PRONER, Carol (Org.). Inclusão tecnológica e direito a cultura: movimentos rumos à sociedade democrática do conhecimento. Florianópolis: Boiteux, 2012. p. 15-38. Disponível em:

< http://goo.gl/Rf8daA>. Acesso em: 11 ago. 2015.

WACHOWICZ, Marcos (Org.). Por que mudar a lei de direito autoral? Estudos e pareceres. Florianópolis: Editora FUNJAB, 2011. Disponível em: < http://goo.gl/lLGzx4>. Acesso em: 11 ago. 2015.

VALOIS, Djalma. Copyleft. In: SILVEIRA, Sérgio Amadeu; Cassino, João (Org.). Software livre e inclusão digital. São Paulo: Conrad do Brasil, 2003. p.287-317.

Downloads

Publicado

2016-04-06

Como Citar

Veloso, M. M. S. de A., Bonilla, M. H. S., & Pretto, N. D. L. (2016). A cultura da liberdade de criação e o cerceamento tecnológico e normativo: potencialidades para a autoria na educação. ETD - Educação Temática Digital, 18(1), 43–59. https://doi.org/10.20396/etd.v18i1.8639486