O pensamento e o movente: experiência da duração ante os processos de aceleração da história e alguns desafios para a educação.

Autores

  • Áurea Maria Guimarães UNICAMP
  • José Luiz Pastre Escola de Educação Integral/Escola de Jovens e Adultos Doutor João Alves dos Santos (Campinas)

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v18i2.8644681

Palavras-chave:

Cultura. Duração. Experiência. Velocidade. Poder. Tecnologia.

Resumo

Esse artigo tem por objetivo problematizar alguns aspectos das mudanças produzidas pelos novos meios técnicos e científicos. Essas mudanças afetam nossa maneira de habitar o planeta, nossas relações interpessoais, a maneira como nos relacionamos com o passado e com o futuro, a maneira como nos relacionamos com nossa memória e com a cultura, afetam as experiências de aprendizagens, trazem novos desafios para os processos educacionais. Considerando a importância dessas questões para o campo da educação, autores como Henry Bergson, Walter Benjamin, Paul Virilio, Paula Sibilia, Felix Guattari e Vigotski podem nos ajudar a compreender de que maneira a realidade passa a ser percebida ante os processos de aceleração do tempo histórico e como nossa sensibilidade se altera, dificultando o pensamento, o diálogo, a narrativa de experiências. Se a rapidez das informações e da comunicação coloca novos problemas para nossa liberdade, para a maneira como nos relacionamos com o tempo segundo uma experiência da duração, para nossa capacidade de avaliar o que nos acontece, procuramos indicar que a cultura e a comunicação necessitam da duração, dos vínculos sociais e de que a educação, pensada como uma ação cultural, deve se interrogar pelas ações que possibilitem uma "reação transformadora", diante dessas mudanças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Áurea Maria Guimarães, UNICAMP

Departamento de Ensino e Práticas Culturais da Faculdade de Educação da Unicamp

José Luiz Pastre, Escola de Educação Integral/Escola de Jovens e Adultos Doutor João Alves dos Santos (Campinas)

Orientador Pedagógico/Doutor em Educação pela Unicamp.

Referências

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Vol. 1: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BERGSON, Henry. Durée et simultanéité. Paris: QUADRIGE/PUF, 1992.

BERGSON, Henry. L’évolution créatrice. Paris: QUADRIGE/PUF, 1996.

BERGSON, Henry. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

GUATTARI, Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. Tradução de Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláudia Leão. Rio de Janeiro: 34, 1992.

GUATTARI, Félix. Psicanálise e transversalidade: ensaio de análise institucional. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Ideias & Letras, 2004.

LAPOUJADE, David. Puissances du temps: versions de Bergson. Paris: Les Édition de Minuit, 2010.

MATOS, Olgária. Os arcanos do inteiramente outro: a Escola de Frankfurt, a melancolia e a revolução. São Paulo: Brasiliense, 1989.

SENNETT, Richard. Juntos. Tradução de Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Record, 2012.

SIBILIA, Paula. Redes ou paredes: escola em tempos de dispersão. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

VIGOTSKI, Lev Semenovitch. A formação social da mente. Tradução de José Cipolla Neto. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VIRILIO, Paul; LOTRINGER, Sylvere. Guerra pura: a militarização do cotidiano. Tradução de Elza Miné e Laymert Garcia dos Santos. São Paulo: Brasiliense, 1984.

VIRILIO, Paul. A velocidade de libertação. Tradução de Edmundo Cordeiro. Lisboa: Relógio D’água Editores, 2000.

FILME

PAUL VIRILIO: Penser La Vitesse. Direção: Stéphane Paoli, Produção: Arte France & La Generale de Production. França, 2008. Duração: 90 min. Disponível em: <https://goo.gl/rKl5EC>. Acesso em: 22 fev. 2016.

Downloads

Publicado

2016-07-05

Como Citar

GUIMARÃES, Áurea M.; PASTRE, J. L. O pensamento e o movente: experiência da duração ante os processos de aceleração da história e alguns desafios para a educação. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 18, n. 2, p. 485–494, 2016. DOI: 10.20396/etd.v18i2.8644681. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8644681. Acesso em: 3 dez. 2021.