Banner Portal
A reconstrução de memórias da alimentação na formação inicial de professores de ciências: um reencontro com saberes, sabores, aromas e afetos
PDF

Palavras-chave

Alimentação. Memórias. Narrativas. Formação de professores.

Como Citar

BOGADO, Adriana Marcela; FREITAS, Denise de. A reconstrução de memórias da alimentação na formação inicial de professores de ciências: um reencontro com saberes, sabores, aromas e afetos. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 18, n. 3, p. 670–689, 2016. DOI: 10.20396/etd.v18i3.8645410. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8645410. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

Neste texto discutimos diversos aspectos vinculados à alimentação a partir da análise de narrativas produzidas por estudantes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, no marco de uma intervenção didática que envolveu o trabalho com a memória. Essa intervenção tinha como principal objetivo propiciar uma aproximação aos atributos socioculturais da alimentação, tanto em seus aspectos subjetivos coletivos como individuais. As narrativas foram submetidas à análise temática do conteúdo articulada a referencial sobre memória e práticas alimentares. Assim, foi possível identificar alguns aspectos relevantes que caracterizam as práticas alimentares rememoradas: a infância como momento marcante na aquisição de hábitos alimentares, resignificada à luz do momento atual; a comensalidade reconhecida como valor; diferentes formas de expressar a subjetividade em relação aos alimentos; o protagonismo das avós na memória gustativa e afetiva, e, finalmente, a introdução de mudanças nos hábitos alimentares.

https://doi.org/10.20396/etd.v18i3.8645410
PDF

Referências

ALVES, Hayda Josiane; BOOG, Maria Cristina Faber. Comportamento alimentar em moradia estudantil: um espaço para promoção da saúde. Revista Saúde Pública, São Paulo, SP, v. 41, n. 02, p. 197-204, 2007. Disponível em: <http://goo.gl/6gmscK>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 1518-8787.

ASSUNÇÃO, Viviane Kraieski. Comida de mãe: notas sobre alimentação e relações familiares. Anais eletrônicos... In: REUNIÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA, 26., 2008, Porto Seguro, BA. Disponível em: <http://goo.gl/5yNnkg>. Acesso em: 12 jan. 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: edições 70, 1977. 226 p.

BOOG, Maria Cristina Faber. Contribuições da educação nutricional à construção da segurança alimentar. Saúde em Revista, Piracicaba, SP, v. 06, n.13, p. 17-23. 2004. Disponível em: <http://goo.gl/kkS60U>. Acesso em: 29 abr. 2016.

CORÇÃO, Mariana. Memória gustativa e identidade: de Proust à cozinha contemporânea. Curitiba, 2006. Disponível em: <http://goo.gl/7KvJuf>. Acesso em: 03 fev. 2016.

CUNHA, Maria Isabel da. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, SP, v. 23, n. 01-02, p. 185-195. jan./dez. 1997. Disponível em: <http://goo.gl/G6d1XW>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 0102-2555.

DIEZ GARCIA, Rosa Wanda. A antropologia aplicada às diferentes áreas da nutrição. In: CANESQUI, Ana Maria; DIEZ GARCIA, Rosa Wanda (Orgs.). Antropologia e nutrição: um diálogo possível. Rio de Janeiro: Ed. FIOCRUZ, 2005, p. 275-286.

FARIA, Roberta. Receita de família. Sorria, São Paulo, SP, n. 28, p. 17-18. 2012.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Madrid: Siglo XXI, 2002. 146 p. Disponível em: <http://goo.gl/pCSgd1>. Disponível em: 29 abr. 2016.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006. 222 p.

KERBRAT-ORECCHIONI, Catherine. La enunciación. De la subjetividad enel lenguaje. Buenos Aires: Edicial, 1993.307 p. Disponível em: <http://goo.gl/ltFX3y>. Acesso em: 29 abr. 2016.

LOIOLA, Rita. Comida de mãe. Sorria, São Paulo, n. 31, p. 16-17. 2013.

MACIEL, Maria Eunice. Cultura e alimentação ou o que têm a ver os macaquinhos de Koshima com Brillant-Savarin? Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, RS, v. 07, n. 16, p. 145-156. dez. 2001. Disponível em: <http://goo.gl/la511B>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 1806-9983.

MINTZ, Sidney. Comida e antropologia. Uma breve revisão. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, SP, v.16, n. 47, p. 31-41. out. 2001. Disponível em: <http://goo.gl/yZMWzj>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 1806-9053.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, RJ, v. 05, n. 10, p. 200-212. 1992. Disponível em: <http://goo.gl/g1vItF>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 2178-1494.

SANTO AGOSTINHO. Confissões. Livros VII, X e XI. Lisboa, 2001. Disponível em: <http://goo.gl/TwA08>. Acesso em: 22 fev. 2016.

SANTOS, Miriam Oliveira; ZANINI, Maria Catarina. Comida e simbolismo entre imigrantes italianos no Rio Grande do Sul (Brasil). Caderno Espaço Feminino, Uberlândia, MG, v. 19, n. 01, p. 255-285. jan./jul. 2008. Disponível em: <http://goo.gl/1SES1T>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 1981-3082.

SANTOS, Carlos Roberto Antunes dos. O Império Macdonald e a mcdonalização da sociedade: alimentação, cultura e poder. Anais eletrônicos... In: SEMINÁRIO FACETAS DO IMPÉRIO NA HISTÓRIA, Curitiba, PR, 2006. Disponível em: <http://goo.gl/y82N99>. Acesso em: 04 abr. 2015.

SIMMEL, Georg. Sociologia da refeição. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, RJ, n. 33, p. 159-166, jan./jun. 2004. Disponível em: <http://goo.gl/5vigKt>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 2178-1494.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 21, n. 73, p. 209-244. dez. 2000. Disponível em: <http://goo.gl/i2d1L>. Acesso em: 29 abr. 2016. ISSN 1678-4626.

WOORTMANN, Klass. A comida, a família e a construção do gênero feminino”. Dados, São Paulo, SP, v. 29, n. 01, p. 103-130. 1986. Disponível em: <http://goo.gl/TkQN16>. Acesso em: 20 de abr. 2015.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.