Seleção do conhecimento como operação antagônica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8645893

Palavras-chave:

Teoria curricular. Antagonismo. Conhecimento escolar.

Resumo

O presente artigo busca rever a trajetória de Michael f. d. Young (1971; 2000; 2008; 2010; 2011, 2014) para discutir a significação da seleção do conhecimento escolar. Tal proposta tensiona o debate do conhecimento escolar à luz da teoria política, a partir da discussão de antagonismo empreendida por Ernesto Laclau e seus interlocutores (2000; 2005). Com essa tessitura teórica, o artigo defende a relação entre o conhecimento escolar e uma abordagem da teoria política que valorizar a função epistemológica da escola, em tempos de reformas curriculares em escala nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Teresa Gabriel Le Ravallec, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Carmen Teresa Gabriel concluiu o Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) em 2003. É bacharel e licenciada em História pela Universidade Federal Fluminense (1980), possui pós-graduação em Estudos do Desenvolvimento pelo Institut d´Études du Développement - IUED (1982 Genebra) e mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1999). Realizou pós-doutorado na Université des Sicences Humaines de Lille 3 (França) com apoio da CAPES (Bolsa Sênior) onde atuou como professeur-chercheur (2014-2015). Foi bolsista Jovem Cientista do Nosso Estado pela FAPERJ (2011-2014).Coordenou de 2009 à 2013 o Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da UFRJ (PPGE). Coordenou o PIBID/História da UFRJ de 2009-2013. Entre 2011-2013 integrou a diretoria da ANPED. Atualmente é professora Titular de Currículo da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É bolsista de produtividade de Pesquisa do CNPq. 

Ana Angelita da Rocha, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004) e mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008, 2013). Atualmente é professora (Adjunto I) do Departamento de Didática da Faculdade de Educação na Universidade Federal do Rio de Janeiro e integra o Núcleo de Estudos do Currículo, na mesma instituição, e o Núcleo de Estudos sobre Regionalização e Globalização, na Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente nos seguintes temas: currículo, avaliação, formação docente, ensino de geografia e políticas educacionais. Coordena a Ênfase Geografia do Curso de Especialização Saberes e Práticas da Educação Básica (CESPEB/CFCH/UFRJ).

Referências

GABRIEL, Carmen Teresa. Conhecimento escolar e emancipação: uma leitura pós-fundacional. Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas. Impresso): 2016. p. 104-130, (v. 46). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742016000100104&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em agosto de 2016.

HOWARTH, David. Discourse. Open University Press. Buckinghtam, Philadephia: 2000.

LACLAU, Ernesto. Razón Populista. Buenos Aires: Fondo de cultura económica, 2009.

LACLAU, Ernesto. E MOUFFE, Chantal. Hegemonia y estrategia socialista - hacia uma radicalización de La democarcia. Buenos Aires: Fondo de cultura económica, 2005.

LACLAU, Ernesto. Nuevas reflexiones sobre la revolución de nuestro tiempo. Buenos Aires: Nueva Visión, 2005.

LACLAU, Ernesto. Misticismo, retorica y política. Buenos Aires: Fondo de Cultura Economica, 2000.

MARCHART, Olivier. El pensamento político pós-fundacional, La diferencia política en Nancy, Lefort, Badiou Y Laclau. Buenos Aires: Fondo de Cultura Economica, 2009.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Sociologia do Currículo: origens, desenvolvimento e contribuições. IN: Em Aberto. Brasília, DF: 1990. pp. 72-83. (ano 9. n. 46. Abr./ jun.).

ROCHA, Ana Angelita E GABRIEL, Carmen Teresa. ENEM nos documentos: uma leitura pós-fundacional da reestruturação do exame em 2009. Revista e-Curriculum (PUCSP), p. 1993-2018. 2014. (v. 12). Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/766/76632904013.pdf Acesso em agosto de 2016.

YOUNG, Michael. Por que o conhecimento é importante para as escolas do século XXI? Cadernos de Pesquisa, mar. 2016. p. 18 - 37, (vol. 46, n. 159). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v46n159/1980-5314-cp-46-159-00018.pdf. Acesso em agosto de 2016.

YOUNG, Michael. Teoria do currículo: o que é e por que é importante? Cadernos de Pesquisa. Jan.-mar. 2014. p. 190 – 202. (vol. 44, n. 151). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v44n151/10.pdf. Acesso em julho de 2016.

YOUNG, Michael; LAMBERT, David. Knowledge and the future sochool – curriculum and social justice. Bloomsbury Academic Publishing, Londres: 2014.

YOUNG, Michael. O futuro da educação em uma sociedade do conhecimento: o argumento radical em defesa de um currículo centrado em disciplina. Revista Brasileira de Educação: dez/2011. p.609-623. (vol. 16, n.48).

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? IN: Educação & Sociedade, Campinas, SP, set./dez. 2007. p. 1287-1302. (vol. 28, n. 101). Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em janeiro, 2010

YOUNG, Michael. Bring Knowledge Back In – From social constructivism to social realism in the sociology of education. Routledge, London and New York: 2008.

YOUNG, Michael. & MÜLLER, Johan. Verdade e Veracidade na sociologia do conhecimento educacional. IN: Educação em Revista/UFMG, Belo Horizonte, MG, jun. 2007. p. 159-196, (v.45).

YOUNG, Michael; GAMBLE, Jeanne (Ed.) Knowledge, curriculum and qualifications for South African Futher Education. HSRC PRESS, Cape Town (S. A), 2006.

YOUNG, Michael. O currículo do futuro – Da nova sociologia da educação a uma teoria crítica do aprendizado. Campinas, SP: Papirus, 2000.

YOUNG, Michael. (Org.) Knowledge and Control: New Directions in the Sociology of Education. Collier-Macmillan, Londres: 1971.

Downloads

Publicado

2017-07-04

Como Citar

Le Ravallec, C. T. G., & Rocha, A. A. da. (2017). Seleção do conhecimento como operação antagônica. ETD - Educação Temática Digital, 19(3), 844–863. https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8645893