Mostrar o moderno. Viver o possível representações de educação em romances modernistas paulistas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8646096

Palavras-chave:

Representação social. Escolaridade. Escolarização

Resumo

A pesquisa em andamento identifica como são representados os não escolarizados, os escolarizados e a escola, em obras consagradas da literatura paulista do período modernista, a fim de se compreender as relações sociais que são travadas a partir da representação que os autores fazem da docência e dos letrados quanto das pessoas não escolarizadas pela forma tradicional, procurando identificar a forma como se costuram essas relações, muitas vezes permeadas de preconceitos, vez que são representações tecidas por pessoas de sucesso escolar comprovado e posicionadas fora do campo educacional. As análises serão realizadas mediante leitura do conjunto documental escolhido, que se pauta a partir de três frentes: obras em prosa exclusivamente paulistas, de autores consagrados pela participação na Semana de Arte Moderna e sua filiação partidária.  Após a leitura identificar-se-ão e extrair-se-ão os dados para sua comparação com os objetivos propostos, para fins de comprovação de indícios de rupturas e permanências de práticas sociais sobre os assuntos abordados. A partir de então será avaliado o cumprimento dos objetivos da pesquisa, a fim de encontrar a fundamentação e consistência necessárias para validar os vestígios percebidos nas obras analisadas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Konopczyk, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Educação, departamento de Filosofia e História da Educação, PROEPHE.

Referências

BOMENY, Helena. Novos talentos, vícios antigos: os renovadores e a política educacional. Rio de Janeiro, RJ: Estudos Históricos, 1993, vol.6, n11, p.24-39.

BOMENY, Helena. Um poeta na política: Mário de Andrade, paixão e compromisso. Rio de Janeiro, RJ: Casa da Palavra, 2012.

BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas. Sobre a teoria da ação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

CHARTIER, Roger. O Mundo como representação. Estudos avançados, v. 11, nº. 5, p. 173-191, 1991.

CHARTIER, Roger. A Ordem dos livros. Leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos

XIV e XVIII. Tradução Mary del Priori. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 1999.

CERTEAU, Michel de. A operação histórica. In: Le Goff, Jacques, comp. História: novos problemas, direção de Jacques Le Goff e Pierre Nora; tradução Theo Santiago, Rio de Janeiro, RJ: Francisco Alves, 1988, p. 17-48.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 2001, p.85-103.

GOMES, Angela de Castro. Essa gente do Rio...: modernismo e nacionalismo. Rio de Janeiro, RJ: Fundação Getúlio Vargas, 1999.

MICELI, Sérgio. Intelectuais à brasileira. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 2001.

SEVCENKO, Nicolau. O Renascimento Modernista de São Paulo na década de 1920. In BUENO, Eduardo (org.). Os nascimentos de São Paulo. Rio de Janeiro, RJ: Ediouro, 2004, p.190-205.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu Extático na Metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 1992.

SIRINELLI, Jean François. Os intelectuais. In REMOND, René (org.). Por uma história política. Rio de Janeiro, RJ: FGV, 2003, p.231-239.

FONTES

ANDRADE, Mário de. Os contos de Belazarte. São Paulo, SP: Círculo do Livro, sem data.

ANDRADE, Mário de. Os filhos da Candinha. São Paulo, SP: Martins; Brasília, DF: Instituto nacional do livro, 1976.

PICCHIA, Menotti del. Dente de Ouro. Ediouro: sem data. Coleção Prestígio. Biografia, introdução e notas de Afrânio Coutinho.

PICCHIA, Menotti del. Salomé. Rio de Janeiro, RJ: José Olympio, 1989.

ANDRADE, Oswald. Marco Zero I - A Revolução Melancólica. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1978.

ANDRADE, Oswald. Marco Zero II - Chão. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1974.

ANDRADE, Oswald. Os Condenados. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1978.

ANDRADE, Oswald. Um Homem Sem Profissão: Memórias e confissões. Sob as Ordens de Mamãe. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1976.

Downloads

Publicado

2017-07-04

Como Citar

Konopczyk, V. (2017). Mostrar o moderno. Viver o possível representações de educação em romances modernistas paulistas. ETD - Educação Temática Digital, 19(3), 864–881. https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8646096