Banner Portal
A leitura em dispositivos digitais móveis
PDF

Palavras-chave

Mobile learning. Leitura. Ensino. Telefone celular.

Como Citar

BERNARDO, J. C. O.; KARWOSKI, A. M. A leitura em dispositivos digitais móveis. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 19, n. 4, p. 795–807, 2017. DOI: 10.20396/etd.v19i4.8646355. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8646355. Acesso em: 23 fev. 2024.

Resumo

A presença das novas tecnologias digitais de informação e comunicação (NTDIC) na sociedade contemporânea é um fato indubitável. Vivenciamos o desenvolvimento e o firmamento cada vez mais amplo da cultura digital. As telas digitais vêm reconfigurar as relações com a informação e respectivamente com processos de ensino e aprendizagem. O fenômeno da leitura passa a ocorrer agora também em outros suportes, como os próprios dispositivos móveis digitais, concretizando práticas de multiletramentos e trazendo novos comportamentos sociais que refletem na formação de leitores. Este artigo encontra-se ancorado na pesquisa realizada com uma turma de acadêmicos do curso de graduação de Licenciatura em Letras de uma Universidade Federal, com metodologia de caráter participante e com abordagem qualitativa, apresenta o objetivo de analisar a viabilidade da leitura em dispositivos móveis digitais, com foco no telefone celular, a partir dos resultados apresentados. As práticas de ensino observadas, com viés de participação e construção coletiva, reconhecem valores em processos multidisciplinares relacionados a mobile learning, assim como demonstram que a leitura no suporte móvel telefone celular é uma recorrência passível de relevantes apontamentos pedagógicos e observações diversas no campo das linguagens.

https://doi.org/10.20396/etd.v19i4.8646355
PDF

Referências

ADAMI, E.; KRESS, G. The social semiotics of convergent mobile devices: new forms of composition and the transformation of habitus. In: KRESS, G. Multimodality: a social semiotic approach to contemporary communication. London: Routledge, 2010. P. 184-197.

ANATEL. Telefonia móvel: acessos. 2015. Disponível em: http://www.anatel.gov.br/dados/index.php?option=com_content&view=article&id=270. Acesso em: 20 dez. 2015.

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. 14. ed. Campinas: Papirus, 2008.

BERNARDO, J.C.O. Leitura em dispositivos móveis digitais na formação inicial de professores. 2015. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, 2015.

CARR, N. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Tradução de Mônica Gagliotti Fortunato Friaça. Rio de Janeiro: Agir, 2011.

COSTA, G. S. Mobile learning: Explorando potencialidades com o uso do celular no ensino-aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira com alunos da escola pública. 2013. 201 f. Tese (Doutorado em Linguística) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Pernambuco, Recife, 2013.

GABRIEL, M. Educ@r: a (r)evolução digital na educação. São Paulo: Saraiva, 2013.

GALVÃO, E. C. F.; PÜSCHEL, V. A. A. Aplicativo multimídia em plataforma móvel para o ensino da mensuração da pressão venosa central. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 8, p. 107-115, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46nspe/16.pdf. Acesso em: 21 dez. 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

ITU. ICT: facts e figures. Disponível em: http://www.itu.int/en/ITU-D/Statistics/Documents/facts/ICTFactsFigures2015.pdf. Acesso em: 24 dez. 2015.

KEARSLEY, G. Educação on-line: aprendendo e ensinando. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

LAKATOS, M. E.; MARCONI, M. A. Metodologia do trabalho científico. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LEITE, B. S. M-Learning: o uso de dispositivos móveis como ferramenta didática no Ensino de Química. Revista Brasileira de Informática na Educação. v. 22, n. 3, 2014, p. 55-68.

MANGEN, A.; KUIKEN, D. Lost in the iPad: narrative engagement on paper and tablet. 2014. Disponível em: https://stavanger.academia.edu/AnneMangen. Acesso em: 27 dez. 2015.

MARTIN, L. S. N. Entre a apropriação e a proibição: trânsito dos dispositivos móveis em escolas públicas. 2014. 145 f. Dissertação (Mestrado em Processos Educativos, Linguagem e Tecnologias) – Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias, Universidade do Estado de Goiás, Anápolis, 2014.

PINHEIRO, R. C.; RODRIGUES, M. L. O uso do celular como recurso pedagógico nas aulas de Língua Portuguesa. Revista Philologus, Ano 18, n. 52. Rio de Janeiro: CiFEFiL, Jan./Abr., 2012, p. 122 – 133.

POLLARA, P. Mobile learning in higher education: a glimpse and a comparison of student and faculty readiness, attitudes and perceptions. 2011. 153 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Lousiana State University, Lousiana, USA, 2011. Disponível em: http://etd.lsu.edu/docs/ava

ilable/etd-11042011-105812/unrestricted/PollaraFinalDissertation.pdf. Acesso em: 27 dez. 2015.

PRENSKY, M. What can you learn from a cell phone? Almost anything! 2004. Disponível em: http://thinkingmachine.pbworks.com/f/Prensky-What_Can_You_Learn_From_a_Cell_Phone-FINAL.pdf. Acesso em: 20 dez. 2015

PRIBERAM. Rolezinho. 2015. In: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. 2015. Disponível em: http://www.priberam.pt/dlpo/rolezinho. Acesso em: 27 dez. 2015.

RIBEIRO, A. E. F. Letramento digital: um tema em gêneros efêmeros. Revista ABRALIN, Belém, v. 8, n. 1, p. 15-38, jan./jun. 2009. Disponível em: http://www.abralin.org/revista/RV8N1/ANA.pdf. Acesso em: 26 dez. 2015.

SANTAELLA, L. Desafios da ubiquidade para a educação: novas mídias e o ensino superior. Revista Ensino Superior UNICAMP, Campinas, 2013. Disponível em: http://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/edicoes/edicoes/ed09_abril2013/NMES_1.pdf. Acesso em: 19 dez. 2015.

THE NEW LONDON GROUP. A pedagogy of multiliteracies: designing social futures. The Harvard educational review, v. 1, n. 66, p. 60-92, 1996. Disponível em: http://www.static.kern.org/filer/blogWrite44ManilaWebsite/paul/articles/A_Pedagogy_of_Multiliteracies_Designing_Social_Futures.htm. Acesso em: 23 dez. 2015.

UNESCO. Policy guidelines for mobile learning. 2013. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002196/219641e.pdf. Acesso em: 23 dez. 2015.

UNESCO. Activando el aprendizage móvil en América Latina: iniciativas ilustrativas e implicaciones políticas. 2012a. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002160/216080s.pdf. Acesso em: 24 dez. 2015.

UNESCO. Turning on mobile learning in Asia: illustrative initiatives and policy implications. 2012b. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002162/216283E.pdf. Acesso em: 22 dez. 2015.

VILAÇA, M. L. C. Pesquisa e ensino: considerações e reflexões, “e-scrita”. Revista do Curso de Letras da UNIABEU, Nilópolis, v. 1, n. 2, maio/ago. 2010.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.