A geografia da reorganização escolar: uma análise espacial a partir da cidade de São Paulo

Autores

  • Eduardo Donizeti Girotto Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Felipe Garcia Passos Universidade de São Paulo
  • Larissa de Campos Universidade de São Paulo
  • João Victor Pavesi de Oliveira Departamento de Geografia, USP

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v19i0.8647805

Palavras-chave:

Reorganização escolar. Espaço urbano. Cartografia.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados parciais do projeto A Reorganização Escolar em Mapas, desenvolvido no Laboratório de Ensino e Material Didático (LEMADI) do Departamento de Geografia da USP, com objetivo de demonstrar a importância da análise espacial na compreensão das políticas educacionais, representando espacialidades e correlacionando fenômenos, processos que são primordiais para sustentar os argumentos que fundamentam a tomada de decisão e a defesa de uma educação pública de qualidade para todos. Apresentamos a discussão a partir de mapas da cidade de São Paulo a fim de demonstrar os limites dos principais argumentos expostos pela Secretaria de Educação na defesa da proposta, bem como discutir se a revalorização do espaço urbano seria um dos objetivos não-explícitos na reorganização. Em nossas considerações sinalizamos que o argumento do decréscimo demográfico defendido pelo governo não se sustenta, uma vez que tal fenômeno não se converte automaticamente em diminuição de matrículas. Inferimos que a reorganização daria continuidade à municipalização da rede estadual, iniciada em 1995, e tem relação direta com o processo de revalorização do espaço, por haver correlação entre o fechamento de escolas, os lançamentos imobiliários e as grandes obras de infraestrutura de mobilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Donizeti Girotto, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia, Mestrado e Doutorado em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo. Foi professor de ensino fundamental II e médio da Prefeitura Municipal de São Paulo, Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul e Professor do Colegiado de Geografia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no campus de Francisco Beltrão, atuando como Líder do Grupo de Pesquisa de Ensino de Geografia (GPEG) da mesma Universidade, Coordenador Geral do NUFOPE (Núcleo de Formação Docente e Prática de Ensino) e Grupo PIBID de Geografia da UNIOESTE, Francisco Beltrão. Atualmente é professor do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo, na área de Estágio Supervisionado e Ensino de Geografia.

Felipe Garcia Passos, Universidade de São Paulo

Bacharelado e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo. Tem experiência profissional em editoração de livros didáticos e como professor de Geografia no Ensino Básico, também trabalhou com diferentes aplicações de Sistemas de Informação Geográfica. Atualmente participa do projeto de pesquisa A Reorganização Escolar em Mapas e é mestrando da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, desenvolvendo pesquisa sobre as condições do processo de comunicação cartográfica no meio digital e suas possibilidades pedagógicas.

Larissa de Campos, Universidade de São Paulo

Graduanda em Geografia, USP

João Victor Pavesi de Oliveira, Departamento de Geografia, USP

Possui graduação em Geografia (Bacharel e Licenciatura) pela Universidade de São Paulo (2012). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: geografia urbana, história do pensamento geográfico e epistemologia da geografia.

Referências

ADRIÃO, Theresa. Educação e produtividade: a reforma do ensino paulista e a desobrigação do Estado. São Paulo: Xamã, 2006

ADRIÃO, Theresa. Oferta do Ensino Fundamental em São Paulo: um novo modelo. Educação e Sociedade, vol. 29, n. 102, Campinas, jan./abr., 2008

CASTRO, Maria Helena Guimarães de. Educação para o século XXI: o desafio da qualidade e da equidade. Brasília: INEP, 1999.

FRANCA, Gilberto Cunha. Urbanização e educação: da escola de bairro à escola de passagem. 2010. Tese (Doutorado em Geografia Humana). FFLCH, USP. São Paulo.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

KANE, Thomas; GORDON, Robert; STAIGER, Douglas. Identifying efective teachers using perfomance on the job. The Brookings Institution, 2006

NEUBAUER, Rose; SILVEIRA, Ghislaine Trigo. Gestão dos sistemas escolares: quais caminhos perseguir? São Paulo: IFHC, 2008.

PANTOJO, Bruno; SALOMÃO, Laudina de Andrade; CASTRO, Maria Nícia Pestana de; MARTINS, Marcelo. Escolas estaduais com uma única etapa de atendimento e seus reflexos no desempenho dos alunos. São Paulo: CIMA-SEE-SP, 2015.

Downloads

Publicado

2017-03-11

Como Citar

GIROTTO, E. D.; PASSOS, F. G.; CAMPOS, L. de; OLIVEIRA, J. V. P. de. A geografia da reorganização escolar: uma análise espacial a partir da cidade de São Paulo. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 19, p. 134–158, 2017. DOI: 10.20396/etd.v19i0.8647805. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8647805. Acesso em: 25 jan. 2021.