Etnomatemática e a busca pela paz e justiça social

Autores

  • Ubiratan D'Ambrosio Universidade Federal de Ouro Preto

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8648367

Palavras-chave:

Etnomatemática. Educação Matemática. Paz. Dimensões Políticas. Justiça Social.

Resumo

Atualmente, as questões que afetam a sociedade hoje em dia como a segurança nacional, a segurança pessoal, a economia, as perturbações sociais e ambientais, as relações entre as nações, as relações entre as classes sociais, o bem-estar das pessoas, a preservação dos recursos naturais e culturais e muitos outros podem ser sintetizados como Paz em suas várias dimensões: Paz Interior, Paz Social, Paz Ambiental e Paz Militar. Essas quatro dimensões estão intimamente relacionadas. A Justiça Social conduz naturalmente à Paz Social. Embora, como eu disse, as quatro dimensões da Paz estejam intimamente relacionadas, neste ensaio vou focar a minha reflexão sobre a Justiça Social e como a etnomatemática como um programa pode contribuir para isso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ubiratan D'Ambrosio, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutor em Matemática - Universidade de São Paulo (USP) - São Paulo, SP - Brasil. Professor Emérito da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - Campinas, São Paulo - Brasil. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Anhanguera de São Paulo (UNIAN) - São Paulo, SP - Brasil.

Referências

ALMEIDA, Manoel de Campos. A matemática na idade da pedra, filosofia, epistemologia, neurofisiologia e pré-história da matemática. São Paulo, SP: Livraria da Física (in press).

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: um programa. A Educação Matemática em Revista, v.1, n. 1, p. 5-11, 193.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Mathematics and peace: our responsibilities. ZDM, v. 30, n. 3, p. 67-73, 1998.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Literacy, matheracy, and technoracy: a trivium for today. Mathematical Thinking and Learning, v. 1, n. 2, p. 131-153, 1999a.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Ethnomathematics and its first international congress. ZDM, v. 31, n. 2, p. 50-53,1999b.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Ethnomathematics and its place in the history and pedagogy of mathematics. In: CARPENTER, Thomas P., DOSSEY, John A.; KOEHLER, Julie L. (Ed.). Classics in mathematics education research. Reston, VA: National Council of Teachers of Mathematics, 2004. p. 194-199.

D’AMBROSIO, Beatriz Silva; LOPES, Celi Espasandin (Ed.). Creative insubordination in Brazilian mathematics education research. Raleigh NC: Lulu, 2015.

HILBERT, David. Lecture delivered before the International Congress of Mathematicians at Paris in 1900. Bulletin of the American Mathematical Society, p. 437-479, 1902.

JUDGE, Anthony. And when the bombing stops: territorial conflict as a challenge to mathematicians. Laetus in Praesens, 2000. Retrieved from: http://www.uia.org/uiadocs/mathbom.htm. Accessed on February 11, 2017.

KNAPP, Robert. Invisible romans. Cambridge, MA: Harvard Univ., 2011.

RAUSSEN, Martin; SKAU, Christian. Interview to Mikhail Gromov. Notices of the AMS, v. 57, n. 3, p. 391-409, 2010.

STEEN, Lynn Arthur. Mathematics and democracy: the case for quantitative literacy. Princeton, NJ: National Council on Education and the Disciplines, 2001.

ZIMAN, John. No man is an island. Journal of Consciousness Studies, v. 13, n. 5, p. 17-42, 2006.

Downloads

Publicado

2017-07-04

Como Citar

D’Ambrosio, U. (2017). Etnomatemática e a busca pela paz e justiça social. ETD - Educação Temática Digital, 19(3), 653–666. https://doi.org/10.20396/etd.v19i3.8648367