O planejamento educacional frente às fragilidades do processo democrático brasileiro

  • Elisangela Alves da Silva Scaff Universidade Federal do Paraná http://orcid.org/0000-0002-7682-0879
  • Marli dos Santos de Oliveira Universidade Federal da Grande Dourados
  • Simone Estigarribia de Lima Instituto Técnico Federal
Palavras-chave: Planejamento educacional. Plano nacional de educação. Política educacional.

Resumo

O objetivo do presente texto é examinar o Planejamento educacional brasileiro no que se refere às limitações que se apresentam à sua concretização, notadamente o Plano Nacional de Educação (2014-2024) face à recente aprovação da Emenda Constitucional nº 95 de 2016. . A metodologia adotada foi a pesquisa documental, por meio de levantamento de documentos oriundos do governo federal, analisados à luz da literatura atinente a temática. Nota-se que, historicamente, o planejamento educacional brasileiro é marcado por intermitências de ordem político-econômica. A aprovação da Emenda Constitucional nº 95 de 2016 sinaliza percalços no alcance das metas e estratégias dos planos decenais de educação, haja vista reduzir os investimentos públicos, de modo geral, nos direitos sociais e, em particular, na educação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisangela Alves da Silva Scaff, Universidade Federal do Paraná

Doutorado em Educação - Universidade de São Paulo (USP) - São Paulo, SP - Brasil. Professora Associada -  Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Curitiba, PR - Brasil. 

Marli dos Santos de Oliveira, Universidade Federal da Grande Dourados
Mestre em Educação Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) -  Dourados, MS - Brasil.  Doutoranda em Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - Pioneiros, MC - Brasil.
Simone Estigarribia de Lima, Instituto Técnico Federal

Doutora em Educação - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) -  Dourados, MS - Brasil.  Pedagoga do Instituto Técnico Federal - Dourados, MS – Brasil.

Referências

AGÊNCIA BRASIL. Após revogar escolhas de Dilma, Temer nomeia 12 conselheiros de educação. 2016. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2016-07/apos-revogar-escolhas-de-dilma-temer-nomeia-12-conselheiros-de-educacao Acesso em: 09 jan. 2016.

AMARAL, Nelson Cardoso. PEC 241: a “morte” do PNE (2014-2024) e o poder de diminuição dos recursos educacionais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. v. 32, n. 3, p. 653 - 673 set./dez. 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988.

BRASIL. Casa Civil. Lei n.º 13.005, de 25 de julho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e das outras providências. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm . Acesso em: 26 ago. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Fórum Nacional de Educação. Documento final: Conferência Nacional de Educação. 2010. Disponível em: http://conae.mec.gov.br/images/stories/pdf/pdf/documetos/documento_final_sl.pdf Acesso em: 11 mar. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Nota pública às assembleias legislativas, à câmara legislativa do DF, às câmaras de vereadores, aos conselhos estaduais, distrital e municipais de educação e à sociedade brasileira. Brasília, DF: MEC, 2015. Disponível em: http://www.deolhonosplanos.org.br/wp-content/uploads/2015/09/Nota-P%C3%BAblica-do-CNE-Identidade-de-G%C3%AAnero-9-2015.pdf Acesso em: 18 de jul. 2016.

BRASIL. Senado federal. Medida Provisória nº 746 de 22 de setembro de 2016. 2016. Disponível em: http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/126992. Acesso em: 29 dez. 2016.

BRASIL. Casa Civil. Emenda Constitucional Nº 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o ato das disposições constitucionais transitórias, para instituir o novo regime fiscal, e dá outras providências. 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm . Acesso em: 09 jan. 2017.

BEISIEGEL, Celso de Rui. O Plano Nacional de Educação. Cadernos de Pesquisa, n. 106, p.217-231, março, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n106/n106a10.pdf Acesso em: 16 maio, 2016.

CABRAL NETO, Antônio; CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo; GARCIA, Luciane Terra dos Santos. Plano municipal de educação: elaboração, acompanhamento e avaliação no contexto do PAR. Revista Brasileira de Políticas e Administração da Educação. v.32, n. 1, p.47-67, jan./abr. 2016.

CARTA DE RESPOSTA da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação ao Presidente do Conselho Nacional de Educação. 2016. Disponível em: http://www.anped.org.br/sites/default/files/resposta_ao_convite_da_presidencia_do_cne.pdf Acesso em: 09 jan. 2017.

CEDES. Centro de Estudos Educação e Sociedade. Nota do CEDES contra a reforma do ensino médio por medida provisória. Campinas, SP, 2016. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br/dl/1IA-TyjA0_MDA_37e6f_ Acesso em: 09 jan. 2017.

CURY, Carlos Roberto Jamil. O Plano Nacional de Educação de 1936/1937. ANAIS. VII Congresso brasileiro de história da educação. Cuiabá, MT, 20 a 23 de maio de 2013.

DOURADO, Luiz Fernandes. Avaliação do Plano Nacional de Educação 2001-2009: questões estruturais e conjunturais de uma política. Educação & Sociedade. Campinas, v. 31, n. 112, p. 677-705, jul./set. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v31n112/03.pdf . Acesso em: 22 mar. 2017.

FAGNANI, Eduardo. Impeachment Del processo civilizatório. In: GENTILI, Pablo. (Org.). Golpe em Brasil: genealogia de uma farsa. Buenos Aires: CLACSO. 2016.

FERREIRA, Eliza Bartolozzi. FONSECA, Marília. O planejamento das políticas educativas no Brasil e seus desafios atuais. Perspectiva. v.29, n. 1, jan./jun. 2011. p.69-96.

FIOCRUZ. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Nota de repúdio à reforma do ensino médio. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, 2016. http://www.epsjv.fiocruz.br/nota-de-repudio-a-reforma-do-ensino-medio Acesso em: 22 mar. 2017.

FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO. 44ª Nota pública do fórum nacional de educação - PEC 241 que inviabiliza as metas do plano nacional de educação. Disponível em: file:///C:/Users/particcular/Downloads/44%C2%AA%20NOTA%20P%C3%9ABLICA%20FNE.pdf Acesso em: 29 dez. 2016.

GOMES, Ciro. Por que o golpe acontece. In: JINKINGS, Ivana; DORIA, Kim; CLETO, Murilo. (Org.). Por que gritamos o golpe? Para entender o impeachment e a crise política no Brasil. São Paulo, SP: Boitempo, 2016.

JINKINGS, Ivana. O golpe que tem vergonha de ser chamado de golpe. In: JINKINGS, Ivana; DORIA, Kim; CLETO, Murilo. (Org.) Por que gritamos o golpe? Para entender o impeachment e a crise política no Brasil. São Paulo, SP: Boitempo, 2016.

LEWIN, Helena. Educação e desenvolvimento no Planejamento governamental brasileiro. Em aberto. Brasília, ano 4, n. 27, jul./set., 1985.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; THOSCHI, Mirza Seabra. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 10.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LÖWI, Michael. Da tragédia à farsa. O golpe de 2016 no Brasil. In: JINKINGS, Ivana; DORIA, Kim; CLETO, Murilo. (Org.). Por que gritamos o golpe? Para entender o impeachment e a crise política no Brasil. São Paulo, SP: Boitempo, 2016.

MANIFESTO, dos pioneiros da educação nova. Revista brasileira de estudos pedagógicos. 65. maio/ago. 1984. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/70Anos/Manifesto_dos_Pioneiros_Educacao_Nova.pdf Acesso em: 16 de jun. 2015.

MARTINS, Paulo Sena. O financiamento da educação no PNE (2014-2024). Câmara dos Deputados. 2015. Disponível em: http://bd.camara.leg.br/bd/handle/bdcamara/21659 Acesso em: 03 de abril 2017.

MIGUEL, Luis Felipe. A democracia na encruzilhada. In: JINKINGS, Ivana; DORIA, Kim; CLETO, Murilo. (Org.). Por que gritamos o golpe? Para entender o impeachment e a crise política no Brasil. São Paulo, SP: Boitempo, 2016.

MONLEVADE, João. Percentual de recursos públicos para a educação: compromisso irrevogável do PIB. Jornal de Políticas Educacionais. n. 9. jan./jun., 2011.

NOTA TÉCNICA 1 da Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação. Disponível em: http://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/files/Nota%20conjunta %20FINEDUCA%20CNDE_01_2016(1).pdf Acesso em: 09 jan. 2017.

OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari de; SCAFF, Elisângela Alves da Silva; SENNA, Ester. Estado, Desenvolvimento e Educação nos planos do governo Luiz Inácio Lula da Silva. In: FERREIRA, Eliza Bartolozzi; FONSECA, Marília (Org.). Política e planejamento educacional no Brasil do século 21. Brasília, DF.: Liber Livro, 2013. p.177-202.

PERONI, Vera Maria Vidal; FLORES, Maria Luiza Rodrigues. Sistema nacional, plano nacional e gestão democrática da educação no Brasil: articulações e tensões. Educação. v.37, n.2, p.180-189, maio/ago., 2014. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/16342 Acesso em: 07 ago. 2015.

SAVIANI, Dermeval. Sistema nacional de educação e plano nacional de educação: significado, controvérsias e perspectivas. Campinas, SP: Autores Associados, 2014.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos de; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais v.1, n.1, jul. /2009. Disponível em: https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/viewFile/6/pdf Acesso em: 24 de out. 2016.

SENA, Paulo. Impactos da PEC 241 no financiamento da educação. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0B-XDy1sMnkq5UXhQN3JLemFwUUE/view Acesso em: 29 dez. 2016.

SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselaine Fátima; GARCIA, Rosalba Maria Cardoso. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva. v.23, n.2, p. 427- 446. jul./dez. 2005.

SOUZA, Celina. Federalismo. Desenho constitucional e instituições federativas no Brasil Pós 1988. Revista de Sociologia e Política. Curitiba, n.24, p.105-121, 2005. Disponível em: file:///C:/Users/particcular/Downloads/3719-7553-1-PB.pdf Acesso em: 14 out. 2015.

Publicado
2018-10-14
Como Citar
Scaff, E. A. da S., Oliveira, M. dos S. de, & Lima, S. E. de. (2018). O planejamento educacional frente às fragilidades do processo democrático brasileiro. ETD - Educação Temática Digital, 20(4), 905-923. https://doi.org/10.20396/etd.v20i4.8649255