A educação e a questão do método: um debate sobre tékhne e élenkhos

Autores

  • Mauricio João Farinon Universidade do Oeste de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v20i1.8649261

Palavras-chave:

Educação. Método. Élenkhos. Tékhne.

Resumo

Este artigo investiga um problema metodológico muito presente no contexto educacional: a tensão entre a fixação em procedimentos produtivo-instrumentais, ou a postura dialógica na qual ocorre o exame, constituição ou reconstituição dos aspectos epistémicos, existenciais e ético-morais que estão na base das ações humanas. É texto com base teórica, em perspectiva filosófica, com o objetivo de refletir sobre a presença da tékhne na educação e a necessidade de constituição do élenkhos pedagógico. Na base do argumento defendido está a concepção de que a tékhne, enquanto saber produtivo, não é suficiente para atender aos desafios ético-formativos, sendo necessária uma postura metodológica com características postas no diálogo e no exame de si. Esses critérios são próprios do élenkhos, o método dialógico socrático-platônico, o qual remete a um ambiente comunicativo, condição para a autoformação e impulso de vida. Os principais desafios na constituição do élenkhos pedagógico são pontuados pelos critérios de liberdade, alteridade, interdisciplinaridade e pensamento enquanto modo de comportamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio João Farinon, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Mestre em Filosofia e Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Unoesc e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UPF.


Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução de Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.

HEIDEGGER, Martin. A caminho da linguagem. Tradução de Marcia Sá Cavalcanti Schuback. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

NUSSBAUM, Martha. A fragilidade da bondade: fortuna e ética na tragédia e na filosofia grega. Tradução de Ana Aguiar Cotrim. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

TIBURI, Marcia; HERMANN, Nadja. Diálogo/Educação. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2014.

SNELL, Bruno. A cultura grega e as origens do pensamento europeu. 1ª reimpressão. Tradução de Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 2005

SÓFOCLES. Rei Édipo. Tradução de Flávio Ribeiro de Oliveira. São Paulo: Odysseus Editora, 2015.

SÓFOCLES. Prometeu, os Homens e outros mitos. Tradução de Marylene Pinto Michael. São Paulo: Odysseus Editora, 2001.

VLASTOS, Gregory. The socratic elenchus. Disponível em: Disponível em: http://socrates.arts.ubc.ca/blog/wp-content/uploads/2015/09/Vlastos-Elenchus.pdf. Acesso em: 08 mai. 2017.

Downloads

Publicado

2018-01-15

Como Citar

FARINON, M. J. A educação e a questão do método: um debate sobre tékhne e élenkhos. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 20, n. 1, p. 255–275, 2018. DOI: 10.20396/etd.v20i1.8649261. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8649261. Acesso em: 4 dez. 2021.