Pedagoselfies: os significados do corpo e da imagem na produção de autorretratos entre jovens meninas

  • Luiz Felipe Zago Universidade Luterana do Brasil
  • Bianca Salazar Guizzo Universidade Luterana do Brasil
  • Evelyn Santos Pereira Universidade Luterana do Brasil
Palavras-chave: Corpo. Imagem. Redes sociais. Pedagogia cultural.

Resumo

O artigo realiza uma investigação teórica sobre as condições culturais da visibilidade dos corpos por meio da prática de produção e publicação de autorretrados – as chamadas selfies – feitos por jovens meninas. O objetivo é analisar, a partir de uma perspectiva culturalista, os modos como meninas estudantes do 1º ano do Ensino Médio de uma Escola pública do Rio Grande do Sul utilizam-se de telefones celulares e redes sociais para produzir e compartilhar suas selfies. A metodologia consistiu na realização de três grupos de discussão com as estudantes da Escola que se voluntariassem a falar sobre corpo, imagem e tecnologia, sob a coordenação de uma pesquisadora. Cria-se o neologismo pedagoselfie para designar, com base nas análises das falas das participantes, a operação de determinada pedagogia no processo de ensinagem-aprendizagem de significados e práticas de produção de selfies, significados esses para os quais convergem pedagogia, corpo, imagem e tecnologia. Conclui-se que a produção e publicação de selfies pode estar articulada à circunscrição de um regime de visibilidade singular do tempo presente, na medida em que a exposição da imagem de si ao outro depende de um escrutínio visual que regula a produção, edição e publicação de selfies em redes sociais on-line.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Felipe Zago, Universidade Luterana do Brasil
Doutorado em Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS - Brasil. Professor Permanente  - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) - São José, Canoas, RS - Brasil.
Bianca Salazar Guizzo, Universidade Luterana do Brasil
Doutorado em Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS - Brasil. Professora e Pesquisadora - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) - São José, Canoas, RS - Brasil.
Evelyn Santos Pereira, Universidade Luterana do Brasil
Doutoranda em Educação - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) - São José, Canoas, RS - Brasil. Professora da Educação Básica -  Prefeitura Municipal de Canoas

Referências

BRUNO, Fernanda. KANASHIRO, Marta. FIRMINO, Rodrigo. Introdução. In: BRUNO, F. KANASHIRO, M. FIRMINO, R. (Orgs.). Vigilância e Visibilidade: espaço, tecnologia e identificação. Porto Alegre: Sulina, 2010. p 7-13.

COSTA, Jurandir Freire. O vestígio e a aura – corpo e consumismo na moral do espetáculo. Rio de Janeiro: Garamond, 1998.

COSTA, Marisa Vorraber; SILVEIRA, Rosa Hessel; SOMMER, Luis Henrique. Estudos culturais, educação e pedagogia. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 23, p. 36-61. 2003.

DINIZ, Debora. Pesquisa social e os Comitês de Ética no Brasil. In: FLEISCHER, S.; SCHUCH, P. (Org.). Ética e regulamentação na pesquisa antropológica. Brasília: Letras Livres/Editora Universidade de Brasília, 2010. p. 183-192.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. Tradução: Eduardo Brandão. 1º ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

MUELLER, Mary-Rose; INSTONE, Susan. Para além do consentimento informado: consentimento contínuo em pesquisa com seres humanos. Ciência & Saúde Coletiva, n. 13, v. 2. p. 381-389, 2008.

ORTEGA, Francisco. Da ascese à bio-ascese ou do corpo submetido à submissão ao corpo. In: RAGO, Margareth; ORLANDI, Luiz B. Lacerda; VEIGA-NETO, Alfredo. Imagens de Foucault e Deleuze: ressonâncias nietzschianas. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p.139-173

SÁ, Simone. P.; POLIVANOV, Beatriz B. Presentificação, vínculo e delegação nos sites das redes sociais. Comunicação, Mídia e Consumo. São Paulo, ano 9, v. 9, n. 26, p. 13-36. 2012.

SANT’ANNA, Denise B. de. Corpos de passagem: ensaios sobre a subjetividade contemporânea. São Paulo: Estação Liberdade, 2001.

SANT’ANNA, Denise B. de. Transformações do corpo: controle de si e uso dos prazeres. In: RAGO, Margareth; ORLANDI, Luiz B. Lacerda; VEIGA-NETO, Alfredo (orgs.). Imagens de Foucault e Deleuze: ressonâncias nietzschianas. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p 99-110.

SIBILIA, Paula. A construção de si como um personagem real: autenticidade intimista e declínio da ficção na cultura contemporânea. Revista ECO-Pós. v. 15, n. 3, p. 22-46, Rio de Janeiro, 2012.

SIBILIA, Paula. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

SIBILIA, Paula. O pavor da carne: riscos da pureza e do sacrifício no corpo-imagem contemporâneo. Revista FAMECOS, nº 25, p. 68-84, set./dez., Porto Alegre, RS, 2004.

SOARES, Carmen L. A educação do corpo e o trabalho com as aparências: o predomínio do olhar. In: ALBUQUERQUE J. R.; VEIGA-NETO, A.; SOUZA FILHO, A. (Orgs.). Cartografias de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. p. 69-82

ZAGO, Luiz Felipe; GUIZZO, Bianca S.; SANTOS, Luis Henrique Sacchi dos. Problematizações éticas: perigos para a pesquisa em educação com gênero e sexualidade. Inter-ação. v. 41 (2), p. 189-212, jan./abr., Goiânia, GO, 2016.

ZAGO, Luiz Felipe; SANTOS, Luis Henrique Sacchi dos. Os Retratos de Dorian G(r)ay - corpo, imagem e subjetividade. Comunicação, Mídia e Consumo, v. 11 n. 32, p. 93-117, set./dez., São Paulo, SP, 2014.

Publicado
2018-10-14
Como Citar
Zago, L. F., Guizzo, B. S., & Pereira, E. S. (2018). Pedagoselfies: os significados do corpo e da imagem na produção de autorretratos entre jovens meninas. ETD - Educação Temática Digital, 20(4), 1096-1116. https://doi.org/10.20396/etd.v20i4.8650314