Educar a sexualidade a várias temperaturas na escola portuguesa

Autores

  • José Manuel Resende Universidade Nova de Lisboa
  • David Beirante Universidade de Nova Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v20i2.8650670

Palavras-chave:

Educação sexual. Professores. Técnicos de saúde. Comum no plural. Lugares-comuns.

Resumo

As hesitações na implementação das políticas e das ações públicas associadas à educação sexual em meio escolar, desnudam a sua natureza delicada e turbulenta. As exigências de ações coordenadas na escola para as concretizar acentuam a existência de zonas problemáticas entre o modo como professores e técnicos de saúde as concebem criativamente. As ilações analíticas das (des) coordenações atuantes decorrem de análises etnográficas baseadas em metodologias qualitativas. Com efeito, combinar saberes derivados da educação e da saúde, exaltam matizes de delicadeza dos conteúdos e formatos da educação sexual –  sexualidade e sexo, corporeidade e corpo. O mesmo acontece com os problemas resultantes de fronteiras pouco nítidas entre domínios do íntimo e do público. Entre as modalidades de intervenção próxima ou distante, ou em suas composições mescladas, as ações em prol de educar em função de boas práticas sexuais, mostram formas de investir assentes em compromissos distintos. De outro lado, as formas investidas têm em consideração as maneiras como os alunos se envolvem e reagem em função da natureza destas ações. Como adolescentes e jovens as suas reações reforçam as nuances problemáticas nas artes de fazer o comum no plural na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Manuel Resende, Universidade Nova de Lisboa

Doutor em Sociologia - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH - Nova Lisboa) - Lisboa - Portugal. Investigador integrado do CESNOVA; Professor Associado com Agregação no Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. (FCSH - Nova Lisboa) - Lisboa – Portugal.

David Beirante, Universidade de Nova Lisboa

Licenciado em Matemáticas Aplicadas. Mestre em Ciências da Educação. Doutorando em Sociologia na Universidade Nova de Lisboa

Referências

BOLTANSKI, Luc; THÉVENOT, Laurent. De la Justification. Les économies de la grandeur. Paris: Gallimard, 1991. 465p.

BRENOT, Philippe. L’Éducation sexuelle. coll. « Que sais-je?». Paris: Puf, 1996. 125p.

BREVIGLIERI, Marc; STAVO-DEBAUGE, Joan. Sous les conventions. Accompagnement social à l’insertion: entre sollicitude et sollicitation. In: EYMARD-DUVERNAY, F. (Org.). L’économie des conventions, méthodes et résultats. Paris: La Découverte, 2006. p. 128-144

BREVIGLIERI, Marc. L'arc expérientiel de l'adolescence : esquive, combine, embrouille, carapace et étincelle… Education et sociétés, n. 19, p.99-113, 2007a.

BREVIGLIERI, Marc. Ouvrir le monde en personne. Une anthropologie des adolescences. In: BREVIGLIERI, Marc; CICCHELLI, Vincenzo (Org.). Adolescences méditerranéennes. L’espace public à petits pas. Paris : L’Harmattan, p. 19-59, 2007b.

BREVIGLIERI, Marc. L’insupportable. L’excès de proximité, l’atteinte a l’autonomie et le sentiment de violation du privé. In BREVIGLIERI, M., LAFAYE, C., TROM, D. (Org.). Compétences critiques et sens de justice. Paris : Economica. 2009. Disponível em : https://hal.archives-ouvertes.fr/hal-01533280/document

BREVIGLIERI, Marc. La juste distance et l’enjeu du « bien habiter » dans les soin et l’aide à domicile. La Revue de l’Aide et des Soins à Domicile. nº131, p.15-18, 2012.

BREVIGLIERI, Marc. Pensar a dignidade sem falar a linguagem da capacidade de agir: uma discussão crítica sobre o pragmatismo sociológico e a teoria do reconhecimento de Axel Honneth. Terceiro Milênio: Revista Crítica de Sociologia e Política. v.6, n. 1, jan./ dez. 2016.

CARVALHO, Luís Miguel; FIGUEIREDO, Carla Cibele. Configurações de conhecimento na regulação da educação sexual em meio escolar. Educação, Sociedade & Culturas, n.34, 2012, p. 67-88

DEWEY, John. Experiencia y Educacion. Buenos Aires: Losada, 1958. 125p.

DIÁRIO DA REPÚBLICA, I SÉRIE-A. Lei nº3 / 84 de 24 de Março de 1984.

DIÁRIO DA REPÚBLICA, I SÉRIE nº237. Lei nº46 / 86 de 14 de Outubro de 1986.

DIÁRIO DA REPÚBLICA, I SÉRIE. Decreto-Lei nº120/99 de 11 de Agosto de 1999.

DIÁRIO DA REPÚBLICA, I SÉRIE. Decreto-Lei nº 60 de 9 de Agosto de 2009.

FOUCAULT, Michel (1984). História da Sexualidade III. O Cuidado de Si. Relógio D'Água, 1994. 282p.

GRUPO DE TRABALHO DE EDUCAÇÃO SEXUAL (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO). 2005. Relatório final. Disponível em: http://sitio.dgidc.min- edu.pt/saude/documents/gtes_relatorio_final.pdf

QUÉRÉ, Louis. La structure de l’expérience publique d’un point de vue pragmatiste. In: CÉFAÏ, D.; JOSEPH, I. (Org.). L’héritage du pragmatisme. Conflits d’urbanité et épreuves de civisme. La Tour d’Aigues: Editions de l’Aube, 2002. Disponível em: http://lemetro.ifcs.ufrj.br/danielcefa_isaacjoseph-l%27heritagedupragmatisme.pdf

QUÉRÉ, Louis. L’abstraction inhérente à l’établissement des faits comme problème. L'Année sociologique. Paris: PUF, 2006. 256p.

RESENDE, José Manuel. A sociedade contra a escola? A socialização política num contexto escolar de incerteza. Lisboa: Edições Piaget, 2010. 372p.

RESENDE, José Manuel, GOUVEIA, Luís. As artes de fazer o comum nos estabelecimentos de ensino: outras aberturas sociológicas sobre os estabelecimentos de ensino. Revista Forum Sociológico, 23, 2013, p. 97-106.

RESENDE, José Manuel; BEIRANTE, David; GOUVEIA, Luís. É possível usar a pedagogia na educação sexual? A qualificação política professoral das sexualidades e dos afetos em questão. In: 1ª CONFERÊNCIA IBÉRICA DE SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO. ALVES, Mariana Gaio, ABRANTES, Leonor Lima Torres; ABRANTES, Pedro (Org.). A educação na Europa do sul. constrangimentos e desafios em tempos incertos. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa. 2016. Disponível em: http://www.aps.pt/index.php?area=302

STAVO-DEBAUGE, Joan. Les faiblesses de la volonté des « jeunes » à l’abord des épreuves de recrutement. In : BREVIGLIERI M. ; CHICHELLI, V. (Org.). Adolescences méditerranéennes. L’espace public à petits pas. Paris : L’harmattan, 2007. Disponível em : http://unil.academia.edu/joanStavodebauge

STAVO-DEBAUGE, Joan. Le loup dans la bergerie. Le fondamentalisme chrétien à l’assaut de l’espace public Genève: labor et fides, 2012. 180p.

THÉVENOT, Laurent. Les investissements de forme. Conventions économiques. Paris: Cahiers de Centre d'Etude de l'Emploi, PUF, p.21-71. 1986.

THÉVENOT, Laurent. L'action qui convient. Raisons pratiques. Paris: L'EHESS. n.1, p. 39-69, 1990.

THÉVENOT, Laurent. L’action au pluriel. Sociologie des regimes d’engagement. Paris: La Découverte, 2006. 311p.

THÉVENOT, Laurent. Voicing concern and difference. From public spaces to commonplaces. European Journal of Cultural and Political Sociology, v. 1, n.1, p. 7-34, 2014.

VAZ, Júlio Machado; VILAR, Duarte; CARDOSO, Susana. Educação sexual na escola. Lisboa: universidade Aberta, 1996. 130p.

Downloads

Publicado

2018-04-11

Como Citar

RESENDE, J. M.; BEIRANTE, D. Educar a sexualidade a várias temperaturas na escola portuguesa. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 20, n. 2, p. 391–412, 2018. DOI: 10.20396/etd.v20i2.8650670. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8650670. Acesso em: 7 dez. 2021.