Cinema-educação na América Latina: reflexões metodológicas a partir do diálogo Brasil - Cuba

  • Fernanda Omelczuk Walter Universidade Federal de São João Del-Rei
Palavras-chave: Cinema e educação. Aprendizagem de cinema. Cinema e audiovisual. Cinema latino-americano.

Resumo

O texto acompanha as transformações no pensamento, nas práticas e nas políticas em cinema-educação para a infância e a juventude na América Latina a partir das diferentes motivações pedagógicas e inspirações metodológicas que impulsionaram o campo. Para tanto, examinamos pesquisas que mapeiam práticas em educação audiovisual no Brasil, refletimos sobre a criação e os encontros da Rede UNIAL em Cuba e da Rede KINO no Brasil e apresentamos referências de uma pesquisa que percorreu projetos audiovisuais em Havana. Nessa trajetória identificamos um elo metodológico comum que outrora propiciou o surgimento e a difusão de iniciativas em cinema-educação no continente e novas apropriações na relação do cinema com a educação que emergem de demandas e desafios contemporâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Omelczuk Walter, Universidade Federal de São João Del-Rei
Doutorado em Educação - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - Rio de Janeiro, RJ - Brasil. Professora Adjunta - Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ) - São João del-Rei, MG - Brasil. 

Referências

ALVARENGA, Clarisse. Vídeo e experimentação social: um estudo sobre vídeo comunitário no Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. Dicionário teórico crítico de cinema. 5. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

BERGALA, Alain. A hipótese-cinema: pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: Booklink; CINEAD-LISE-FE/UFRJ, 2008.

BRASIL. Lei n˚ 13.006, de 26 de junho de 2014. Acrescenta § 8o ao art. 26 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para obrigar a exibição de filmes de produção nacional nas escolas de educação básica. Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13006.htm. Acesso em: 27 maio 2018.

CARDOSO JUNIOR, Wilson; FRESQUET, Adriana. Cinema, educação e interculturalidade: Martírio, o filme. Revista Digital do LAV, Santa Maria, v. 10, n. 2, p. 120-139, maio/ago. 2017.

CASTILLO, Luciano. Los airados años 60. En: TORCHIA, Édgar Soberón. Los cines de América Latina y el Caribe. La Habana: Ediciones EICTV, 2012.

CASTRO-GOMEZ, Santiago. La poscolonialidad explicada a los niños. Bogotá: Universidad Del Cauca; Instituto Pensar, 2005.

CATELLI, Rosana. Dos “naturais” ao documentário: o cinema educativo e a educação do cinema entre os anos de 1920 e 1930. 2007. Tese (Doutorado em Artes) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

CORTÁZAR, Octávio. Por primera vez. 1968. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Z8qo4drjjuo . Acesso em: 27 maio 2018.

DUARTE, Rosália. Cinema e educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

FANTÍN, Mônica. Audiovisual na escola: abordagens e possibilidades. In: BARBOSA, Maria Carmen; SANTOS, Maria Angélica (Org.). Escritos de alfabetização audiovisual. Porto Alegre: Libretos, 2014.

FRESQUET, Adriana (Org.). Aprender com experiências do cinema. Rio de Janeiro: Booklink; CINEAD-LISE-FE/UFRJ, 2009.

FRESQUET, Adriana. Cinema e educação: reflexões e experiências com estudantes de educação básica, dentro e “fora” da escola. Rio de Janeiro: Autêntica, 2013.

FRESQUET, Adriana; PIPANO, Isaac. Educação: emergências ameríndias, 2017. Disponível em: http://cineop.com.br/a-mostra/educacao Acesso em: 27 maio 2018.

GARCÍA ESPINOSA, Julio. Por un cine imperfecto. Caracas: Fondo Editorial Salvador de la Plaza, 1970.

GUSMÃO, Milene; KHOURI, Macelle; SANTOS, Raquel. Processos de formação pelo cinema, entre trajetórias, planos e redes: em que medida o passado nos impacta ou inspira? In: FRESQUET, Adriana (Org.). Cinema e educação: a Lei 13.006 – reflexões, perspectivas e propostas. Belo Horizonte: Universo Produção, 2015. p. 51- 66.

KOHAN, Walter Omar. O mestre inventor. Relatos de um viajante educador. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

LISBOA, Fátima Sebastiana Gomes. O cineclubismo na América Latina: ideias sobre o projeto civilizador do movimento francês no Brasil na Argentina (1940-1970). In: CAPELATO, Maria Helena et al. História e cinema: dimensões históricas do audiovisual. São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2007.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas. Campinas, SP: Papirus, 1997.

MARTÍ, José. Nuestra América. Revista Ilustrada de Nova York, 1891. Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/osal/osal27/14Marti.pdf . Acesso em: 27 maio 2018.

MIGLIORIN, Cézar et al. Cadernos do Inventar: cinema, educação, direitos humanos. Niterói, RJ: EDG, 2016. Disponível em: http://www.inventarcomadiferenca.org/wp-content/uploads/2017/05/Cadernos_do_Inventar_com_Diferenca.pdf . Acesso em: 27 maio 2018.

NORTON, Maíra. Cinema Oficina: técnica e criatividade no ensino do audiovisual. Niterói: Ed. da UFF, 2013.

NUÑEZ, Fabián. Afinal, o que é “cine imperfecto?” Uma análise das ideias de García Espinosa. Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, Ano 1, n. 1, p. 172-194, 2012.

RAMOS, Pablo. De la educación cinematográfica a la educación para la comunicación en Cuba. Revista Cientifica de Comunicación y Educación, n.24. p. 113-119, 2005.

RODRÍGUEZ, Simón. Inventamos ou erramos. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

SALIBA, Maria. Cinema contra cinema: o cinema educativo de Canuto Mendes (1922-1931). São Paulo: Annablume, FAPESP, 2003.

SANTOS, Raquel Costa. Um trajeto católico de educação pelo/para o cinema no Brasil: redes, práticas e memórias. 2016. Tese (Doutorado em Memória: Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2016.

SIBILIA, Paula. Redes ou paredes. A escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SOARES, Ismar de Oliveira. Gestão Comunicativa e Educação: caminhos da Educomunicação. Comunicação e Educação, São Paulo, n. 23, p. 16-25, jan./abr. 2002.

SOARES, Ismar de Oliveira. Caminos de la Educomunicación: utopias, confrontaciones, reconocimientos. Nómadas, Universidad Central, Colombia, n. 30, p. 194 – p. 207, abr. 2009.

SOARES, Ismar de Oliveira. Educação Midiática: vertentes históricas de aproximação entre Comunicação e Educação. Revista Educomunicação e Educação Midiática, Ano 19, n. 2, p. 15-26, jul./dez. 2014.

TOLEDO, Moura. Educação audiovisual popular no Brasil: panorama 1990-2009. 2009. Tese (Doutorado em Comunicação e Artes) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

TORCHIA, Édgar Soberón. Los cines de América Latina y el Caribe. La Habana: EICTV, 2012. v. I-II.

VILHAÇA, Mariana. Cinema Cubano: Revolução e Política Cultural. São Paulo: Alameda, 2010.

Publicado
2019-01-08
Como Citar
Walter, F. O. (2019). Cinema-educação na América Latina: reflexões metodológicas a partir do diálogo Brasil - Cuba. ETD - Educação Temática Digital, 21(1), 105-125. https://doi.org/10.20396/etd.v1i1.8651182