Quando o sonho cessa e a ilusão psicopedagógica nos invade, a escola entra em crise. Notas comparativas Argentina, Brasil, França

Autores

  • Leandro de Lajonquière Université Paris 8

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v21i2.8651506

Palavras-chave:

Formação de professores, Escola moderna, Ilusão psicopedagógica.

Resumo

A partir das referências críticas de Freud à pedagogia, apresenta-se a tese de que, embora todo ideário pedagógico se estruture a partir de um ponto cego, qual seja, o desconhecimento do desejo em causa no laço educativo escolar, cabe a toda criança inverter a demanda adulta para conquistar para si um lugar de palavra numa história e assim adentrar no conhecimento. No entanto, essa operação bem pode reclamar um trabalho psíquico suplementar por parte da criança dependendo de como o sistema pedagógico se enderece a ela. O endereçamento adulto deve interpelar a criança como aluno para que assim ela possa se lançar dignamente ao aprendizado escolar. A eficácia simbólica dessa interpelação pedagógica foge ao gabarito do desenvolvimento das competências docentes e, portanto, a todo programa de formação profissional. O esboço de uma comparação entre os sistemas escolares franceses, brasileiros e argentinos, e suas transformações na história, permite precisar, por um lado, o valor heurístico da noção de ilusão psicopedagógica (AUTOR, 1997) e, por outro, afirmar que cada um deles desconhece de forma singular que todo processo massivo de escolarização bem-sucedido é animado pelo sonho moderno de uma escola para todos sem distinção de origem familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro de Lajonquière, Université Paris 8

Doutor em Educação – Universidade Estadual de Campinas. Docente - Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo, SP – Brasil e na Universidade Paris 8.

Referências

AALTHUSSER, Louis. Idéologie et appareils idéologiques d’État. In: ALTHUSSER, Louis. Positions. Paris Éditions Sociales, 1976. p. 67-125.

ARENDT, Hannah. La crise de l’éducation. Paris: Gallimard, 1972 [1958].

BLAIS, Marie-Claude; GAUCHET, Marcel; OTTAVI, Dominique. Transmettre, apprendre. Paris: Editions Stock, [19--].

CULLERE-CRESPIN, Graciela. L’épopée symbolique du nouveau-né. Toulouse: Erès, 2010.

FREUD, Sigmund. Algumas Reflexões Sobre a Psicologia do Escolar. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Volume 13. Rio de Janeiro: Imago, 1990 [1914]. p. 285-289.

FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Volume 21. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1990 [1927]. p. 15-79.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Volume 21. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1990 [1929]. p. 81-177.

LACAN, Jacques. Deux notes sur l’enfant. Ornicar? n. 37, p. 13-14, 1986 [1969].

LACAN, Jacques. Le Séminaire Livre I. Paris: Seuil, 1975 [1953-1954].

LACAN, Jacques. Le Séminaire Livre V. Paris: Seuil, 1975 [1957-1958].

LACAN, Jacques. Le Séminaire Livre XVI. Paris: Seuil, 2006 [1968-1969].

LAJONQUIERE, Leandro (de). De Piaget a Freud. Petrópolis: Vozes, 2009 [1993].

LAJONQUIERE, Leandro (de). Dos erros e em especial daquele de renunciar à educação. Estilos da Clínica, n. 2, p. 26-43, 1997. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/estic/issue/view/4984. Acesso em: 22 mar. 2019.

LAJONQUIERE, Leandro (de). Infância e ilusão (psico)pedagógica. Petrópolis: Vozes, 1999.

LAJONQUIERE, Leandro (de) Niños extraños. En Cursiva. Revista Temática (Buenos Aires). v.4, p. 41- 46, abr. 2008.

LAJONQUIERE, Leandro (de). De como jogamos fora a criança com a agua suja do amorodio. In: COLOQUIO INTERNACIONAL DO LEPSI, 7., 2008, São Paulo. Anais… An 7 Col. LEPSI IP/FE-USP, 2009. Disponível em: http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000032008000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 22 mar. 2019.

LAJONQUIERE, Leandro (de). Figuras do infantil. Petrópolis: Vozes, 2009.

LAJONQUIERE, Leandro (de). A mestria da palavra e a formação de professores. Educação & Realidade, v. 36, n. 3, p. 849-865, 2011. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/13316. Acesso em: 22 mar. 2019.

LAJONQUIERE, Leandro (de). A palavra e as condições da educação escolar. Educação & Realidade, v. 38, n. 2, p. 455-469, abr./jun. 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S2175-62362013000200006. Acesso em: 22 mar. 2019.

LAJONQUIERE, Leandro (de). O selvagem poderia ter falado? Ou das condições estruturais de uma educação. In: BANKS-LEITE, Luci (Org.) O Garoto Selvagem e o Dr. Jean Itard. História e diálogos contemporâneos. Campinas: Mercado de Letras, 2017. p. 79-100.

LEVI-STRAUSS, Claude. Antropologie structurale. Paris: Plon, 1958.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

LAJONQUIÈRE, L. de. Quando o sonho cessa e a ilusão psicopedagógica nos invade, a escola entra em crise. Notas comparativas Argentina, Brasil, França. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 21, n. 2, p. 297–315, 2019. DOI: 10.20396/etd.v21i2.8651506. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8651506. Acesso em: 19 jan. 2022.