Verdades educacionais no Brasil e na Espanha

tensionamentos ambientais sob análise

Palavras-chave: Educação ambiental, Interdisciplinaridade, Educação para o desenvolvimento sustentável (EDS)

Resumo

O presente artigo tem como propósito analisar dois acontecimentos discursivos da história da Educação Ambiental (EA) no Brasil e na Espanha. Toma-se como corpus analítico do estudo os ordenamentos jurídicos a respeito da Educação em ambos os países e os atravessamentos de definições estabelecidas por eventos e documentos internacionais sobre a educação destinada as preocupações ambientais. O primeiro acontecimento refere-se a presença da interdisciplinar nos espaços escolares; o segundo trata-se da configuração daquilo que a UNESCO institui como um desdobramento da EA no cenário atual, a Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS). A partir da problematização acerca do conceito de verdade e da governamentalidade neoliberal, o texto assume os estudos pós-estruturalistas, especialmente a partir de Friedrich Nietzsche e Michel Foucault. É tensionando os valores de verdade que essas construções carregam que o exercício da crítica radical proposta por Foucault possa ser, minimamente, operado por nós.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Corrêa Henning, Universidade Federal do Rio Grande

Doutora em Educação - Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Professora Associada - Universidade Federal do Rio Grande.

Referências

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ministério da Educação. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base Acesso em: 10 out. 2017.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 14/ 2012, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília, DF: MEC, 2012a.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 2/ 2012, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, DF: MEC, 2012b.

BRASIL. Lei 9.795/1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, DF: MEC, 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9795.htm . Acesso em: 10 out. 2017.

CONFERÊNCIA das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento: de acordo com a Resolução 44/228 da Assembleia Geral da ONU, de 22-12-89, estabelece uma abordagem equilibrada e integrada das questões relativas a meio ambiente e desenvolvimento: a Agenda 21 - Brasília, DF: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 1995. Disponível em: http://www.onu.org.br/rio20/img/2012/01/agenda21.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

ESPANHA. Ley Orgánica 1/1990 de 3 de octubre de 1990. Ley Orgánica General del Sistema Educativo. Madrid, 1990. Disponível em: https://www.boe.es/diario_boe/txt.php?id=BOE-A-1990-24172 . Acesso em: 10 out. 2017.

ESPANHA. Resolución de 7 de septiembre de 1994, de la Secretaría de Estado de Educación, por la que se dan orientaciones para el desarrollo de la educación en valores en las atividades educativas de los centros docentes. Ministério de Educación y Ciencia. Madrid, 1994. Disponível em: https://www.boe.es/buscar/doc.php?id=BOE-A-1994-20935 . Acesso em: 10 out. 2017.

ESPANHA. Ley Orgánica 2/2006 de 3 de mayo de 2006, de Educación. Madrid, 2006. Disponível em: https://www.boe.es/boe/dias/2006/05/04/pdfs/A17158-17207.pdf . Acesso em: 10 out. 2017.

ESPANHA. Ley Orgánica 8/2013, de 9 de diciembre de 2013, para la mejora de la calidad educativa. Disponível em: https://www.boe.es/diario_boe/txt.php?id=BOE-A-2013-12886 . Acesso em: 10 out. 2017.

ESPANHA. Real Decreto 126/2014, de 28 de febrero de 2014, por el que se establece el currículo básico de la Educación Primaria. Ministério de Educación, Cultura y Deporte. Madrid, 2014. Disponível em: https://www.boe.es/boe/dias/2014/03/01/pdfs/BOE-A-2014-2222.pdf . Acesso em: 10 out. 2017.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. Apêndice da 2.ed. Michel Foucault entrevistado por Hubert L. Dreyfus e Paul Rabinow. In.: DREYFUS, Hubert ; RABINOW, Paul. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 6.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002a.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 25. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002b.

FOUCAULT, Michel. Est-il donc important de penser? In: FOUCAULT, Michel. Dits et écrits IV (1980-1988). Paris: Gallimard, 2006.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território e população. Curso Collège de France 1977-1978. São Paula: Martins Fontes, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Brasil, 2017. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/. Acesso em: 20 out. 2017.

INE. Instituto Nacional de Estadística. Espanha, 2017. Disponível em: http://www.ine.es/. Acesso em: 20 out. 2017.

MEIRA, Pablo; CARIDE, José Antonio. La geometría de la educación para el desarrollo sostenible, o la imposibilidad de uma nueva cultura ambiental. Revista Iberoamericana de Educación. n. 14, p. 103-116, 2006. Disponível em: http://rieoei.org/rie41a04.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

MEIRA, Pablo; SATO, Michèle. Só os peixes mortos não conseguem nadar contra a correnteza. Revista de Educação Pública, v.14, n.25, p.17-31, 2005. http://www.mma.gov.br/port/sdi/ea/deds/arqs/pabmeir_michsato.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

MUTZ, Andresa Silva da Costa. O discurso do consumo consciente e a produção dos sujeitos contemporâneos do consumo. Educ. rev.[online]. v.30, n.2, 2014 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-46982014000200006&script=sci_abstract&tlng=pt . Acesso em: 25 out. 2017.

NIETZSCHE, Friedrich. Sobre verdade e mentira no sentido extramoral. São Paulo: Hedra, 2008.

NOVO, María; BAUTISTA-CERRO, María José. Análisis de la incidencia de la educación ambiental para el desarrollo sostenible en las revistas científicas españolas. Revista de Educación, n.358, p.583-597, mayo/ago.2012. Disponível em: http://www.revistaeducacion.educacion.es/doi/358_176.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

SAMPAIO, Shaula Maíra Vicentini de; WORTMANN, Maria Lúcia. Guardiões de um imenso estoque de carbono - floresta amazônica, populações tradicionais e o dispositivo da sustentabilidade. Ambiente & Educação. São Paulo, v. XVII, n.2, abr./jun., 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/asoc/v17n2/a06v17n2.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

SAMPAIO, Shaula Maíra Vicentini de; GUIMARÃES, Leandro Belinaso. O dispositivo da sustentabilidade: pedagogias no contemporâneo. Perspectiva, Florianópolis, v. 30, n. 2, maio/ago. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2012v30n2p395/23324 . Acesso em: 25 out. 2017.

SAUVÉ, Lucie; BERRYMAN, Tom; BRUNELLE, R. Tres décadas de noratividad internacional para la educación ambiental uma crítica hermenéutica del discurso de las Naciones Unidas. In.: GONZÁLEZ GAUDIANO, Édgar Javier (Coord.). Educación, medio ambiente y sustentabilidad. México, DF: UANL/Siglo XXI, 2008.

SCHÄFFER, Margareth. Interdisciplinaridade: um novo “paradigma” para a educação e as ciências humanas? In: SILVA, Dinorá Fraga da; SOUZA, Nádia Geisa Silveira de (Org.). Interdisciplinaridade na sala de aula: uma experiência pedagógica nas 3ª e 4ª séries do primeiro grau. Porto Alegre: UFRGS, 1995.

UNESCO. Década da educação das Nações Unidas para um desenvolvimento sustentável, 2005-2014: documento final do esquema internacional de implementação. Brasília, DF: UNESCO, 2005, 120 p. Escritório de Representação UNESCO no Brasil. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001399/139937por.pdf . Acesso em: 25 out. 2017.

VEIGA NETO, Alfredo. Governamentalidades, neoliberalismo e educação. In: BRANCO, Guilherme Castelo; VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Foucault: filosofia & política. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

VEIGA NETO, Alfredo. Currículo e interdisciplinaridade. In: MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa; MACEDO, Elizabeth Fernandes (Org.). Currículo: questões atuais. São Paulo: Papirus, 2003.

Publicado
2019-06-26
Como Citar
Henning, P. C. (2019). Verdades educacionais no Brasil e na Espanha. ETD - Educação Temática Digital, 21(3), 674-694. https://doi.org/10.20396/etd.v21i1.8651555