Banner Portal
Investigando os obstáculos da aprendizagem de genética básica em alunos do ensino médio
PDF

Palavras-chave

Genética
Ensino médio
Teoria fundamentada dos dados.

Como Citar

SILVA, C. C. da; CABRAL, H. M. M. .; CASTRO, P. M. de. Investigando os obstáculos da aprendizagem de genética básica em alunos do ensino médio. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 21, n. 3, p. 718–737, 2019. DOI: 10.20396/etd.v21i3.8651972. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8651972. Acesso em: 23 fev. 2024.

Resumo

O presente artigo procurou investigar os obstáculos que os alunos do Ensino Médio enfrentam quando estudam conteúdos relacionados à disciplina genética. Para isso, utilizamos como metodologia a Teoria Fundamentada que nos possibilitou elaborar uma teoria explicativa para o fenômeno investigado (os obstáculos da aprendizagem de genética). Diante disso, percorremos os três passos recomendados por essa Teoria, que são: 1) Codificação Aberta, que consiste em dar nomes aos dados (códigos iniciais), levando em consideração as ações e processos dos indivíduos envolvidos; 2) Codificação Axial, responsável pela aglutinação dos códigos iniciais em subcategorias e categorias analíticas, e 3) Codificação Seletiva, que consiste em escolher, entre todas as categorias analíticas evidenciadas, aquela com capacidade de entrelaçar todas as demais (categoria central). A Teoria Fundamentada pode ser usada para gerar teorias explicativas que, ao contrário das grandes teorias formais, explicam melhor as áreas específicas da pesquisa empírica já que essas teorias emergem diretamente de dados do mundo real. Portanto, para essa investigação, elaboramos a seguinte Teoria Substantiva: “Para que as dificuldades de aprendizagem dos conceitos genéticos possam ser compreendidas e superadas com mais facilidade pelos alunos do Ensino Médio, é necessário a elaboração, pelo professor, de estratégias diversificadas de ensino, através de múltiplas abordagens teórico-metodológicas. Portanto, é imprescindível que o professor de genética reoriente sua prática pedagógica, modificando sua maneira de ensinar, procurando entender a complexidade dos assuntos, refletindo sobre qual maneira mais apropriada esse conhecimento pode ser transmitido a fim de que possa realmente ocorrer uma aprendizagem efetiva por parte dos alunos”.

https://doi.org/10.20396/etd.v21i3.8651972
PDF

Referências

ARAÚJO, Von Borell; ESTRAMIANA, José Luis Álvaro. Ação e estrutura social em grounded theory: reflexões sobre uma psicologia social sociológica. Revista Interamericana de Psicología/Interamerican Journal of Psychology, v. 45, n.3, p. 381-394, 2011.

CASAGRANDE, Grasiela de Luca. A genética humana no livro didático de biologia. 2006. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Tecnológica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2015.

CHARMAZ, Kathy. Constructing grounded theory: a practical guide through qualitative analysis. London: Sage, 2006.

CHARMAZ, Kathy. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GIBBS, Graham. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Vozes, 2009.

BAUER, Martin; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

GOULDING, Cristina. Grounded theory: a magical formula or a potential nightmare. The Marketing Review. v. 2, n.1, p. 21- 34, 2001.

GLASER, Barney; STRAUSS Anselm. The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. New York: Aldine de Gruyter, 1967.

GLASER, Barney. Theoretical sensivity. Mill Valley: Sociology Press, 1978.

KRASILCHIK, Myriam. Prática de ensino de biologia. São Paulo: Edusp, 2004.

LONGDEN, Bernard. Genetics - are there inherent learn-ing difficulties? Journal of Biological Education, v. 16, n. 2, p. 135-140, 1982.

NASCIMENTO, Jonice Ferreira de Macedo. A genética se faz presente no vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina. 2003. 162 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2003.

PAIVA, Ana Luiza Bittencourt; MARTINS, Carmen Maria de Caro. Concepções prévias de alunos de terceiro ano do ensino médio a respeito de temas na área de Genética. Revista Ensaio, v.7, n.3, p.182-201, 2005.

SILVEIRA, Luís Fernando dos Santos. Uma contribuição para o ensino de genética. 2008. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, Porto Alegre, RS, 2008.

STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet. Basics of qualitative research. Thousand Lage Daks: Lage, 1990.

STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. Porto Alegre: Artmed, 2008.

TAROZZI, Maximilliano. O que é a grounded theory: metodologia de pesquisa e de teoria fundamentada nos dados. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

THOMAS, Jeff. Learning about genes and evolution through formal and informal education. Studies in Science Education, v. 35, p. 59-92, 2000.

VALLE, Mariana Guelero. Argumentação na produção escrita de professores de ciências: implicações para o ensino de genética. 2009. 110 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2009.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.