Banner Portal
Des-cri(a)ções e(m) quase-educações
PDF

Palavras-chave

Educação
Sala de aula
Apresentação

Como Citar

ANDRADE, Elenise Cristina Pires. Des-cri(a)ções e(m) quase-educações. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 21, n. 4, p. 840–846, 2019. DOI: 10.20396/etd.v21i4.8653102. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8653102. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

Descrever, escrever. Criações e(m) educações. Agir nas com-fusões... Conceitos, propostas, frases-sensações que ressoam junto ao multiartista Abelardo Barbosa, o Chacrinha: “Eu estou aqui para confundir, eu não estou aqui para explicar”! Irreverência que invade a proposta deste dossiê e(m) quase-educação em atravessamentos por sociologias, educações ambientais, rap, funk, esculturas, células, fotografias, ruas, banquetes, instalações. Mrs Dalloway, Capicua, Spencer Tunick, Tunga, Nego do Borel. Deleuze, Bourdieu, Barthes, Estudos Subalternos. Personagens e conceitos trazidos por nossos convidados para divertir, inventar, versar em despertencimentos. Des-cri(a)ções na observação do mundo, no sentido de inventar outras descrições: des-escrever. Ex-crever uma escrita em fuga e em combate à fixidez. Divagação de mundos, multiplicidades de conhecimentos, pluralidades de expressões aglomeradas a fabularem ambientes cotidianos que aqui são considerados ressonâncias num plano de sensações a proliferar pensamentos. Pretendemos servirmo-nos de termos arrancados do seu domínio, como Gilles Deleuze nos apresenta quando, juntamente com Felix Guattari, exploram o conceito de rostidade ao tencionar a expressão muro branco por ele criada e a de buraco negro, de autoria de Guattari. Com e pela potência de intercessores das mais diversas artes, propomos um dossiê movimento de resistência, no qual a complexidade do rosto poroso invada as escritas, a educação, as metodologias, as políticas curriculares, as cidades, as formações de professores. Um congregar de textos que não subvertem, mas vertem até o buraco negro não conseguir mais sugar, para que o muro branco possa ser perfurado de sombras e cores.

https://doi.org/10.20396/etd.v21i4.8653102
PDF

Referências

BARTHES, Roland. A Câmara Clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BURAWOY, Michael (2012) - Sociology as a Combat Sport: Bourdieu Meets Bourdieu. In BURAWOY, Michael & von HOLDT, Karl (orgs.) - Conversations with Bourdieu: The Johannesburg Moment. Johannesburg: Wits University Press.

CAPICUA (2012). Medo do Medo. Capicua. Lisboa, Optimus Discos. Álbum (CD).

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, volume 3. São Paulo : Editora 34, 1996.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia? Lisboa: Editorial Presença, 1992. (Coleção Biblioteca do pensamento contemporâneo fundamentos).

DELEUZE, Gilles. Proust e os signos. Trad. Antônio Piquet e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Forense, 2003.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo : Editora Escuta, 1998.

FERNANDES, Ana Matos (2015) - A lógica da exceção: hip hop, género e a minha relação com os média. In GUERRA, Paula (org.) – More Than Loud. Os mundos dentro de cada som. Porto: Afrontamento.

FERRAZ, Sílvio. Deleuze, música, tempo e forças não sonoras. In ArteFilosofia, Ouro Preto, n.9, p. 67-76, out, 2010. Disponível em: http://www.periodicos.ufop.br/pp/index.php/raf/article/view/634. Acesso em: 20 dez. 2017.

RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2012 e 2013.

SANTOS, Elias P. Sorria meu bem, sorria: no ar, o Cassino do Chacrinha! Pós-Graduação em Comunicação Social, Universidade Federal de Minas Gerais (Dissertação de Mestrado, 2014).

TRUC, Gérôme (2002) - Vous consultez La sociologie est-elle un sport de combat ? L’image du sociologue en Pierre Bourdieu (note critique). Terrains & travaux [em linha]. Vol. 3. N.º 1. p. 63-88. [Consult. 3 maio 2017]. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-terrains-et-travaux-2002-1-page-63.htm.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.