O avesso da aprendizagem

um ensaio sobre educação, psicanálise e capitalismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v22i1.8653751

Palavras-chave:

Psicanálise, Educação, Capitalismo, Quatro discursos

Resumo

O presente texto visa, baseado nas teorias de Jacques Lacan e autores neo-lacanianos, descrever e analisar como ao longo da tradição pedagógica ocidental, genuína aprendizagem está sendo inibida por meio da implementação de discursos de dominação social. Através de pesquisa bibliográfica, o trabalho abordará primeiramente o conceito da subversão do sujeito em Lacan e, em seguida, sua teoria dos quatro discursos, evidenciando que o processo de genuína aprendizagem, assim como a cura psicanalítica pressupõem a admissão da condição subvertida do sujeito. Em seguida, o texto discute a presença de elementos discursivos descritos por Lacan nas obras de Platão, mostrando como nelas se inicia a constituição de um sujeito de conhecimento com a negação de sua condição subvertida. As seções seguintes descrevem o aproveitamento das descobertas da psicanálise pelo sistema capitalista e a consequente alteração de processos de subjetivação a partir da segunda metade do século XX, analisando estes processos por meio de um quinto discurso, introduzido mais tarde por Lacan como Discurso do Capitalista. Finalmente é mostrado, como a manifesta repressão pelo discurso do mestre hoje dá lugar para o anonimato de uma hegemonia do conhecimento e pela auto-comodificação de sujeitos. O texto conclui, que a relação interpessoal que viabiliza genuína aprendizagem, a despeito da sistemática repressão pelo sistema educacional, pode ser estabelecida, dependendo da prontidão do educador ou da educadora em admitir sua condição de sujeito subvertido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michael Franz Schmidlehner, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre

Mestre em Filosofia - Vienna University – Viena - Áustria. Docente - Instituto Federal do Acre (IFAC) - Sena Madureira, AC - Brasil.

Francisco Raimundo Alves Neto, Universidade Federal do Acre

Doutor em Educação - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - Belo Horizonte, MG - Brasil. Docente - Universidade Federal do Acre (UFAC) - Rio Branco, AC - Brasil.

Referências

BERNAYS, Edward. Propaganda. New York: Horace Liveright, 1928.

COELHO, Carolina Marra S. Psicanálise e laço social-uma leitura do Seminário 17. Mental, Barbacena. v. 4, n. 6, p. 107-121, 2006.

CURTIS, Adam. Century of the self. London, UK: BBC Four, 2002.

EVANS, Dylan. An introductory dictionary of lacanian psychoanalysis. London: Routledge, 2006.

FINKELDE, Dominik. Das (postmoderne) subjekt ideologischer anrufung nach Lacan. In: FRICK, Eckhard (Org.), Freuds religionskritik und der 'spiritual turn'. Stuttgart: Kohlhammer Verlag, p. 97-111, 2014.

FREUD, S. Vorlesungen zur einführung in die psychoanalyse. Wien: Internationaler Psychoanalytischer Verlag, 1926.

FREUD, S. Die Zerlegung der psychischen Persönlichkeit – Neue Folge der Vorlesung zur Einführung in die Psychoanalyse. In: Gesammelte Werke. Frankfurt am Main: Fischer Verlag, p. 62-86, 1932;

FREUD, S. Das Unbehagen in der Kultur und andere kulturtheoretische Schriften. Frankfurt A.M.: Fischer, 2013.

HUTT, William H. Economists and the public: a study of competition and opinion. New Jersey: Transaction, 1936.

JAEGER, Werner. Paideia: A formação do homem grego. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 2: o eu na teoria de Freud e na técnica da psicanalise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985?.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 3: as psicoses. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985a.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 17: o avesso da psicanálise, 1969-1970. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.

LACAN, Jacques. Função e campo da fala e da linguagem em psicanálise. In: LACAN, Jacques. Escritos. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. p. 238-324.

LAQUIEZE-WANIEK, Eva. Herrensignifikant: diskurs, symbolische ordnung und machtwechsel bei Jacques Lacan. In: GURSCHLER, I.; IVADY, S.; WALD, A. (Org.). Lacan 4D: Zu den vier Diskursen in Lacans Seminar XVII. Wien: Turia+Kant, 2013, p. 165-195.

MAZUR, Paul. American prosperity: its causes and consequences. New York, NY: Viking Press, 1928.

PASSONE, Eric Ferdinando Kanai. Psicanálise e educação: o discurso capitalista no campo educacional. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 15, n. 3, p. 407-424, dez. 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1263/1278 . Acesso em: 20 out. 2018.

PLATÃO. Diálogos - Teeto, Crátilo. Tradução de C. A. Nunes, Belém PA: UFPA, 2001.

PLATÃO. Diálogos, Fedro - cartas, o primeiro Alcibíades. Tradução de C. A. Nunes. Belém PA: UFPA, 1975.

PLATÃO. A República, Tradução de M.H. da Rocha Pereira, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2005.

TOMŠIČ, Samo. The capitalist unconscious – Marx and Lacan. Edinburgh: Verso, 2015.

VOLKER, Camila Bylaardt. As palavras do oráculo de delfos: Um estudo sobre o De Pythiae Oraculis de Plutarco. 2007. 143f. Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização (Programa de Pós-Graduação em Letras), Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

ŽIŽEK Slavoj. Eles não sabem o que fazem: o sublime objeto da ideologia. Rio de Janeiro RJ: Zahar, 1992.

ŽIŽEK Slavoj. Interrogating the real. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

Downloads

Publicado

2020-02-05

Como Citar

SCHMIDLEHNER, M. F.; ALVES NETO, F. R. O avesso da aprendizagem: um ensaio sobre educação, psicanálise e capitalismo. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 22, n. 1, p. 181–201, 2020. DOI: 10.20396/etd.v22i1.8653751. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8653751. Acesso em: 4 dez. 2021.