Banner Portal
Estágios da gestão pedagógica para o uso das tecnologias digitais
PDF

Palavras-chave

Prática docente
Tecnologia
Gestão pedagógica

Como Citar

VENTURA, Paula Patrícia Barbosa; CASTRO FILHO, José Aires de. Estágios da gestão pedagógica para o uso das tecnologias digitais . ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 22, n. 4, p. 1010–1030, 2020. DOI: 10.20396/etd.v22i4.8655663. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8655663. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Este artigo tem como objetivo propor estágios da gestão pedagógica para o uso das tecnologias digitais quando as metodologias ativas são utilizadas. Tal proposta tomou por base os estágios de gerenciamento tecnológico de Sandholtz, Ringstaff e Dwyer (1997). De natureza qualitativa e assinalada como um estudo de caso, a pesquisa foi realizada numa instituição federal, nos semestres 2016.2 e 2017.1. Os participantes foram quatro professores pertencentes ao quadro efetivo. Como instrumentos, recorreu-se a um questionário de sondagem, à observação e à entrevista. Para a análise de dados, iniciou-se com as questões de menor amplitude, bem como se definiram códigos iniciais ou subsequentes. Fases como ordenação, classificação e análise propriamente dita do material também subsidiaram a análise. Posteriormente, foram triangulados os dados, sendo estes ancorados pelo paradigma interpretativo. Com base na literatura e na pesquisa empírica, foram propostos cinco estágios da gestão pedagógica - Iniciação, Inserção, Integração, Efetivação e Disrupção - demonstrando que os professores investigados oscilaram, no período da pesquisa, entre estágios elementares e intermediários quando da utilização das tecnologias de forma pedagógica. Destaca-se que tais estágios são considerados inovadores, compreendendo inovação como a (re)significação de algo existente, no caso, os estágios de gerenciamento tecnológico. Neste sentido, ratifica-se a importância de desenvolver novos referenciais teóricos com base numa situação vivida, sendo maior a probabilidade de adoção por parte dos professores, aproximando teoria e prática. Acredita-se que se o docente desenvolve práticas fundamentadas nesses estágios, maiores serão as possibilidades de tornar o aluno corresponsável por sua aprendizagem.

https://doi.org/10.20396/etd.v22i4.8655663
PDF

Referências

ABEGG, Ilse; BASTOS, Fábio da Purificação de. Convergência e integração de tecnologias criativas em ambientes virtuais. Educ. Temat. Digit. Campinas, SP. v.18. n.1, p.60-70, jan./abr. 2016.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini; VALENTE, José Armando. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

BEAUCHAMP, Tom; CHILDRESS, James. Principles of biomedical ethics. 4 ed. New York: University Press, 1994.

COSTA, Fernando Albuquerque. Competências TIC: estudo de implementação. Lisboa: GEPE; Ministério da Educação (MEC), 2008.

DIAS, Paulo. Aprendizagem colaborativa e comunidades de inovação. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini; DIAS, Paulo; SILVA, Bento Duarte da (Org.). Cenários de inovação para a educação na sociedade digital. São Paulo: Loyola, 2013.

DIAS, Paulo. Relatório da disciplina de hipertexto. Braga: Universidade do Minho, 1995.

ISTE. National educational technology standards for teachers: preparing teachers to use technology. Eugene: ISTE, 2008.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.); DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

MODELSKI, Daiane; GIRAFFA, Lúcia Maria Martins; CASARTELLI, Alam de Oliveira. Tecnologias digitais, formação docente e práticas pedagógicas. Educ. Pesqui., São Paulo, v.45, 2019.

MOREIRA, Herivelto; CALEFFE, Luiz Gonzaga. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

ROSA, Fernanda R.; AZENHA, Gustavo S. Aprendizagem móvel no Brasil: gestão e implementação das políticas atuais e perspectivas futuras. São Paulo: Zinnerama, 2015.

SANDHOLTZ, Judith Haymore; RINGSTAFF Cathy; DWYER, David C. Ensinando com tecnologia: criando salas de aula centradas nos alunos. Tradução: Marcos Antônio Guirado Domingues. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SILVA, Bento. A tecnologia é uma estratégia. II Conferência Internacional Challenges’ 2001/ Desafios’ 2001.

SILVA, Bento; ARAÚJO, Alexandra; VENDRAMINI, Claudette; MARTINS, Ronei; PIOVEZAN, Nayane; PRATES, Eli; DIAS, Anelise; ALMEIDA, Leandro; JOLY, Maria Cristina. Aplicação e uso de tecnologias digitais pelos professores do ensino superior no Brasil e Portugal. Educação, Formação & Tecnologias, v.7, n.1, p.3-18, 2014.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

UNESCO. Padrões de competência em TIC para professores. Paris: Unesco, 2009.

VENTURA, Paula Patrícia Barbosa. Indicadores de metodologias ativas com suporte das tecnologias digitais: estudo com docentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. 2019. 195f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, 2019.

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos; PASINATO, Nara Maria Bernardes. Proposta de indicadores para avaliação dos estágios de integração das TIC no contexto escolar. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini; DIAS, Paulo; SILVA, Bento Duarte da (Org.). Cenários de inovação para a educação na sociedade digital. São Paulo: Loyola, 2013.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 ETD - Educação Temática Digital

Downloads

Não há dados estatísticos.