Uma análise de teses e dissertações sobre o programa especial de formação docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v24i3.8661108

Palavras-chave:

Formação de professores, Formação pedagógica, Estado do conhecimento

Resumo

Este artigo apresenta um estado do conhecimento das teses e dissertações defendidas a respeito do Programa Especial de Formação Pedagógica. Apresenta-se um inventário como resultado de um mapeamento realizado no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES, no qual foram localizadas oito dissertações a respeito do curso entre 2013 e 2018. De modo geral, as dissertações apresentando os pontos de vistas de estudantes de cursos de Formação Pedagógica, além de docentes e coordenadores de cursos e até mesmo diretores e supervisores escolares. Como resultado, vimos que a percepção das pessoas envolvidas contrariam as críticas produzidas pela academia de que este tipo de formação docente é aligeirada, portanto sem qualidade. Ao final, espera-se que os aspectos positivos ressaltados pelo inventário ajudem o fortalecimento dos Programas Especiais de Formação Pedagógica a se consolidarem como um meio efetivo de formação docente, inicial e/ou continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Fortunato, Instituto Federal de São Paulo

Doutor em Desenvolvimento Humano e Tecnologias e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Rio Claro, SP - Brasil. Docente no Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Itapetininga, SP - Brasil.

Osmar Hélio Alves Araújo, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). João Pessoa, PB - Brasil. Docente da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) - Campus IV. Mamanguape, PB. Brasil.

Liliana Soares Ferreira, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS - Brasil. Docente da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Santa Maria, RS - Brasil.

Referências

AGUIAR, Márcia Angela da S. et al. Diretrizes curriculares do curso de Pedagogia no Brasil: disputas de projetos no campo da formação do profissional da educação. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 96, p. 819-842, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302006000300010

ANDRADE, Everardo Paiva de et al. A dimensão prática na formação inicial docente em Ciências a Biológicas e em História: modelos formativos em disputa. Ensino em re-vista, Uberlândia, v. 12, n. 1, p. 7-21, 2004.

BAROLLI, Elisabeth; VILLANI, Alberto. A formação de professores de ciências no Brasil como campo de disputas. Revista Êxitus, Santarem, v. 5, n. 1, p. 72-90, 2015.

BORGES, Maria Célia; AQUINO, Orlando Fernández; PUENTES, Roberto Valdés. Formação de professores no Brasil: história, políticas e perspectivas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, v. 11, n. 42, p. 94-112, 2011. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v11i42.8639868

CLAUDINO, Jane Carla. Formação de professores para a educação técnica de nível médio: análise do programa especial de formação pedagógica da UTFPR. Dissertação (Mestrado em Tecnologia). Curitiba: UTFPR, 2010.

DIAS, Rosanne. Política curricular de formação de professores - um campo de disputas. Revista e-curriculum, São Paulo, v. 9 n. 2, p. 1-21, 2012.

FREITAS, Helena Costa Lopes. A (nova) política de Formação de Professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p.1203-1230, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302007000300026

FREITAS, Helena Costa Lopes. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p.136-167, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002008000009

PASSOS, Laurizete Ferragut; OLIVEIRA, Neusa da Silva Cardoso de. Professores não habilitados e os Programas Especiais de Formação de Professores: a tábua de salvação ou a descaracterização da profissão? Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 8, n. 23, p. 105-120, 2008. DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v8i23.3985

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte”. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006.

SCHEIBE, Leda. Formação de Professores: dilemas da formação inicial à distância. Educere et Educare, Cascavel, v. l, n. 2, p. 199-212, 2006.

URBANETZ, Sandra Terezinha. Uma ilustre desconhecida: a formação docente para a educação profissional. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 12, n. 37, p. 863-883, 2012. DOI: https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.7207

VIEIRA, Marilandi Maria Mascarello; VIEIRA, Josimar de Aparecida; PASQUALLI, Roberta. Formação de professores da educação profissional nos Programas Especiais de Formação Pedagógica. Revista Brasileira da Educação Profissional Tecnológica, Natal, v. 1, n. 7, p. 43-55, 2014. DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2014.3551

ZAN, Dirce Djanira Pacheco e. A formação de professores em disputa: a experiência da UNICAMP. Formação em movimento, Seropédica, v. 1, n. 2, p. 317-331, 2019.

DISSERTAÇÕES MAPEADAS

BARBOSA, Valdete dos Reis. A dimensão étnico-racial na formação de professores: a reestruturação do Programa Especial de Formação Pedagógica de docentes do CEFET-MG à luz da resolução 02/2015 do Conselho Nacional de Educação. 2017. 136 p. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

COSTA, Bruno Silva. Influência da Formação Pedagógica na prática do docente de EPT. 2013. 92 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

FARIA, Vanessa Piedade Gontijo. Políticas públicas para a educação profissional: estudo da formação/profissionalização e do trabalho do professor do Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes. 2014. 116 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.

FEITOZA, Neuza Maria de Souza. Representações sociais dos alunos do Programa Especial de Formação Pedagógica: um estudo sobre a formação docente de professores, que já são professores. 2013. 129 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2013.

FERRARI JR., José. A educação profissional técnica de nível médio: visão dos professores sobre um Programa Especial de Formação Pedagógica de Formação continuada na modalidade EAD. 2018. 127 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018.

MATTÉ, Angela Rosina Alexius. O ensino de didática no Programa Especial de Formação Pedagógica da UTFPR – Medianeira-PR, de 2005 a 2012. 2015. 122 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2015.

REMOR, Clóvis Ricardo. Formação e profissionalização docente: análise do Programa Especial de Formação Pedagógica da UTFPR – câmpus Medianeira. 2015. 120 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2015.

SANTOS, Cristiane Berenice Caraveta dos. Do bacharelado à docência: percepções dos egressos do PEG/UFSM quanto a atuação profissional docente. 2017. 74 p. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

SOARES, Juliana de Souza. Políticas para educação profissional: um estudo de caso sobre o programa especial de formação pedagógica de docente em uma instituição de ensino técnico de Belo Horizonte. 2013. 177 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013.

Downloads

Publicado

2022-08-22

Como Citar

Fortunato, I., Araújo, O. H. A. ., & Ferreira, L. S. . (2022). Uma análise de teses e dissertações sobre o programa especial de formação docente. ETD - Educação Temática Digital, 24(3), 545–563. https://doi.org/10.20396/etd.v24i3.8661108