Modelo sócio-cognitivo para a escolha de carreira: o papel da auto-eficácia e de outras variáveis relevantes

Autores

  • Maiana Farias Oliveira Nunes Universidade São Francisco
  • Ana Paula Porto Noronha Universidade São Francisco

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v10in.esp..933

Palavras-chave:

Teoria sócio-cognitiva do desenvolvimento de carreira. Escolha profissional. Auto-eficácia.

Resumo

Esse artigo tem o objetivo de apresentar a Teoria Sócio-Cognitiva aplicada ao contexto do desenvolvimento de carreira e ilustrar suas aplicações em pesquisas realizadas em diferentes contextos. O foco do artigo residiu na explanação de variáveis importantes para a realização da escolha profissional, que auxiliam na motivação para a realização deste comportamento. Foram abordados os elementos pessoais, contextuais e de aprendizagem que auxiliam na formação das crenças de auto-eficácia e das expectativas de resultado que, conseqüentemente, influenciam a formação dos interesses profissionais, considerados elementos essenciais na motivação para a escolha de áreas profissionais específicas. Com base na revisão da literatura da área, verificou-se que esse referencial foi replicado em populações de diferentes etnias, de variadas fases do desenvolvimento vocacional, em estudos transversais e longitudinais, com pessoas de ambos os sexos e de níveis sócio-econômicos distintos. Desse modo, destaca-se a utilidade desde modelo para a compreensão da tomada de decisão no âmbito vocacional. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maiana Farias Oliveira Nunes, Universidade São Francisco

Psicóloga pela Faculdade Ruy Barbosa, mestre e doutorada em Psicologia com ênfase em Avaliação Psicológica pelo Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Psicologia da Universidade São Francisco. Tem experiência com os temas ‘Construção e Validação de Instrumentos Psicológicos’, ‘Orientação Profissional’ e ‘Avaliação da Personalidade’.

Ana Paula Porto Noronha, Universidade São Francisco

Psicóloga, mestre e doutorada em Psicologia Ciência e Profissão pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1999). Atualmente é professora associada do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Psicologia da Universidade São Francisco. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Fundamentos e Medidas da Psicologia. É bolsista produtividade em pesquisa do CNPq.

Referências

ALI, S. R.; MCWHIRTER, E. H. Rural Appalachian youth’s vocational/educational postsecondary aspirations: applying social cognitive Career Theory. Journal of Career Development, v. 33, n. 2, p. 87-111, 2006.

BANDURA, A. Adolescent development from an Agentic perspective In: PAJARES, F.; URDAN, T. (Ed.). Self-efficacy of adolescents. Greenwich: Information Age Publishing, 2006.

BANDURA, A. Self-efficacy: the exercise of control. New York: W. H. Freeman and Company, 1997.

BANDURA, A. Self-efficacy: toward a unifying theory of Behavioral Change. Psychological Review, v. 84, n. 2, p. 191-215, 1977.

BANDURA, A. Social cognitive theory: an Agentic perspective. Annual Review of Psychology, v. 52, n. 1, p. 1-26, 2001.

BANDURA, A. Social foundations of thought and action: a social cognitive theory. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1986.

BETZ, N. E.; BORGEN, F. H. The future of career assessment: integrating vocational interests with self-efficacy and personal styles. Journal of Career Assessment, v. 8, n. 4, p. 329-338, 2000.

CUNNINGHAM, G. B. et al. The application of social cognitive career theory to sport and leisure career choices. Journal of Career Development, v. 32, n. 2, p. 122-138, 2005.

FLORES, L. Y. et al. Testing a model of nontraditional career choice goals with Mexican American adolescent men. Journal of Career Assessment, v. 14, n. 2, p. 214-234, 2006.

FLORES, L. Y.; O'BRIEN, K. M. The career development of Mexican American adolescent women: a test of social cognitive career theory. Journal of Counseling Psychology, v. 49, n. 1, p. 14-27, 2002.

FOUAD, N. A.; SMITH, P. L. A test of a social cognitive model for middle school students: math and science. Journal of Counseling Psychology, v. 43, n. 3, p. 338-346, 1996.

GAINOR, K. A.; LENT, R. Social cognitive expectations and racial identity attitudes in predicting the math choice intentions of Black College Studentes. Journal of Counseling Psychology, v. 45, n. 4, p. 400-413, 1998.

JACKSON, M. A.; POTERE, J. C.; BROBST, K. A. Are success learning experiences and self-efficacy beliefs associated with occupational interests and aspirations of at-risk urban youth? Journal of Career Assessment, v. 14, n. 3, p. 333-353, 2006.

LENT, R. et al. Social cognitive predictors of Academic Interests and goals in engineering: utility for women and students at historically black universities. Journal of Counseling Psychology, v. 52, n. 1, p. 84-92, 2005.

LENT, R. et al. Testing social cognitive interest and choice hypotheses across Holland types in Italian high school students. Journal of Vocational Behavior, v. 62, n. p. 101-118, 2003.

LENT, R.; BROWN, S. D.; HACKETT, G. Toward a unifying social cognitive theory of career and academic interest, choice and performance. Journal of Vocational Behavior, v. 45, n. p. 79-122, 1994.

LINDLEY, L. D. Perceived barriers to career development in the context of social cognitive career theory. Journal of Career Assessment, v. 13, n. 3, p. 271-287, 2005.

NAUTA, M. M.; EPPERSON, D. L. A Longitudinal examination of the social-cognitive model applied to high school girls’ choices of nontraditional college majors and aspirations. Journal of Counseling Psychology, v. 50, n. 4, p. 448-457, 2003.

NUNES, M. F. O. Funcionamento e desenvolvimento das crenças de auto-eficácia: uma revisão. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Ribeirão Preto, v. 9, n. 1, p. 29-42, 2008.

NUNES, M. F. O.; NORONHA, A. P. Análise correlacional entre interesses e auto-eficácia para atividades ocupacionais. In: IV CONFERÊNCIA DESENVOLVIMENTO VOCACIONAL/I VIRTUAL: INVESTIGAÇÃO E ENSINO, 2008, Braga. Anais... Braga: [s.n.], 2008.

NUNES, M. F. O.; NORONHA, A. P. Estudos psicométricos da escala de auto-eficácia para atividades ocupacionais. 2009. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade São Francisco, Itatiba, 2009.

QUIMBY, J. L.; WOLFSON, J. L.; SEYALA, N. D. Social cognitive predictors of African American adolescents' career interests. Journal of Career Development, v. 33, n. 4, p. 376- 394, 2007.

SMITH, S. M. Using the social cognitive model to explain vocational interest in information technology. Information technology, learning and performance Journal, v. 20, n. 1, p. 1-9, 2002.

TEIXEIRA, M. O. As crenças de eficácia académica na formação dos interesses e das escolhas vocacionais. Psychologica, v. 44, n. p. 11-23, 2007.

VIEIRA, D.; COIMBRA, J. L. Auto-eficácia na transição para o trabalho: contributos para a validação de um instrumento. In: IV CONFERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO VOCACIONAL/ I CONFERÊNCIA VIRTUAL: INVESTIGAÇÃO E ENSINO, 2008, Braga. Anais... Braga: [s.n.], 2008.

Downloads

Publicado

2009-11-06

Como Citar

Nunes, M. F. O., & Noronha, A. P. P. (2009). Modelo sócio-cognitivo para a escolha de carreira: o papel da auto-eficácia e de outras variáveis relevantes. ETD - Educação Temática Digital, 10, 16–35. https://doi.org/10.20396/etd.v10in.esp.933