Educação a distância: algumas questões

Autores

  • Rinaldo Voltolini Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v10i2.981

Palavras-chave:

Presença. Distância. Sintoma social. Encontro. Centrado no aluno.

Resumo

Neste texto trabalhamos, segundo a psicanálise, os aspectos da presença-distância e o de centralização no aluno, inerentes ao processo de educação a distância. O interesse é o de abordar a inserção da educação a distância no contexto mais amplo, que a torna uma alternativa de destaque para a educação, em consonância com o sintoma social atual, legível pela fórmula lacaniana do Discurso do Capitalista. Destacando desta fórmula o que ela permite ler acerca da relação de primazia do sujeito sobre o objeto, característica de nossa época, procuramos entender como o apoio imprescindível que a EAD realiza sobre os objetos tecnológicos, capazes de lhe dar a dignidade que ela alcançou nos dias atuais, reflete sua consonância com este sintoma social. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rinaldo Voltolini, Universidade de São Paulo

Graduado em Psicologia pelo Instituto Metodista de Ensino Superior (1991), mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1994) e doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1999). Pós-doutoramento em Psicopatologia e Psicogênese na Universidade Paris XIII (2006-2007). Atualmente é professor doutor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase na intersecção entre os campos da Psicanálise e da educação, atuando principalmente nos seguintes temas: psicanálise, educadores, discurso pedagógico, mal-estar da educação. É um dos coordenadores do LEPSI, laboratório que se dedica ao estudo das questões da educação a partir da psicanálise . Co-editor da revista Estilos da Clínica, revista implicada na discussão dos problemas da infância.

Referências

CLAVREUL, J. A ordem médica: poder e impotência do discurso médico. São Paulo, SP: Editora Brasiliense, 1983.

FREUD, S. O mal-estar na civilização. In: FREUD, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro, RJ: Imago Editora, 1996. (v.21)

KEEGAN, D. Foundations of distance education. 2. ed. Londres: Routledge, 1991.

LACAN, J. O seminário: livro 17: o avesso da psicanálise. Rio de Janeiro, RJ: J.Z.E., 1998.

NUNES, I. B. Noções de educação a distância. Disponível em: http://www.rautu.unicamp.br/nou-rau/ead/document/?view-3. Acesso em: 17 dez. 2008

POMMIER, G. Freud apolítico? Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

ZIZEK, S. Eles não sabem o que fazem. O sublime objeto da ideologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992.

Downloads

Publicado

2009-10-07

Como Citar

Voltolini, R. (2009). Educação a distância: algumas questões. ETD - Educação Temática Digital, 10(2), 123–139. https://doi.org/10.20396/etd.v10i2.981