O pensamento socialista para a educação em Pistrak e Gramsci

escola e formação intelectual-moral

Palavras-chave: Educação escolar, Trabalho educativo, Formação intelectual-moral, Escola única do trabalho, Escola unitária.

Resumo

Neste artigo são analisadas as relações entre as propostas de escola e formação intelectual-moral, presentes na teoria de Pistrak e de Gramsci. Um vivenciou a prática das escolas soviéticas calcadas num pensamento comunista oriental e outro teorizou sobre a escola como instrumento de formação da hegemonia da classe trabalhadora, no ocidente. Para eles a escola seria o ponto nodal da formação intelectual-moral das crianças, do qual se sustentaria o projeto socialista da auto-organização do trabalho. Trata-se de um estudo teórico e bibliográfico que discute as nuances do pensamento socialista para a educação escolar. Busca demonstrar as bases teóricas e políticas concretas que influenciaram na elaboração de um núcleo comum de ideais baseadas na necessidade de elevação cultural das massas, disciplina intelectual e autonomia moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Carvalho, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná

Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professor Colaborador da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (UNICENTRO). 

Referências

BALDACCI, M. Per um principio educativo. In: KNÜPPEL, M. A.; DALAROSA, A. A. (Org.). Tempos, contratempos e contrapontos: estudos em educação e sociedade. Guarapuava: Unicentro, 2016.

CAMARGO, M. H. D. Gramsci e a questão meridional. Revista Espaço Acadêmico [on-line], n. 173. p. 45-50, out. 2015. Disponível em: file:///C:/Users/Compaq/Downloads/26125-128257-1-PB.pdf. Acesso em: 15 jul. 2018.

DEL ROIO, M. T. Educação como forma de reprodução da hegemonia e seu avesso. In: SCHLESENER, A. H. (Org.). Filosofia, política e educação: leituras de Antonio Gramsci. Curitiba: UTP, 2014. p. 121-135.

DEWEY, J. Impressões sobre a Rússia Soviética e o mundo revolucionário. Trad. Carlos Lucena. Uberlândia: Navegando Publicações, 2016.

DUBREUCQ, F. Jean-Ovide Decroly. Trad. Carlos Alberto Vieira Coelho, Jason Ferreira Mafra, Lutgardes Costa Freire e Denise Henrique Mafra. Recife: Fundação Joaquim Nabuco: Massangana, 2010.

FACCI, M. G. D. Valorização ou esvaziamento do trabalho do professor? Um estudo crítico-comparativo da teoria do professor reflexivo, do construtivismo e da psicologia vigotskiana. Campinas: Autores Associados, 2004.

FREITAS, L. C. A luta pela pedagogia do meio: revisitando o conceito. In: PISTRAK, M. M. (Org.). A escola-comuna. 2. ed. Trad. Luiz Carlos de Freitas e Alexandra Marenich. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

GARTON ASH, T. Timothy Garton Ash, the uses of adversity. Essays on the fate of Central Europe. Nova York: Vintage, 1990.

GRAMSCI, A. Alguns temas da questão meridional. In: GRAMSCI, A. A questão meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. O princípio educativo. Jornalismo. 2. ed. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. (Os intelectuais, v. 2).

GRAMSCI, A. Escritos políticos (1921-1926). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

GRAMSCI, A. Escritos políticos. Trad. Manuel Simões. Lisboa: Seara Nova, 1976. v. 1.

HOBSBAWN, E. Era dos extremos. O breve século XX 1914-1991. 2. ed. Trad. Marcos Santarrita. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

KRUPSKAIA, N. Prefácio da edição russa. In: PISTRAK, M. M. (org.). A escola-comuna. 2. ed. Trad. Luiz Carlos de Freitas e Alexandra Marenich, 2013. p. 103-108.

LÊNIN, V. A instrução pública. Moscovo: Edições Progresso, 1981.

LÊNIN, V. As tarefas das Uniões da Juventude. Discurso no III congresso de toda a Rússia da União Comunista da Juventude Socialista. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, p. 367-376, abr. 2011. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/41e/doc01_41e_1.pdfcoes/41e/doc01_41e_1.pdf. Acesso em: 28 jul. 2018.

MAESTRI, M.; CANDREVA, L. Antonio Gramsci: vida e obra de um comunista revolucionário. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

OSTROVSKI, N. Assim foi temperado o aço. Trad. Maria Delamare. São Paulo: Expressão Popular, 2003.

OYAMA, E. R. A perspectiva da educação socialista em Lênin e Krupskaia. Revista Marx e o Marxismo, [on-line], v. 2, n. 2, p. 44-70, jan./jul. 2014.

PISTRAK, M. M. Ensaios sobre a escola politécnica. Trad. Alexey Lazarev e Luiz Carlos de Freitas. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

PISTRAK, M. M. Fundamentos da escola do trabalho. 3. ed. Trad. Daniel Aarão Reis Filho. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

PISTRAK, M. M. (Org.). A escola-comuna. 2. ed. Trad. Luiz Carlos de Freitas e Alexandra Marenich. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SAVIANI, D. Gramsci e a educação no Brasil: para uma teoria gramsciana da educação e da escola. In: SCHLESENER, A. H. (Org.). Filosofia, política e educação: leituras de Antonio Gramsci. Curitiba: UTP, 2014. p. 137-164.

SHULGIN, V. N. Rumo ao politecnismo. Trad. Alexey Lazarev e Luiz Carlos de Freitas. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SIMIONATTO, I. O social e o político no pensamento de Gramsci. In: AGGIO, A. (Org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Ed. da Unesp, 1998.

UNA INTERVISTA ad Amadeo Bordiga. Da "Storia contemporanea" n. 3 del settembre 1973. Associazione Enrico Berlinger per la consevazione e valorizzazione del patrimonio culturale della sinistra italiana. Disponível em: http://www.enricoberlinguer.org/home/saggi-e-studi/amadeo-bordiga/76-una-intervista-ad-amadeo-bordiga. Acesso em: 25 nov. 2016.

Publicado
2019-07-31
Como Citar
Carvalho, S. (2019). O pensamento socialista para a educação em Pistrak e Gramsci. Revista HISTEDBR On-Line, 19, e019038. https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8654858