Banner Portal
Contribuições da teoria histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica na educação infantil
PDF

Palavras-chave

Educação
Teoria histórico-cultural
Pedagogia histórico-crítica
Educação infantil
Saber sistematizado

Como Citar

ARRUDA, Viviane Aparecida Bernardes de; BARROS, Marta Silene Ferreira. Contribuições da teoria histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica na educação infantil: a socialização do saber sistematizado em questão. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020027, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8655250. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8655250. Acesso em: 17 jun. 2024.

Resumo

O presente estudo foi elaborado a partir de discussões realizadas no Grupo de Estudos: FOCO - Formação, Práxis e emancipação na Educação Escolar: implicações da Teoria Histórico-Cultural no ensino, aprendizagem e no desenvolvimento humano, vinculado à UEL e também por intermédio de levantamento bibliográfico, tendo como fundamento o materialismo histórico e dialético. Aliando as discussões do Grupo e de teóricos que se embasam nessa perspectiva e, sabendo-se da existência do esvaziamento do ensino na Educação Infantil, este trabalho visa questionar de que maneira a Teoria Histórico-Cultural e a Pedagogia Histórico-Crítica podem contribuir com o processo de humanização da criança, visando superar concepções e práticas que comprometem o trabalho educativo. Mediante este estudo, foi possível averiguar a importância da intencionalidade do professor no ato de planejar, a fim de se efetivar na prática a socialização de conhecimentos científicos.  Assim, esse trabalho, tem como foco as crianças menores de cinco anos, uma vez que se avalia que as mesmas podem se apropriar do saber sistematizado, objetivando desse modo, o desenvolvimento infantil.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8655250
PDF

Referências

ARCE. A. É possível falar em pedagogia histórico crítica para pensarmos a educação infantil? Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 5, n. 2, p. 5-12, dez. 2013.

ARCE. A. Interações ou brincadeiras? Afinal o que mais é importante na educação infantil? E o ensino como fica? ARCE. A. Interações e brincadeiras na educação infantil. Campinas, SP: Alínea, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

DUARTE. N. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórica- crítica do currículo. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

KUHLMANN JUNIOR, M. As exposições internacionais e a difusão das creches e jardins de infância. Pro-posições, Revista da Faculdade de Educação da UNICAMP, Campinas, n. 3, v. 7, p. 24-35, nov. 1996.

MARTINS, L. M. O ensino e o desenvolvimento da criança de zero a três anos. In: ARCE, A. (Org.). Ensinando aos pequenos de zero a três anos. Campinas, SP: Alínea, 2009. p. 93-121.

MARTINS, L. M. Psicologia Histórico-Cultural. Pedagogia Histórico Crítica e desenvolvimento humano. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES A. A.; FACCI, M. G. D. (Org.). Periodização Histórico-Cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

MELLO, S. A. Infância e humanização: algumas considerações na perspectiva histórico-cultural. Perspectiva, Florianópolis, v. 25, n. 1, p. 83-104, jan./jun. 2007.

MUKHINA. V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

PASQUALINI, J. C. O papel do professor e do ensino na educação infantil: a perspectiva de Vigotski, Leontiev e Elkonin. Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias [online]. São Paulo: Editora UNESP: Cultura Acadêmica, 2010. 191p.

PASQUALINI, J. C.; EIDT, N. M. Periodização do desenvolvimento infantil e ações educativas. In: PASQUALINI, J. C.; TSUHAKO, Y. N. (Org.). Proposta Pedagógica para a Educação Infantil do Sistema Municipal de Ensino de Bauru. Bauru: Secretaria Municipal de Educação, 2016.

PRESTES, Z. Quando não é quase a mesma coisa. Traduções de Lev Semionovitch no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

SAVIANI. D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas, SP. Autores associados, 2013.

STEMMER, M. R. G. Educação infantil: gênese e perspectivas. In: ARCE, A.; JACOMELI, M. R. M. (Org.). Educação infantil versus educação escolar?: entre a (des)escolarização e a precarização do trabalho pedagógico nas salas de aula. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

VIGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.