Banner Portal
Esboço de uma história da aula universitária
PDF

Palavras-chave

Aula
Universidade
História
Pedagogia universitária

Como Citar

CORREA, Guilherme Torres; ALMEIDA, Maria Isabel de. Esboço de uma história da aula universitária. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020007, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8656984. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8656984. Acesso em: 23 jun. 2024.

Resumo

Este artigo tem como objetivo traçar um esboço de uma história da aula universitária. Justifica-se tal proposta na medida em que se assume a aula como o momento privilegiado de realização do processo educativo na universidade e porque se trata de um objeto relativamente naturalizado pelos sujeitos do campo da pedagogia universitária, que tem se constituído como um campo de práticas, formação e pesquisa sobre a docência na educação superior. Em um primeiro momento, busca-se travar um debate a respeito do conceito de aula, tomando como referência a categoria organização do trabalho didático. Com esse referencial em mente, parte-se para o segundo momento do artigo, no qual busca-se a compreensão dos determinantes históricos da aula universitária.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8656984
PDF

Referências

ALVES, G. L. O trabalho didático na escola moderna: formas históricas. Campinas: Autores Associados, 2005.

ALVES, G. L. Organização do trabalho didático: a questão conceitual. Acta Scientiarum, Education, v. 34, n. 2, p. 169-78, 2012.

BROCKLISS, L. Curricula. In: RUËGG, W. (org.). A history of the university in Europe, v. II, Universities in early modern Europe (1500 – 1800). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

CHARLE, C.; VERGER, J. História das universidades. São Paulo: Editora Unesp, 1996.

CHAUI, M. Escritos sobre universidade. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

COÊLHO, I. M. A gênese da docência universitária. Linhas Críticas, Brasília, v. 14, n. 26, p. 5-24, 2008.

CORREA, G. T. Os labirintos da aula universitária. 2016. 354 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

CUNHA, L. A. A universidade temporã: o ensino superior, da Colônia à Era Vargas. 3. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2007.

FÁVERO, M. L. A. A universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educ. rev. n. 28, p. 17-36, 2006.

FERNANDES, F. A questão da USP. São Paulo: Brasiliense, 1984.

FERNANDES, F. Universidade brasileira: reforma ou revolução? São Paulo: Alfa-Omega, 1975.

FONTES, V. O Brasil e o capital imperialismo: teoria e história. 2. ed. Rio de Janeiro: EPSJV/Editora UFRJ, 2010.

FREITAS, L. C. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. Campinas, SP: Papirus, 1995.

FRIJHOFF, W.; Patterns. In: RUËGG, W. (org.). A history of the university in Europe, v. II, Universities in early modern Europe (1500 – 1800). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

GIEYSZTOR, A. Management and resources. In: RIDDER-SYMOENS, H. (org.). A history of the university in Europe. v. 1. Universities in the Middle Ages. Cambridge: Cambridge University Press, 1992.

LIBÂNEO, J. C. Didática. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MACHADO, A. B. Arqueografia da docência universitária. 1999. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1999.

MANACORDA, M. A. História da educação: da antiguidade aos nossos dias. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1996.

MINTO, L. W. A educação da miséria: particularidade capitalista e educação superior no Brasil. São Paulo: Outras Expressões, 2014.

PINTO, G. A.; BUFFA, E. Arquitetura e educação: câmpus universitários brasileiros. São Carlos: Ed. UFSCar, 2009.

PINTO, G. A.; BUFFA, E. Arquitetura, urbanismo e educação: campi universitários brasileiros. In: VI CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6., 2006, Uberlândia, MG. Anais [...]. Uberlândia, MG, 2006.

PONCE, A. Educação e luta de classes. 16. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

RUËGG, W. Themes. In: RUËGG, W. A history of the university in Europe, v. II, Universities in early modern Europe (1500 – 1800). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

RUGIU, A. S. Nostalgia do mestre artesão. Campinas: Autores Associados, 1998.

SAVIANI, D. Ensino público e algumas falas sobre universidade. 5. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1991.

SILVA, E. F. Docência universitária: a aula em questão. 2009. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

SIMONE, M. R. Admission. In: RUËGG, W. (org.). A history of the university in Europe, v. II, Universities in early modern Europe (1500 – 1800). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

TUMOLO, P. S.; FONTANA, K. B. Trabalho docente e capitalismo: um estudo crítico da produção acadêmica da década de 1990. Educ. Soc. v. 29, n. 102, 2008.

VANDERMEERSCH, P. A. Teachers. In: RUËGG, W. (org.). A history of the university in Europe, Vol. II, Universities in early modern Europe (1500 – 1800). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

VERGER, J. As universidades na Idade Média. São Paulo: Editora Unesp, 1990.

VERGER, J. Cultura, ensino e sociedade no Ocidente nos séculos XII e XIII. Bauru, SP: Edusc, 2001.

VERGER, J. Patterns. In: RIDDER-SYMOENS, H. (org.). A history of the university in Europe. v. 1. Universities in the Middle Ages. Cambridge: Cambridge University Press, 1992a.

VERGER, J. Teachers. In: RIDDER-SYMOENS, H. (org.). A history of the university in Europe. v. 1. Universities in the Middle Ages. Cambridge: Cambridge University Press, 1992b.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.