Análise sobre a regulamentação do profissional do setor de tecnologia da informação e comunicação no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v21i00.8657662

Palavras-chave:

Analista de sistemas, Regulamentação profissional, Projeto de lei

Resumo

O presente artigo é parte de um estudo, todavia em andamento no PPGET – Programa de Pós-Graduação em Educação Tecnológica do CEFET-MG, sob Área de Concentração e Linha de pesquisa: Processos Formativos em Educação Tecnológica. Objetiva-se trazer uma análise acerca do debate sobre a regulamentação profissional no setor da Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil, a qual traz implicações diretas na inserção do egresso dos cursos do segmento digital no mercado de trabalho. Para tanto, por meio de uma perspectiva qualitativa, a investigação foi realizada a partir de um levantamento documental e bibliográfico sobre as propostas apresentadas em forma de Projeto de Lei (PL) à Câmara Federal dos Deputados e ao Senado Federal. Além disso, foram consultados artigos e teses que trataram da temática nos últimos 20 anos, a partir do banco de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), bem como levou-se em consideração o posicionamento de algumas empresas e órgãos do segmento de TIC no Brasil, como o Sindicado das Empresas de Processamento de Dados (SINDPD), a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação (ASSESPRO) e a Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Com efeito, a análise evidencia que, nas últimas quatro décadas, houve um amadurecimento em torno das discussões sobre a regulamentação profissional do segmento de TIC no Brasil, todavia, percebe-se que o setor ainda está submisso às exigências corporativas de órgãos legislativos brasileiros, fato que compromete sua plena normatização profissional e, consequentemente, a emancipação jurídica dos profissionais da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Claudio Jorge da Silveira, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Graduação em Tecnologia em Redes de Computadores pelo Centro Universitário UNA (UNA). Bolsista no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). 

Adriana Maria Tonini, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutorado em Educação, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

 

Referências

ALBANO, C. S.; ZANATTA, A. L.; GARCIA, F. T. Mercado de trabalho na área de TI e a formação superior no estado do Rio Grande do Sul. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, v. 12, n. 1, jan./maio, 2013. Disponível em: http://www.periodicosibepes.org.br/index.php/reinfo/article/view/1147/pdf. Acesso em: 30 maio 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei nº 2.935, de 2015. 2015a. Dispõe sobre a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistemas, Desenvolvedor, Engenheiro de Sistemas, Analista de Redes, Administrador de Banco de Dados, Suporte e suas correlatas, cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Informática e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=425661DD36750DDF11C2B63D2EAA1AFA.proposicoesWebExterno1?codteor=1387121&filename=Tramitacao-PL+2935/2015. Acesso em: 05 out. 2020.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei nº 3.065, de 22 de setembro de 2015. 2015b. Dispõe sobre a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistemas, Desenvolvedor, Engenheiro de Sistemas, Analista de Redes, Administrador de Banco de Dados, Suporte e suas correlatas, cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Informática e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=75751111FBA857ED787335F8732F2A6F.proposicoesWebExterno2?codteor=1389292&filename=PL+3065/2015. Acesso em: 14 nov. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei nº 4.408, de 17 de fevereiro de 2016. 2016a. Dispõe sobre o exercício profissional na área de Informática. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1434504&filename=Despacho-PL+4408/2016-22/02/2016. Acesso em: 14 nov. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei nº 5.101, de 27 de abril de 2016. 2016b. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de Analista de Sistemas e suas correlatas. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor =1452917&filename=PL+5101/2016. Acesso em: 14 nov. 2019.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei da Câmara n° 5, de 1983. Disciplina as atividades profissionais relacionadas com a Informática, Computação e Sistemas de Informação e outras correlatas. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/19094. Acesso em: 05 out. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei n° 317, de 2017. Dispõe sobre a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistemas, Desenvolvedor, Engenheiro de Sistemas, Analista de Redes, Administrador de Banco de Dados, Suporte e suas correlatas, e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=16098. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei n° 7109, de 25 de maio de 2006. Disciplina as atividades profissionais relacionadas com a Informática, Computação e Sistemas de Informação e outras correlatas. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=325794. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 1.561, de 2003. 2003a. Dispõe sobre a regulamentação das profissões na área de Informática e suas correlatas e assegura ampla liberdade para o respectivo exercício profissional. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=9C4D29DA49F047B0E6497E0320E6F35D.node1?codteor=155773&filename=Avulso+-PL+1561/2003. Acesso em: 05 out. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 1746, de 19 de agosto de 2003. 2003b. Estabelece a regulamentação do exercício das atividades dos profissionais de Informática. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=128937. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 1947, de 19 de outubro de 2003. 2003c. Dispõe sobre a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistemas e suas correlatas, cria o Conselho Federal os Conselhos Regionais de Informática e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=132468. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 420, de 21 de novembro de 2016. 2016c. Regulamenta as profissões das áreas de Informática, de Processamento de Dados e de correlatas à Informática, e dá outras providências. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=3549333&ts=1567533055387&disposition=inline. Acesso em: 14 nov. 2019.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 5487, de 30 abril de 2013. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de Informata - que engloba todos os profissionais de Informática. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=575522. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 607, de 23 de outubro de 2007. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Analista de Sistemas e suas correlatas, cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Informática e dá outras providências. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=4762626&ts=1567535284609&disposition=inline. Acesso em: 14 nov. 2019.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 6640, de 24 de abril de 2002. Estabelece a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistema e suas correlatas e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=50068. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 815, de 1995. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Analista de Sistemas e suas correlatas, cria o Conselho Federal e Conselhos Regionais de Informática. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=15902. Acesso em: 05 out. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 981, de 20 de maio de 1999. Dispõe sobre a regulamentação do exercício das profissões de Analista de Sistemas e suas correlatas e autoriza a criação do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Informática. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=16098. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Senado Federal. Requerimento n° 423, de 2008. Solicitando que, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 607, de 2007, além das Comissões constantes do despacho inicial de distribuição, seja ouvida, também, a de Constituição, Justiça e Cidadania. (Regulamentação do exercício da profissão de Analista de Sistemas e suas correlatas, criação do Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Informática). Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/84574. Acesso em: 14 maio 2020.

EM JULGAMENTO de dissídio, Sindpd recebe reconhecimento de desembargadores do TRT. SINDPD, [s. l.], 2 set. 2019. Disponível em: http://www.sindpd.org.br/sindpd/site/noticia.jsp?Em-julgamento-do-dissidio,-Sindpd-recebe-reconhecimento-de-Desembargadores-do-TRT&id=1567115039068. Acesso em: 14 nov. 2019.

HIRATA, H. Globalização, trabalho e gênero. Revista de Políticas Públicas, v. 9, n. 1, p. 111-128, jul./dez. 2005. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/ index.php/rppublica/article/view/3770/1848. Acesso em: 20 out. 2019.

LIMA, C. de. F. D. S. Qualificação e formação profissional no setor de TI no Paraná: um estudo a partir dos egressos de cursos técnicos do IFPR. 2017. 346 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Curitiba. Disponível em: http://www.humanas.ufpr.br/portal/pgsocio/files/ 2017/12/R-T-CANDIDA-DE-FATIMA-2013-2017.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

MORENO JÚNIOR, V. de. A.; CAVAZOTTE, F. de. S. C. N.; FARIAS, E. de. Carreira e relações de trabalho na prestação de serviços de tecnologia da informação: a visão dos profissionais de TI e seus gerentes. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v. 6, n. 3, p. 437-462, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jistm/v6n3/04.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

PAULINO, M. L. A. F. As relações de emprego na era da internet: violação à intimidade do empregado X poder diretivo do empregador. 2008. 121 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, Cursos de Pós-Graduação em Direito do Trabalho e da Seguridade Social, São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2138/tde-31032009-092137/publico/dissertac ao_marialuciapaulino.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

PENA, A. de. S. A evolução do mercado de trabalho formal do profissional da informação no Brasil: um estudo a partir da RAIS/MTE, de 1985 a 2005. 2007. 165 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Ciência da Informação, Belo Horizonte. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/ECID-7BSNSV. Acesso em: 14 nov. 2019.

PINTO, Á. V. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

REGULAMENTAÇÃO do profissional de TI divide sindicato e empresa. SINDPD, [s.l.], 22 ago. 2017. Disponível em: http://www.sindpd.org.br/sindpd/site/noticia.jsp? Regulamentacao-do-profissional-de-TI-divide-sindicato-e-empresa&id=1470343445067. Acesso em: 18 ago. 2019.

SAIBA como se proteger e evitar a perda de direitos com o trabalho intermitente. SINDPD, [s.l.], 22 ago. 2017. Disponível em: http://www.sindpd.org.br/sindpd/site/noticia.jsp?Saiba-como-se-proteger-e-evitar-a-perda-de-direitos-com-o-trabalho-intermitente&id=1503410968382. Acesso em 14 nov. 2019.

SBC. Sociedade Brasileira de Computação. Regulamentação do profissional da Informática. 2017. Disponível em: https://homepages.dcc.ufmg.br/~bigonha/Sbc/plsbc .html. Acesso em: 14 nov. 2019.

SCHUSTER, M. E. Mercado de trabalho de tecnologia da informação: o perfil dos profissionais demandado. 2008. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Sociologia, Porto Alegre. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/17539. Acesso em: 14 nov. 2019.

SOCIEDADE Brasileira de Computação é contra a regulamentação da profissão de TI. ASSESPRO, Alagoas, 13 jul. 2016. Disponível em: http://www.assespro-al.org.br/2016/07/sociedade-brasileira-de-computacao-e-contra-regulamentacao-da-profissao-de-ti/. Acesso em: 14 nov. 2019.

SOFTEX. Persona TI: caracterização do profissional de TI e evolução de suas principais especificidades nos últimos dez anos. Observatório Softex, 2019. Disponível em: http://softex.br/inteligencia/. Acesso em: 04 jul. 2019.

TONINI, A. M.; CARVALHO, L. de. A. Uma análise comparativa entre as competências requeridas na atuação profissional do engenheiro contemporâneo e aquelas previstas nas diretrizes curriculares nacionais dos cursos de Engenharia. Gestão & Produção, São Carlos, SP, v. 24, n. 4, p. 829-841, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-530X1665-16. Acesso em: 14 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

SILVEIRA, A. C. J. da .; TONINI, A. M. . Análise sobre a regulamentação do profissional do setor de tecnologia da informação e comunicação no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e021022, 2021. DOI: 10.20396/rho.v21i00.8657662. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8657662. Acesso em: 19 set. 2021.