Banner Portal
O que queremos ensinar é mesmo clássico?
PDF

Palavras-chave

Clássico
Pedagogia histórico-crítica
Seleção de conteúdos

Como Citar

SANTOS, Victor Ferreira Dias; MESSEDER NETO, Hélio da Silva. O que queremos ensinar é mesmo clássico? : veredas para pensar a seleção de conteúdos na pedagogia histórico-crítica. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 23, n. 00, p. e023012, 2023. DOI: 10.20396/rho.v23i00.8666647. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8666647. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

O clássico é um dos critérios de seleção de conteúdos da pedagogia histórico-crítica. Apesar da sua relevância, vemos uma certa banalização no uso desse conceito, acompanhada de um discurso que, por vezes, faz parecer que é simples determinar o que seria o clássico em cada disciplina escolar. Para contribuir na construção de ferramentas para o processo de seleção de conteúdos, este texto tem como objetivo apresentar elementos que apontem um caminho investigativo para que cada área possa determinar com mais concretude quais seriam os clássicos. Como método, utilizamos uma análise conceitual-bibliográfica fundamentada no materialismo-histórico dialético de textos que abordam o conceito de clássico da pedagogia histórico-crítica. E, como síntese provisória, este trabalho apresenta três apontamentos para a investigação do conceito de clássico: a) conhecer a estrutura lógica do conhecimento a ser ensinado; b) entender o movimento histórico de seleção de conteúdos da disciplina específica; e c) investigar a história do desenvolvimento da ciência de referência. Por fim, apontamos a necessidade de avaliar coletivamente esses apontamentos, a fim de avançar na construção coletiva do entendimento do conceito de clássico.

https://doi.org/10.20396/rho.v23i00.8666647
PDF

Referências

ABREU, T.; DUARTE, N. A notação musical e a relação consciente com a música: elementos para refletir sobre a importância da notação como conteúdo escolar. Revista da Abem, v. 28, p. 65-80, nov. 2020. Disponível em: https://bitlybr.com/dFIod Acesso em: 20 fev. 2021.

DUARTE, N. O debate contemporâneo das teorias pedagógicas. In: MARTINS, L. M.; DUARTE, N. (org.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

DUARTE, N. A contradição entre universalidade da cultura humana e o esvaziamento das relações sociais: por uma educação que supere a falsa escolha entre etnocentrismo ou relativismo cultural. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 607-618, set./dez. 2006. Disponível em: https://bitlybr.com/jDhCBH Acesso em: 02 jan. 2021.

FERREIRA, C. G. Fundamentos histórico-filosóficos do conceito de clássico na pedagogia histórico-crítica. 2019. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Curso de Educação Escolar, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2019.

GALVÃO, A. C.; LAVOURA, T. N.; MARTINS, L. M. Fundamentos da didática histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2019. 180 p.

GIARDINETTO, J. R. B. O Conceito de Saber Escolar “Clássico” em Dermeval Saviani: implicações para a educação matemática. Bolema, Rio Claro, v. 23, n. 36, p. 775-773, ago. 2010. Disponível em: https://bitlybr.com/C4gF Acesso em: 22 nov. 2020.

HOBSBAWM, E. A era das revoluções. Rio de Janeiro: São Paulo: Paz & Terra, 2017.

KOPNIN, P. V. A Dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978. 358 p.

KOSIK, K. A dialética do concreto. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. 248 p.

MARSIGLIA, A. C. G.; DELLA FONTE, S. S. A educação escolar e os clássicos literários: considerações a partir da pedagogia histórico-crítica e da psicologia histórico-cultural. Revista Brasileira de Alfabetização, Vitória, v. 1, n. 4, p. 19-34, jun./dez. 2016. Disponível em: https://bitlybr.com/8Zo66n1 Acesso em: 22 nov. 2020

PASQUALINI, J. C. Seis teses histórico-críticas sobre o currículo escolar e o problema da especificidade da educação infantil. Campinas: Unicamp, 2018. 52 p.

PASQUALINI, J. C. Três teses histórico-críticas sobre o currículo escolar. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 45, p. 1-16, 2019. Disponível em: https://bitlybr.com/Sk6ssDfQ Acesso em: 14 out. 2020.

PASQUALINI, J. C.; MARTINS, L. M. Dialética singular-particular-universal: implicações do método materialista dialético para a psicologia. Psicologia & Sociedade, v. 27, n. 2, p. 362-371, ago. 2015.

PINA, L. D.; GAMA, C. N. Base Nacional Comum Curricular: algumas reflexões a partir da pedagogia histórico-crítica. Trabalho Necessário, v. 18, n. 36, p. 343-364, maio/set. 2020. Disponível em: https://bitlybr.com/NeXMy Acesso em: 12 dez. 2020.

PINHEIRO, B. C. S. O Período das Artes práticas: a química ancestral Africana. Revista Debates em Ensino de Química, v. 6, n. 1, p. 4–15, 2021. Disponível em: http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/3566. Acesso em: 24 ago. 2021.

SANTOS, V. F. D. Entre o broto e a rosa do clássico: análise histórico-crítica do movimento dos conteúdos nos livros didáticos de química. 293 f. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Curso de Ensino, Filosofia e História das Ciências, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2020.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum a consciência filosófica. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 1991. 224 p.

SAVIANI, D. Importância do conceito de “clássico” para a pedagogia. In: TEIXEIRA JÚNIOR, A. (org.). Marx está vivo! Maceió: [s. n.], 2010. p. 15-28.

SAVIANI, D. Modo de produção e a pedagogia histórico-crítica. Germinal: marxismo e educação em debate, Londrina, v. 1, n. 1, p. 110-116, jun. 2009.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica, quadragésimo ano: novas aproximações. novas aproximações. Campinas: Autores Associados, 2019. 346 p.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008. 160 p.

SCHNETZLER, R. P. Apontamentos sobre a história do ensino de química no Brasil. In: SANTOS, W. L. P. dos; MALDANER, O. A. (org.). Ensino de química em foco. 4. ed. Ijuí: Unijui, 2015. p. 51-75. Cap. 2.

ZANETI, J. de C. et al. Conhecimentos clássicos, trabalho educativo e ensino de Ciências: articulações possíveis a partir da pedagogia histórico-crítica. Debates em Educação, Alagoas, v. 12, n. 26, p. 302-322, abr. 2020. Disponível em: https://bitlybr.com/zaqH Acesso em: 17 jun. 2021.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Revista HISTEDBR On-line

Downloads

Não há dados estatísticos.