Educação escolar indígena e reprodução ampliada do capital à luz de Rosa Luxemburgo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v22i00.8667494

Palavras-chave:

Contradição, Rosa Luxemburgo, Educação escolar indígena, Reprodução ampliada do capital

Resumo

Apresentamos um exame da relação entre o modo de produção capitalista e a implantação de educação escolar em comunidades indígenas tendo em vista projetar elementos que relacione essa implantação com a facilitação da incorporação dos recursos naturais e humanos dessas sociedades à dinâmica de acumulação ampliada do capital. Nossa hipótese é que tal introdução altera relações sociais estabelecidas na experiência histórica com base no comunitarismo e coletivismo ao implantar, no interior dessas sociedades, relações fundamentais do modo de produção capitalista. Examinamos a hipótese à luz do que Rosa Luxemburgo (1985) chamou “[...] a luta do capital contra a economia natural.” Empregamos esse arcabouço analítico em três escolas, território e comunidades indígenas do entorno da cidade de Santarém-PA. Os dados apontaram contradição na escolarização na medida em que, por um lado, induz à formação para o trabalho assalariado, gestão empresarial e transmissão de saberes eurocentrados, mas, de outro, desvelam-se reelaborações na atividade escolar que fortalece, valoriza e amplia a transmissão de saberes tradicionais e de línguas indígenas “nativas”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilberto César Lopes Rodrigues, Universidade Federal do Oeste do Pará

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professor Adjunto IV no Programa de Educação na Universidade Federal do Oeste do Pará.

Referências

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena. Brasília: MEC, 1999. Disponível em: https://bityli.com/vdbxfMzv. Acessado em 20 de junho de 2022.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional Para a Educação Escolar Indígena. Brasília: MEC, 2012.

LUXEMBURGO, R. Acumulação do capital. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1984. V.2

MORAIS, Pe. J de. História da Companhia de Jesus na extinta província do Maranhão e Pará. Rio de Janeiro: Alhambra, 1987.

RODRIGUES, G. C. L. Educação escolar em comunidades indígenas no contexto da reprodução ampliada do capital. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL ‘TEORIA POLÍTICA DO SOCIALISMO’, 6., 2014, Marília-SP. Anais [...]. Marília-SP: Programa de Pós-graduação em Ciências Políticas, 2104. Disponível em: https://bityli.com/tbpbzGwc. Acesso em: 21 jan. 2022.

RODRIGUES, G. C. L. Educação indígena: considerações acerca da implantação de escolas indígenas. Revista Exitus, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 169-180, 2016. Disponível em: https://bityli.com/mSypcPsM. Acesso em: 08 out. 2021.

RODRIGUES, G. C. L. Surara Borari, Surara Arapium: a educação escolar no processo de reafirmação étnica dos Borari e Arapium da terra indígena Maró. 2016. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2016. Disponível em: https://bityli.com/cyHdQpII. Acesso em: 15 abr. 2022.

SAVIANI, D. Escola e democracia. Campinas: Autores Associados, 1997.

SINGER, P. Apresentação. In: LUXEMBURGO, R. Acumulação do Capital. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

RODRIGUES, G. C. L. Educação escolar indígena e reprodução ampliada do capital à luz de Rosa Luxemburgo. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022034, 2022. DOI: 10.20396/rho.v22i00.8667494. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8667494. Acesso em: 27 jan. 2023.