Banner Portal
Contribuições da perspectiva crítico-emancipadora para o ensino de Física no contexto camponês
PDF

Palavras-chave

Educação no campo
Formação de professores
Epistemologia da práxis
perspectiva crítico-emancipadora

Como Citar

SILVA, Alexandre Leite dos Santos. Contribuições da perspectiva crítico-emancipadora para o ensino de Física no contexto camponês. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 23, n. 00, p. e023032, 2023. DOI: 10.20396/rho.v23i00.8670063. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8670063. Acesso em: 21 abr. 2024.

Resumo

A Educação do Campo é um paradigma educacional contra-hegemônico construído com a população camponesa, em oposição à Educação Rural. Nesse contexto de disputa, o objetivo deste trabalho é identificar, em nível teórico, contribuições da Educação Crítico-Emancipadora para o ensino de Física na Educação do Campo. A Educação Crítico-Emancipadora se fundamenta no materialismo histórico-dialético e concebe a realidade como dialética, dinâmica e contraditória. Ela procura superar tanto a perspectiva da racionalidade-técnica com a epistemologia da prática por meio da epistemologia da práxis, sendo alguns de seus princípios o trabalho, a relação teoria e prática e a emancipação. O método adotado neste trabalho foi a pesquisa bibliográfica. Como resultado, pode-se apontar que o ensino de Física na Educação do Campo na perspectiva crítico-emancipadora considera o trabalho camponês como princípio educativo; promove o saber e o conhecimento sólido da Física para os sujeitos do campo e reconhece a dimensão política do ensino de Física nas escolas do campo.

https://doi.org/10.20396/rho.v23i00.8670063
PDF

Referências

AGUIAR, E. B. F. et al. Revisão sistemática da literatura sobre o ensino de física para estudantes surdos. Pesquisa em Foco, São Luís, v. 26, n. 1, p. 53-83, 2021. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/PESQUISA_EM_FOCO/article/view/2632. Acesso em: 18 nov. 2023.

BARBOSA, R. G. O. Ensino da Física na educação do campo: descolonizadora, instrumentalizadora e participativa. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 3, n. 1, 2018. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo/article/view/4065. Acesso em: 18 nov. 2023.

BEZERRA NETO, L. Educação do Campo ou educação no campo? Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.38, p. 150-168, 2010. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639696. Acesso em: 18 nov. 2023.

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In BRAIT, B. (org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006. p. 9-31.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, DF: MEC/CONSED/UNDIME, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo. Referências para uma política nacional de Educação do Campo. Caderno de Subsídios. Brasília, DF: MEC, 2004.

CALDART, R S. Por uma educação do campo: traços de uma identidade em construção. In ARROYO, M. G.; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. (org.). Por uma educação do campo. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. p. 147-160.

CALDART, R. S. Educação do campo. In: CALDART, R. S. et al. (org.). Dicionário da Educação do Campo. 2. ed. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; São Paulo: Expressão Popular, 2012. p. 257-265.

DIAS, F. F.; LEONEL, A. A. Escolas do campo: um olhar sobre a legislação e práticas implementadas no ensino de física. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 20, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec/a/NC7mPvWSLMqVrrf4HT6CPJR/?lang=pt. Acesso em: 18 nov. 2023.

FORMIGOSA, M. M.; ROCHA, C. G. S.; SILVA, M. R. A formação na Licenciatura em Educação do Campo para atuar com a disciplina de Física na Educação Básica. Insignare Scientia, v. 3, n. 4, p. 149-170, 2020. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RIS/article/view/11814. Acesso em: 18 nov. 2023.

FORTUNATO, I.; LAFRANCO, A. C. P. M. Educação do campo e o ensino de Física: um mapeamento de teses e dissertações. Periferia, Duque de Caxias, v. 13, n. 1, p. 243-258, 2021. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/55955. Acesso em: 18 nov. 2023.

FREITAS, L. C. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. 11 ed. Campinas: Papirus, 2012.

FRIGOTTO, G. Projeto societário contra-hegemônico e educação do campo: desafios do conteúdo, método e forma. In: MUNARIM, A. et al. (org.). Educação do campo: reflexões e perspectivas. Florianópolis: Insular, 2010. p. 19-46.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. Trabalho como princípio educativo. In: CALDART, R. S. et al. (org.). Dicionário da educação do campo. 2. ed. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; São Paulo: Expressão Popular, 2012. p. 748-755.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. Caderno 13. Notas sobre Maquiavel, o Estado e a política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

HALUCH, J. M. G.; CAMILO, A. L. G.; MELZER, E. E. M. A produção de redes na pesca artesanal como saber estruturante para o ensino de física escolar: diálogo de saberes no pibid educação do campo da UFPR litoral. Kiri-Kerê: pesquisa em ensino, v. 2, n. 4, p. 436-454, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/kirikere/article/download/32057/22357/101069. Acesso em: 18 nov. 2023.

HEWITT, P. G. Física conceitual. Tradução de Trieste Freire Ricci. Revisão técnica de Maria Helena Gravina. 12. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Volume 1. Tomo 1. Tradução de Regis Barbosa, Flávio R. Kothe. (Os Economistas). São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

MOREIRA, M. A. Desafios no ensino de Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 43, n. 1, p. 1-8, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbef/a/xpwKp5WfMJsfCRNFCxFhqLy/?lang=pt. Acesso em: 18 nov. 2023.

MORTIMER, E. F.; El-HANI, C. N. Conceptual profiles: a theory of teaching and learning scientic concepts. New York: Springer, 2014.

MOTA, E. A. D.; PRADO, G. V. T.; PINA, T. A. Buscando possíveis sentidos de saber e conhecimento na docência. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 30, n. 2, p. 109-134, 2008. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/1761/1639. Acesso em: jun. 2022.

NASCIMENTO, D. A.; AGUIAR, J. C. L.; SILVA, G. A. Robótica educacional na educação do campo: uma estratégia didática para o ensino de física e inclusão digital. Revista do Professor de Física, v. 6, n. Especial, p. 429–438, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/46004. Acesso em: 18 nov. 2023.

OLIVEIRA, M. J. S.; SILVA, A. L. S. Os princípios pedagógicos da Educação do Campo e o ensino de Física: uma revisão sistemática de literatura em teses e dissertações. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, v. 6, n. 2, p. 217–234, 2022. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/29238. Acesso em: 08 fev. 2023.

PIETROCOLA, M. A matemática como linguagem estruturante do pensamento físico. In: CARVALHO, A. M. P. (coord.). Ensino de física. São Paulo: Cengage Learning, 2010. p. 79-106.

PINHEIRO, N. C. Análise de diálogos interculturais entre física e conhecimentos locais em aulas da educação do campo. Revista do Professor de Física, v. 6, n. Especial, p. 261–268, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/45961. Acesso em: 18 nov. 2023.

RIBEIRO, A. D.; MENEZES, V. M. Pesquisa em Física no Curso de Licenciatura Interdisciplinar em Educação do Campo. Insignare Scientia, v. 3, n. 4, p. 171-190, 2020. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RIS/article/view/11813. Acesso em: 18 nov. 2023

RIBEIRO, M. Movimento camponês, trabalho e educação: liberdade, autonomia, emancipação: princípios/fins da formação humana. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

ROCHA, A. S. et al. Ensino de Física para a população rural do Tocantins: desafios e problemas a serem superados. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 3, n. 2, p. 359-380, 2018. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo/article/view/4141. Acesso em: 18 nov. 2023.

ROLO, M. A natureza como uma relação humana, uma categoria histórica. In: CALDART, R. S.; STEDILE, M. E.; DAROS, D. (org.). Caminhos para a transformação da escola: agricultura camponesa, educação politécnica e escolas do campo. v. 2. São Paulo: Expressão Popular, 2015. p. 139-176.

SANTINI, N. D.; TERRAZZAN, E. A. Uso de equipamentos agrícolas para o Ensino de Física. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 5, 2005, Santa Maria, RS. Atas [...]. Santa Maria, RS: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2005.

SANTOS, R. B. História da Educação do Campo no Brasil: o protagonismo dos movimentos sociais. Teias, v. 18, n. 51, p. 210-224, 2017. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24758. Acesso em: 18 nov. 2023.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 152-180, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/wBnPGNkvstzMTLYkmXdrkWP/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 18 nov. 2023.

SEVERINO, J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, A. L. S. Ensino de Física na Educação do Campo: perspectiva histórico-crítica. Teresina: Edufpi, 2022.

SILVA, A. L. S.; LOPES, S. G.; TAKAHASHI, E. K. Necessidades formativas de professores de ciências de escolas do campo: uma investigação no semiárido piauiense. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 37, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/Gzgc38vNr6xWZs7cCBsDfRD/abstract/?lang=pt. Acesso em 18 nov. 2023.

SILVA, A. L. S.; ROCHA, L. F. A Educação do Campo nos Simpósios Nacionais de Ensino de Física (1999-2019). Travessias, Cascavel, v. 14, n. 2, p. 326-338, 2020. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/23491. Acesso em: 18 nov. 2023.

SILVA, K. A. C. P. C. A formação de professores na perspectiva crítico-emancipadora. Linhas Críticas, Brasília, v. 17, n. 32, p. 13-31, 2011. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/3668. Acesso em: 18 nov. 2023.

SILVA, K. A. C. P. C. Epistemologia da práxis na formação de professores: perspectiva crítico-emancipadora. Campinas: Mercado de Letras, 2018.

SILVA, K. A. C. P. C. Epistemologia da práxis na formação de professores. In: MOLINA, M. C.; MARTINS, M. F. A. (org.). Formação de formadores: reflexões sobre as experiências da licenciatura em educação do campo no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019. p. 281-300.

SILVA, L. H. Concepções e práticas de alternâncias na educação do campo: dilemas e perspectivas. Nuances: estudos sobre educação, Presidente Prudente, v. 17, n. 18, p. 180-192, 2010. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/760. Acesso em: 18 nov. 2023.

SILVA, M. J. F.; SOUSA, E. C.; SILVA, A. L. S. Necessidades formativas docentes para o ensino de física no contexto da educação do campo: uma análise a partir de trabalhos publicados em eventos científicos. Revista Exitus, v. 12, n. 1, 2022. Disponível em: https://portaldeperiodicos.ufopa.edu.br/index.php/revistaexitus/article/view/1963. Acesso em: 18 nov. 2023.

SOUZA, D. A.; PENIDO, M. C. M. Caminhos para elaboração do currículo de Física no Ensino Médio Integrado: uma proposição a partir da realidade do curso técnico em Edificações do Instituto Federal da Bahia. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 38, n. 1, p. 242-269, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/72707/45545. Acesso em: 18 nov. 2023.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

ZAMPOLI, J. R.; MENEZES, V. M. Perfil de Reprovações em Física no Curso de Educação do Campo. Insignare Scientia, v. 4, n. 1, p. 1-26, 2021. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RIS/article/view/11521. Acesso em: 18 nov. 2023.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Alexandre Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.