Banner Portal
Trabalho como fundamento ontológico de uma concepção de mundo materialista, histórica e dialética para a educação em química
PDF

Palavras-chave

Pedagogia histórico-crítica
Trabalho
Concepção de mundo

Como Citar

BERNARDO, Fernanda Aparecida; ESTEVAN, Leandro Roberto Quintino; MASSI, Luciana; TEIXEIRA, Lucas André. Trabalho como fundamento ontológico de uma concepção de mundo materialista, histórica e dialética para a educação em química. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 23, n. 00, p. e023005, 2023. DOI: 10.20396/rho.v23i00.8671015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8671015. Acesso em: 14 jun. 2024.

Dados de financiamento

Resumo

Partindo da constatação das limitações existentes das orientações curriculares sobre as relações entre o trabalho e o desenvolvimento humano, neste artigo objetivamos aprofundar a compreensão do trabalho como fundamento ontológico em articulação com as dimensões filosófico-científicas, psicológicas e pedagógicas na formação de uma concepção de mundo materialista, histórica e dialética. Isso foi feito por meio da identificação e caracterização da categoria trabalho em dez trabalhos de pesquisa em Educação Química e duas entrevistas realizadas com pesquisadores da área. Esse conjunto de dados foi analisado em três categorias: 1. Trabalho como categoria marxiana; 2. Categoria trabalho e educação; 3. Categoria trabalho e educação em química. Nelas buscamos identificar elementos nos trabalhos que apontassem para as dimensões filosófico-científicas, psicológicas e pedagógicas na formação de uma concepção de mundo, considerando o trabalho como categoria fundante e como fundamento ontológico do ser social. Assim, buscamos identificar a relação entre o aspecto objetivo do conhecimento em articulação com o aspecto subjetivo do estudante na tomada de posição em relação à prática social no ensino de química. Ao longo de nossa análise ressaltamos como a Educação Química histórico-crítica pode contribuir para uma concepção de mundo materialista histórico-dialética considerando uma formação ontológica pelo trabalho, que problematiza a ciência e o cientista, considerando o caráter subjetivo e alienado deste trabalho; cujos conceitos e instrumentos psíquicos e conceituais contribuem para o pensamento abstrativo indicando o papel do conhecimento para a sociedade visando sua transformação.

https://doi.org/10.20396/rho.v23i00.8671015
PDF

Referências

ARAGÃO, A. S. Ensino de química para alunos cegos: Desafios no ensino médio. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Curso de Educação Especial, Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012. Disponível em: https://bityli.com/xa9TS. Acesso em: 19 dez. 2022.

BERNARDO, F. A. O trabalho na educação em química: uma análise a partir das pesquisas vinculadas à pedagogia histórico-crítica. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Química) – Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2019. Disponível em: https://bityli.com/rpGYU. Acesso em: 19 dez. 2022.

BORGES, E. R.; PINHEIRO, B. C. S.; MORADILLO, E. F. A Pedagogia histórico-crítica e o ensino de Estequiometria no ensino médio: a incorporação de conceitos científicos numa perspectiva contextual. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais [...]. Águas de Lindóia: Abrapec, 2015. Disponível em: https://bityli.com/YBdOF. Acesso em: 19 dez. 2022.

CALDAS, D.; PENELUC, M.; PINHEIRO, B. Poluição atmosférica: uma forma de ensino dos gases numa perspectiva histórico-crítica. Educação Ambiental em Ação, Salvador, v. 17, n. 65, p.1-37, 2018. Disponível em: https://bityli.com/qnPVU. Acesso em: 19 dez. 2022.

DUARTE, N. A importância da concepção de mundo para a educação escolar: porque a Pedagogia Histórico-Crítica não endossa o silêncio de Wittgenstein. Germinal, Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 8-25, 2015. Disponível em: https://bityli.com/wHNJg. Acesso em: 19 dez. 2022.

DUARTE, N. A individualidade para si: contribuição a uma teoria histórico-crítica da formação do indivíduo. 1. ed. Campinas: Autores Associados, 1993.

HELLER, A. O cotidiano e a história. 1. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

LIMA, C. Ensino dos conceitos ácido e base na perspectiva histórico-crítica. 2016. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana, Salvador, 2016. Disponível em: https://bityli.com/3bIXz Acesso em: 19 dez. 2022.

LIMA, C.; PINHEIRO, B. C. S.; MORADILLO, E. F. A apropriação dos conceitos ácido e bases e a pedagogia histórico-crítica: uma interlocução em sala de aula. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais [...]. Águas de Lindóia: Abrapec, 2015. Disponível em: https://bityli.com/RKncW. Acesso em: 19 dez. 2022.

LUKÁCS, G. Estética. Tomo 1. Tradução de Manuel Sacristán. Barcelona, México: Ediciones Grijalbo, 1966.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social I. Tradução de Carlos Nelson Coutinho, Mario Duayer e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2012.

LUKÁCS, G. Prolegômenos para uma ontologia do ser social: questões de princípios para uma ontologia hoje tornada possível. Tradução de Lya Luft e Rodnei Nascimento. São Paulo: Boitempo, 2010.

MÁRKUS, G. Marxismo e antropologia: o conceito de "essência humana" na filosofia de Marx. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

MARSIGLIA, A. C. G. et al. A Base Nacional Comum Curricular: um novo episódio de esvaziamento da escola no brasil. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 9, n. 1, p. 107-121, 2017. Disponível em: https://bityli.com/YEjdY. Acesso em: 19 dez. 2022.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

MASSI, L. et al. Incorporação da pedagogia histórico-crítica na educação em ciências: uma análise crítica dialética de uma revisão bibliográfica sistemática. Investigações em Ensino de Ciências, v. 24, n. 2, p. 212-255, 2019. Disponível em: https://bityli.com/Fprly Acesso em: 19 dez. 2022.

MASSI, L.; LEONARDO JÚNIOR, C. S. Produção de sabão no assentamento rural Monte Alegre: aspectos didáticos, sociais e ambientais. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 41, n. 2, p. 124-132, 2019. Disponível em: https://bityli.com/HuNZ7. Acesso em: 19 dez. 2022.

MENDES, M. P. L. Transformação da matéria: uma abordagem sócio-histórica do conceito moderno de transformação química. 2018. Tese (Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana, Salvador, 2018. Disponível em: https://bityli.com/ESDiU. Acesso em: 19 dez. 2022.

MESSEDER NETO, H. S. Entrevista I. [Entrevista cedida à] Andriel Rodrigo Colturato, Fernanda Aparecida Bernardo e Lucas André Teixeira. São Carlos. 12 julho 2019. Presencial nas dependências da UFSCar.

MESSEDER NETO, H. S. O ensino de Química e o desenvolvimento da imaginação: aportes da perspectiva histórico-crítica. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Abrapec, 2017. Disponível em: https://bityli.com/flZKc. Acesso em: 11 nov. 2019.

MORI, R. C. Entrevista II. [Entrevista cedida à] Fernanda Aparecida Bernardo e Luciana Massi. Araraquara, 24 setembro 2019. Por chamada de vídeo.

MORI, R. C. Experimentação no ensino de química: contribuições do projeto Experimentoteca para a prática e para a formação docente. 2014. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2014. Disponível em: https://bityli.com/LjdPY. Acesso em: 19 dez. 2022.

OLIVEIRA, M. C. R.; SALAZAR, D. M. Experimentação didática no ensino de química numa perspectiva da pedagogia histórico-crítica. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 9., 2013, Águas de Lindóia. Anais [...]. Águas de Lindóia: Abrapec, 2013. Disponível em: https://bityli.com/qWgrt. Acesso em: 09 nov. 2019.

PATROCÍNIO, A. A. do. O ensino de eletroquímica a partir de uma abordagem sócio-histórica. 2018. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana, Salvador, 2018. Disponível em: https://bityli.com/2QV7t. Acesso em: 19 dez. 2022.

PENHA, A. F.; SILVA, J. L. P. B. Desenvolvimento conceitual de licenciandos em química: A regra do octeto em discussão. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais [...]. Águas de Lindóia: Abrapec, 2015. Disponível em: https://bityli.com/oeP1K. Acesso em: 19 dez. 2022.

PENHA, A. F.; SILVA, J. L. P. B. Síntese conceitual de licenciandos em química. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 11., 2017, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Abrapec, 2017. Disponível em: https://bityli.com/u7vvv. Acesso em: 19 nov. 2019.

PIRES, M. F. C. O materialismo histórico-dialético e a educação. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 1, n. 1, p. 83-94, 1997. Disponível em: https://bityli.com/AVDd3. Acesso em: 19 dez. 2022.

ROSA, J. M. A apropriação dos princípios fundamentais da teoria da evolução e os alcances abstrativos na concepção de mundo. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2018. Disponível em: https://bityli.com/sDwEB. Acesso em: 19 dez. 2022.

SANTOS, P. R. F.; ANDRADE, M. T.; PEREIRA, S. O. S. Ideologia e suas múltiplas formas de expressão: uma discussão a partir de gramsci. In: JORNADA INTERNACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ANTONIO GRAMSCI, 1., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2017. Disponível em: https://bityli.com/bEtUt Acesso em: 19 dez. 2022.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 9. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, p. 152-180, 2007. Disponível em: https://bityli.com/qMicl. Acesso em: 19 dez. 2022.

SILVA, Â. J. da. Aproximações da educação científica com orientação CTS e pedagogia histórico-crítica no ensino de química. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Curso de Educação, Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2018. Disponível em: https://bityli.com/GN9Tt. Acesso em: 19 dez. 2022.

TEIXEIRA, L. A. Contribuições da ontologia marxista para a pesquisa em educação ambiental e ensino de ciências. Rev. Simbio-Logias, v. 12, n. 17, p. 140-160, 2020. Disponível em: https://bityli.com/OW5PY. Acesso em: 19 dez. 2022.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Revista HISTEDBR On-line

Downloads

Não há dados estatísticos.