“Curatorship is about power”
PDF

Palavras-chave

Arte
Curadoria
Colaboração
Bienal
inSITE

Como Citar

OLIVEIRA, Luiz Sérgio da Cruz de. “Curatorship is about power”: arte e autoria negociada no inSite_05. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 5, n. 2, p. 222–237, 2021. DOI: 10.20396/modos.v5i2.8664203. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8664203. Acesso em: 21 jun. 2024.

Resumo

Entre 1992 e 2005, foram realizadas cinco edições da mostra internacional inSITE entre as cidades de San Diego (Estados Unidos) e Tijuana (México). Seguindo o modelo das bienais internacionais e tendo o compromisso de promover o espalhamento da arte pelos espaços públicos das duas cidades e adjacências, as edições do inSITE, embora não muito conhecidas no Brasil, se configuram como um relevante objeto de estudo para o aprofundamento das investigações e das reflexões em torno da arte pública nos últimos trinta anos e, por extensão, da produção de arte no contemporâneo. Neste artigo, dedicamo-nos a investigar em especial as relações entre artistas e curadoria na edição de 2005 do inSITE.

https://doi.org/10.20396/modos.v5i2.8664203
PDF

Referências

HAINES, C. A New State of the Arts: Developing the Biennial Model as Ethical Art Practice. Museum Management and Curatorship, Londres, v. 26, n. 2, p. 163-175, maio 2011.

inSITE. inSITE_05 - Art Practices in the Public Domain: San Diego-Tijuana. San Diego: inSITE, 2005. (22 brochuras dos projetos de arte da mostra).

inSITE. Curatorial Statement (2003). Disponivel em: http://www.insite05.org. (não mais disponível).

JACOB, M. J. Making History in Charleston. In: BOLTANSKI, C. et al. Places with a Past: New Site-Specific Art at Charleston’s Spoleto Festival. Nova York: Rizzoli / Spoleto Festival, 1991, p. 13-19.

JACOB, M.J. Making History in Charleston. In: BOLTANSKI, C. et al. Places with a Past: New Site-Specific Art at Charleston’s Spoleto Festival. Nova York: Rizzoli / Spoleto Festival, 1991, p. 13-19.

KLINTOWITZ, J. Mas, afinal, para que serve a Grande Tela? In: FUNDAÇÃO BIENAL de São Paulo. 30XBienal: transformações na Arte Brasileira da 1ª à 30ª Edição (organização Paulo Venancio Filho). São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2013.

LAGNADO, L. Por uma revisão dos estudos curatoriais. Revista Poiésis, Niterói, v. 16, n. 26, p. 81-97, jul./dez. 2015.

McEVILLEY, T. inSITE94. Artforum International, Nova York, v. 33, n. 10, p. 112, verão 1995.

PINCUS, R. L. A Bold Project Full on IN/SITE. The San Diego Union-Tribune, San Diego, 22 nov. 1992.

OLIVEIRA, L.S. de. Entre a coletiva da Geração 80 e a geração dos coletivos no Brasil. In: FERREIRA, J.; DELGADO, L. de A. N. O tempo da Nova República: da transição à crise política de 2016. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018, p. 329-351.

O’NEILL, P. A virada curatorial: da prática ao discurso. Porto Arte, Porto Alegre, v. 25, n. 43, p. 1-19, jan./jun. 2020.

ROLLOF, U. Abandonado II. Siksi, Helsinqui, n. 1, p. 19-23, 1993.

WRANGE, M. The Good Rumor Project. Disponível em: https://manswrange.webflow.io/ the-good-rumo . Acesso em: 10 jan. 2021.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Luiz Sérgio da Cruz de Oliveira

Downloads

Não há dados estatísticos.