Uma ocorrência recorrente

bienais e exposições periódicas de arte contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/modos.v5i2.8665717

Palavras-chave:

Bienais, Documenta, História das exposições, Virada global

Resumo

O texto apresenta as principais linhas historiográficas e teóricas que orientam a organização do dossiê, bem como uma síntese das abordagens e dos temas tratados, oferecendo ao leitor algumas sugestões de percurso através do material reunido.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Ferreira Zacarias, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em Estudos Culturais junto às Universidades de Bergamo (Itália) e Universidade de Perpignan (França). Professor de História da Arte no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas.

Vinicius Spricigo, Universidade Federal de São Paulo

Pós-doutorado em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor adjunto do Departamento de História da Arte da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Membro do Grupo de Pesquisas ‘Política e Crítica da Arte Contemporânea’ (CNPq).

Referências

BELTING, H.; BUDDENSIEG, A.; WEIBEL, P. (Eds.), The Global Contemporary, Art Worlds after 1989, ZKM Center for Art and Media Karlsruhe, Sept. 17, 2011 – Feb. 5, 2012. Cambridge, MA: The MIT Press, 2013.

BRUCE, A. Biennials and Beyond: Exhibitions that Made Art History. Volume 2: 1962–2002. London: Phaidon, 2013.

BRUCE, A. Salon to Biennial: Exhibitions that Made Art History. Volume 1: 1863-1959. London: Phaidon, 2008.

CAVALCANTI, A.; COUTO, M.F.M.; MALTA, M.; OLIVEIRA, E. (Orgs.). Histórias da Arte em Exposições - Modos de Ver e Exibir no Brasil. Rio de Janeiro: Rio Books, 2016.

CYPRIANO, F.; MARINS, M. Histórias das exposições: casos exemplares. São Paulo: EDUC, 2016.

ESCHE, C. A good place or a no place? In: WEISS, Rachel. Making Art Global (Part 1): The Third Havana Biennial. London, Afterall Books, 2013, p.08-13.

GREEN, C.; GARDNER, A. Biennials, Triennials and documenta. The exhibitions that created contemporary art. Chicester, UK: Wiley/ Blackwell, 2016.

KOMPATSIARIS, P. Curating Resistances: Ambivalences and Potentials of Contemporary Art Biennials, Communication. Culture & Critique, nº 7, Oxford, 2014, p.76-91.

LAGNADO, L.; LAFUENTE, P. Cultural Anthropophagy: The 24th Bienal de São Paulo 1998. London: Afterall Books, 2015.

MARCHART, O. The Globalization of Art and the ‘Biennials of Resistance’: A History of the Biennales from the Periphery., World Art 4, no. 2, 2014, p. 263–76. Disponível em: https://doi.org/10.1080/21500894.2014.961645. Acesso em: abril de 2021.

NIEMOJEWSKI, R. Venice or Havana: A Polemic on the Genesis of the Contemporary Biennial. In: FILIPOVIC, E.; VAN HAL, M., ØVSTEBØ, S. (Eds.). The Biennial Reader: Anthology of essays on the global phenomena of biennials.: Berlin: Hatje Cantz, 2010, pp.88-103.

SPRICIGO, V. Anthropophagisme et historiographie. Marges, revue d'art contemporain, v.23, dossier Globalismes, 2016, p.10-22.

Publicado

2021-10-15

Como Citar

ZACARIAS, G. F.; SPRICIGO, V. Uma ocorrência recorrente: bienais e exposições periódicas de arte contemporânea. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 5, n. 2, p. 119–131, 2021. DOI: 10.20396/modos.v5i2.8665717. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8665717. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Uma ocorrência recorrente: bienais e exposições periódicas