Avaliação da qualidade de polpa de goiaba congelada, comercializada na cidade de São Paulo

Autores

  • Regina Marta Evangelista Universidade Estadual de São Paulo
  • Rogério Lopes Vieites Universidade Estadual de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v13i2.1834

Palavras-chave:

Psidium guajava. Polpa de fruta. Conservação. Qualidade.

Resumo

Objetivou-se neste trabalho avaliar a qualidade de polpa de goiaba congelada, produzida por cinco empresas diferentes e adquirida no mercado da cidade de São Paulo. As polpas foram compradas congeladas e transportadas, no mesmo dia, para o laboratório de pós-colheita, onde foram mantidas a –18o C e analisadas de três em três meses, dentro do período de validade. As polpas, produzidas no mês de janeiro, foram adquiridas em março, analisadas imediatamente e também nos meses de junho, setembro e dezembro. Verificou-se diferença significativa para as avaliações de pH, acidez titulável, sólidos solúveis, açúcares redutores, açúcares totais e vitamina C entre as amostras e os meses avaliados. Os teores de vitamina C encontrados foram baixos, sendo que em duas marcas de polpa de goiaba avaliadas não foi detectada esta vitamina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Marta Evangelista, Universidade Estadual de São Paulo

Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial (FCA) da Universidade Estadual de São Paulo

Rogério Lopes Vieites, Universidade Estadual de São Paulo

Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial (FCA) da Universidade Estadual de São Paulo

Referências

Lemos GC da S, Oliveira Junior JC, Collier LS, Carvalho AJCM, Manica I. Goiaba: amadurecimento, colheita, classificação, embalagem, transporte e armazenamento. Cadernos de Horticultura da UFRS. 1995; 3 (4): 1-8.

Brunini MA, Durigan JF, Oliveira AL. Avaliação das alterações em polpa de manga ‘Tommy Atkins’ congelada. Revista Brasileira de Fruticultura. 2002; 24 (3): 651-653.

Brasil, Leis, Decretos etc. Ministério de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Aprova os regulamentos técnicos para a fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade para polpa das seguintes frutas: acerola, cacau, cupuaçu, graviola. açaí, maracujá, caju, manga, goiaba, pitanga, uva, mamão, cajá, melão e mangaba. 7 de janeiro de 2000.

Furtado AAL, Cabral LMC, Rosa M.F, Modesta RCD, Pontes SM. Avaliação microbiológica e sensorial da polpa de goiaba tratada termicamente. Revista Brasileira de Fruticultura, 2000; 22 (especial): 91-95.

Carvalho VD. Qualidade e conservação póscolheita de goiaba. Informe Agropecuário. 1994; 17 (179): 48-54.

Cid C, Asticisararan I, Ybellu J. Modificaciones en el contenido de vitamina C em zumos naturales desde su elaboración hasta su posible consumo. Alimentaria. 1991; 28: 41-43.

Oliveira PB. et al. Estudo da estabilidade do néctar de acerola. Ciência e Tecnologia de Alimentos. 1996; 16 (3): 228-232.

Instituto Adolfo Lutz. Normas analíticas: métodos químicos e físicos para análise de alimentos. ed. São Paulo-SP; 1985.

Association of Official Analytical Chemistry. Official methods of analysis of the association of official analytical chemistry. Washington, 1992. 1015p.

Nelson N. A photometria adaptation of somogi method for determination of glucose. Journal Biological Chemistry. 1944; 31(2): 159-161.

Brunini MA, Oliveira AL, Varanda DB. Avaliação da qualidade de polpa de goiaba ‘Paluma’ armazenada a –20o C. Revista Brasileira de Fruticultura. 2003; 25 (3): 394-396.

Morais SP, Kanesiro MAB, Durigan JF, Tostea DRD. Avaliação de polpa de goiaba congelada. In: Livros de resumos do I Simpósio Brasileiro Sobre a Cultura da Goiabeira, 1997, Jabotical-SP. p.7.

Selvaraj Y, Pal DK, Raja ME, Rawal RD. Changes in chemical composition of guava fruits during growth and development. Indian Journal of Horticulture. 1999; 56 (1): 10-18.

Paro RM. Conservação pós-colheita de goiabas (Psidium guajava L.) ‘Paluma’ empregando-se embalagem plástica e revestimento com cera, em associação com armazenamento refrigerado. (Monografia) Jaboticabal: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista; 1996. 137p.

Brasil IM, Maia GA, Figueredo RW. Estudo do rendimento do suco de goiaba extraído por tratamento enzimático. Ciência e tecnologia de Alimentos. 1996; 16 (1): 57-61.

Medina BLM, Pagano GF. Characterization of guava pulp (Psidium guajava L.) “Criolla Roja”. Revista de la Faculdad de Agronomia, Universidad del Zulia. 2003; 20 (1): 72-86.

Ribeiro VG, Assis JS, Silva FF, Siqueira PPX, Vilaronga CPP. Armazenamento de goiabas ‘Paluma’ sob refrigeração e em condições ambiente, com e sem tratamento com cera de carnaúba. Revista Brasileira de Fruticultura. 2005; 27 (2): 203-206.

Pandey AK, Dingh IS. Physico-chemical studies on utilization of guava cultivars. Progressive Horticulture. 1998; 30 (½): 73-75.

Downloads

Como Citar

EVANGELISTA, R. M.; VIEITES, R. L. Avaliação da qualidade de polpa de goiaba congelada, comercializada na cidade de São Paulo. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 13, n. 2, p. 76–81, 2015. DOI: 10.20396/san.v13i2.1834. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/1834. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional