Alimentação saudável: prevenindo a síndrome metabólica

Autores

  • Maria Elisabeth Machado Pinto-e-Silva Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0003-0755-6290
  • Paola Perino Universidade de São Paulo - USP
  • Bianca Guedes Universidade de São Paulo - USP
  • Thamires Leonardi Merino Rios Universidade de São Paulo - USP
  • Vanessa Sayuri Nagaishi Universidade de São Paulo - USP
  • Marlene Trigo Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v23i2.8647782

Palavras-chave:

Síndrome metabólica. Alimentação saudável. Educação alimentar

Resumo

A síndrome metabólica é um grupo de disfunções orgânicas que implica alterações nos níveis de glicemia, triglicérides, HDL-C e pressão arterial, levando ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade. A alimentação saudável e as atividades físicas regulares ajudam a prevenir a síndrome metabólica. Este artigo tem como objetivo descrever uma ação educativa sobre a prevenção da síndrome metabólica por meio de recursos educacionais que estimulem o processo de conscientização dos indivíduos sobre a relevância de adotar um estilo de vida saudável. Com a participação de nutricionistas, esta ação educativa se concentrou em 57 funcionários não docentes de nível básico da universidade pública do município de São Paulo, entre dezembro de 2013 e março de 2014. Os tópicos abordados nos folhetos informativos foram "café da manhã", "como escolher o que comer", “o poder das frutas e legumes" e "proteger o seu coração". A avaliação, por meio de um questionário, mostrou que os folhetos contribuíram para a apreensão de informações, principalmente sobre a seleção de alimentos em refeições e a importância de tomar café da manhã. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Elisabeth Machado Pinto-e-Silva, Universidade de São Paulo

Nutricionista, Professor Associado;Departamento de Nutrição; Área nutrição - Faculdade de Saúde Pública da USP

Paola Perino, Universidade de São Paulo - USP

Aprimoranda do  Programa de Aprimoramento Profissional de Nutrição em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo-SP, Brasil

Bianca Guedes, Universidade de São Paulo - USP

Aluna de graduação do Curso de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo-USP,São Paulo-SP,Brasil 

Thamires Leonardi Merino Rios, Universidade de São Paulo - USP

Aprimoranda do  Programa de Aprimoramento Profissional de Nutrição em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo-SP, Brasil

Vanessa Sayuri Nagaishi, Universidade de São Paulo - USP

Aprimoranda do  Programa de Aprimoramento Profissional de Nutrição em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo-SP, Brasil 

Marlene Trigo, Universidade de São Paulo - USP

Prof. Sênior do  Setor de Assistência para Assuntos Comunitários, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo-SP,Brasil

Referências

Reaven GM. Banting lecture 1988. Role of insulin resistance in human disease. Diabetes. 1988;37(12):1595-607. DOI http://dx.doi.org/10.2337/diab.37.12.1595

International Diabetes Federation. IDF worldwide definition of the metabolic syndrome [internet]. Belgium (Brussel); 2006. [acesso em 30 set 2012]. Disponível em: http://www.idf.org/metabolic-syndrome

Alberti KG, Zimmet PZ. WHO – World Health Organization. Definition, diagnosis and classification of diabetes mellitus and its complications. Part 1: diagnosis and classification of diabetes mellitus provisional report of a WHO consultation. Diabet. Med. 1998;15(7):539-553.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral de Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília (DF); 2005.

Cervera P. Los grupos de alimentos en educación nutricional. Alimentaria. 1989; 26(201):25-29.

Welsh S, Davis C, Shaw A. A brief history of food guides in the United States. Nutr. Today. 1992;27(6):6-11.

US Department of Agriculture, Human Nutrition Information Service. Food guide pyramid. A guide to daily food choices. Washington (DC): Home Garden Bulletin. 1992;232:227.

Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutr. 1999;12:65-80.

Teixeira PDS, Reis BZ, Vieira DAS, Costa D, Costa JO, Raposo OFF, et al. Intervenção nutricional educativa como ferramenta eficaz para mudança de hábitos alimentares e peso corporal entre praticantes de atividade física. Cien. Saúde. Colet. 2013;18(2):347-356. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S141381232013000200006

World Health Organization – WHO. The world health report 2002: Reducing risk, promoting healthy life. Geneva: WHO; 2002. (WHO Technical Report Series, 901).

Vieira CM, Cordeiro SN, Magdaleno Júnior R, Turato ER. Significados da dieta e mudanças de hábitos para portadores de

doenças metabólicas crônicas: uma revisão. Cien. Saúde. Colet. 2011;16(7):3161-3168. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S141381232011000800016

Waitzberg DL, Simopoulos AP, Bourne PG, Faergeman O. Obstáculos para implementação governamental de dietas saudáveis com base científica e como superá-los. Estud. Av. 2013;27(78):133-151. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S010340142013000200010

Castro IRR de, Castro LMC, Gugelmim AS. Ações educativas, programas e políticas envolvidos nas mudanças alimentares. In: Diez-Garcia RW, Cervato-Mancuso AM. Mudanças alimentares e educação nutricional. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2012. p. 18-34.

Organização Pan-Americana de Saúde. Doenças crônicas degenerativas e obesidade: estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde. Brasília (DF); 2003.

Pergher RNQ, Melo ME, Halpern A, Mancini MC. Liga de Obesidade Infantil. O diagnóstico de síndrome metabólica é aplicável às crianças? J. Pediatr. 2010;86(2):101-108. DOI http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1983

World Health Organization – WHO. Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. Report of a Joint WHO/FAO Expert Consultation. Geneva: WHO; 2003. (WHO Technical Report Series; 916).

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Orientação para coleta e análise dos dados antropométricos em Serviços de Saúde: Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN. Brasília (DF); 2011.

Carrascoza JA. Razão e sensibilidade no texto publicitário. São Paulo: Futura; 2004.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília (DF); 2011.

Trancoso SC, Cavalli SB, Proença RPC. Café da manhã: caracterização, consumo e importância para a saúde. Rev. Nutr. 2010:23(5):859-869. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S141552732010000500016

Muff C, Reinhardt JD, Erbel R, Dragano N, Moebus S, Möhlenkamp S, et al. Who is at risk of irregular meal intake? Results from a population-based study. J. Public. Health. 2011;19(5):453-462. DOI http://dx.doi.org/10.1007/s10389011-0399-1

Timlin MT, Pereira MA. Breakfast frequency and quality in the etiology of adult obesity and chronic diseases. Nutr. Rev. 2007;65(6):268-281.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2ed. Brasília (DF); 2014.

Jaime PC, Figueiredo ICR, Moura EC, Malta DC. Fatores associados ao consumo de frutas e hortaliças no Brasil, 2006. Rev. de Saúde Pública. 2009;43(Supl 2):57-64. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102009000900008

Mondini L, Moraes AS, Freitas ICM, Gimeno SGA. Consumo de frutas e hortaliças por adultos em Ribeirão Preto, SP. Rev. Saúde Pública. 2010;44(4):686-694. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102010000400012

Claro R, Monteiro CA. Renda familiar, preço de alimentos e aquisição de frutas e hortaliças no Brasil. Rev. Saúde Pública. 2010;44(6):1014-1020. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S003489102010000600005

Lee JH, Ralston RA, Truby H. Influence of food cost on diet quality and risk factors for chronic disease: A systematic review. Nutr. Diet. 2011;68(4):248-261.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigitel Brasil 2013: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília (DF); 2014.

Louzada MLC, Martins APB, Canella DS, Baraldi LG, Levy RB, Claro RM, et al. Alimentos ultraprocessados e perfil nutricional da dieta no Brasil. Rev. Saúde Pública. 2015;49:38. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049006132

Louzada MLC, Martins APB, Canella DS, Baraldi LG, Levy RB, Claro RM, et al. Impacto de alimentos ultraprocessados sobre o teor de micronutrientes da dieta no Brasil. Rev. Saúde Pública. 2015;49(45). DOI http://dx.doi.org/10.1590/S00348910.2015049006211

Castanho GKF, Marsola FC, Mclellan KCPM, Nicola M, Moreto F, Burini RC. Consumo de frutas, verduras e legumes associado à síndrome metabólica e seus componentes em amostra populacional adulta. Cien. Saúde Colet. 2013;18(2):385392. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S141381232013000200010

Kothe EJ, Mullan BA. Perceptions of fruit and vegetable dietary guidelines among Australian young adults. Nutr. Diet. 2011;68(4):263-266. DOI http://dx.doi.org/10.1111/j.17470080.2011.01550.x

Neutzling MB, Rombaldi AJ, Azevedo MR, Hallal PC. Fatores associados ao consumo de frutas, legumes e verduras em adultos de uma cidade no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública. 2009;25(11):2365-2374. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0102311X2009001100007

Mathew EM, Rajiah K, Sharma K. Consumer's perception on design and layout of consumer medical information leaflets on obesity and lipid lowering drugs. J. Clin. Diagn. Res. 2013;7(12):2800-2802.

Olivares Cortés S. Oportunidades y desafíos para la educación en nutrición utilizando las guías alimentarias en Chile. Perspect. Nut. Hum. 2009;11:107-117.

McClinchy J, Dickinson A, Barron D, Thomas H. Practitioner and lay perspectives of the service provision of nutrition information leaflets in primary care. J. Hum. Nutr. Diet. 2011;24(6):552-559. DOI http://dx.doi.org/10.1111/j.1365277X.2011.01200.x

Van der Zwaard BC, Poppe E, Vanwanseele B, Van der Horst HE, Elders PJ. Development and evaluation of a leaflet containing shoe advice: a randomized controlled trial. Fam. Pract. 2014;31(3):267-272.

Downloads

Publicado

2016-12-20

Como Citar

PINTO-E-SILVA, M. E. M.; PERINO, P.; GUEDES, B.; RIOS, T. L. M.; NAGAISHI, V. S.; TRIGO, M. Alimentação saudável: prevenindo a síndrome metabólica. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 944–954, 2016. DOI: 10.20396/san.v23i2.8647782. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8647782. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)