Banner Portal
Os Determinantes do Consumo Alimentar Domiciliar: uma comparação entre estratos de renda no Brasil pelos dados da POF de 2008/2009
PDF

Palavras-chave

Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF)
pobreza
renda
segurança alimentar.

Como Citar

FERRAZ, Diogo; OLIVEIRA, Fabíola Cristina Ribeiro de; MORALLES, Herick Fernando; REBELATTO, Daisy Aparecida do Nascimento. Os Determinantes do Consumo Alimentar Domiciliar: uma comparação entre estratos de renda no Brasil pelos dados da POF de 2008/2009. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 38–50, 2018. DOI: 10.20396/san.v25i2.8649989. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8649989. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

Em diversas partes do mundo, boa parte da fome e desnutrição foi superada nas últimas décadas. Isto colocou um novo desafio para os formuladores de políticas públicas: qual a qualidade nutricional e dietética das classes sociais mais pobres? A fim de contribuir com esta questão, o objetivo deste artigo é analisar os determinantes do consumo alimentar domiciliar, comparando a probabilidade do consumo de alguns tipos de alimentos entre os pobres e as demais classes sociais no Brasil, por meio dos dados da última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008/2009. Foram avaliadas quais são as características de cada domicílio que afetam a probabilidade de ele consumir algum tipo de alimento. Por meio de um modelo lógite, verificou-se que os pobres tendem a ter menor probabilidade de comprar em determinada semana frutas, legumes, verduras, tubérculos e raízes, quando comparados com as classes média e alta. Por outro lado, foi possível observar maior consumo de aves, ovos e carne bovina de segunda. Este resultado demonstra a importância de políticas públicas que proporcionem a melhor distribuição de alimentos frescos e com maior valor nutricional.

https://doi.org/10.20396/san.v25i2.8649989
PDF

Referências

Banerjee A, Duflo E, Goldberg N, Karlan D, Osei R, Pariente W, et al. A multifaceted program causes lasting progress for the very poor: Evidence from six countries. Science. 2015;348(6236).

Headey DD, Martin WJ. The Impact of Food Prices on Poverty and Food Security. Annual Review of Resource Economics, Vol 8. 2016;8:329-51.

Hoffmann R. Brasil, 2013: mais segurança alimentar. Segurança Alimentar e Nutricional. 2014;21(2):422-36.

de Oliveira FCR. Alimentos normais, light/diet e orgânicos: o consumo segundo as classes econômicas e suas elasticidades-renda: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”; 2014.

Banejee AV, Duflo E. The economic lives of the poor. Journal of Economic Perspectives. 2007;21(1):141-67.

Coelho AB, Aguiar DRDd, Fernandes EA. Padrão de consumo de alimentos no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2009;47(2):335-62.

Hoffmann R. Determinantes da Insegurança Alimentar no Brasil: Análise dos Dados da PNAD de 2004. Segurança alimentar e nutricional. 2008;15(1):49-61.

Pizzani A, Rego WD. Vozes do Bolsa Família: autonomia, dinheiro e cidadania. São Paulo: Editora Unesp. 2013.

Rocha C. Developments in National Policies for Food and Nutrition Security in Brazil. Development Policy Review. 2009;27(1):51-66.

Hoffmann R, Silveira F, Servo L, Menezes T, Piola S. Elasticidades-renda das despesas e do consumo de alimentos no Brasil em 2002-2003. Gasto e consumo das famílias brasileiras contemporâneas. 2007;2:463-84.

Hoffmann R. Determinantes da insegurança alimentar no Brasil em 2004 e 2009. Segurança Alimentar e Nutricional. 2013;20(2):219-35.

Mahadevan R, Hoang V. Is There a Link Between Poverty and Food Security? Social Indicators Research. 2016;128(1):179-99.

Mahadevan R, Suardi S. Regional Differences Pose Challenges for Food Security Policy: A Case Study of India. Regional Studies. 2014;48(8):1319-36.

Dimitri C, Oberholtzer L, Zive M, Sandolo C. Enhancing food security of low-income consumers: An investigation of financial incentives for use at farmers markets. Food Policy. 2015;52:64-70.

Sen A. Poverty and famines: an essay on entitlement and deprivation: Oxford university press; 1981.

Sen A. Development as freedom: Oxford Paperbacks; 2001.

Banerjee A, Duflo E. Poor economics: A radical rethinking of the way to fight global poverty: PublicAffairs; 2012.

Deaton A, Drèze J. Food and nutrition in India: facts and interpretations. Economic and political weekly. 2009:42-65.

IBGE IBdGeE-. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008/2009 (POF). Microdados. Rio de Janeiro: IBGE; 2008-2009.

Sen A. Mortality as an indicator of economic success and failure. Economic Journal. 1998;108(446):1-25.

Monteiro CA. A dimensão da pobreza, da desnutrição e da fome no Brasil. Estudos avançados. 2003;17(48):7-20.

Rodrigues CT. Mudanças no perfil de pobreza no Brasil: uma análise multidimensional a partir da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003 e 2008-2009. 2014.

A revista Segurança Alimentar e Nutricional utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.