“É verdade que jamais comeu angu de fundo de panela?”: a comensalidade nas crônicas de Rubem Braga

Palavras-chave: Rubem Braga. Crônica. Comida. Comensalidade.

Resumo

Analisar e compreender os sentidos do comer e da comida nas crônicas de Rubem Braga, fazendo um paralelo entre comida e literatura, especialmente no que tange à comensalidade. Fez-se a leitura interpretativa, com reflexão crítica, de dezesseis livros de crônicas de Rubem Braga. Posteriormente, foram selecionadas cinco crônicas nas quais foram identificados trechos que evidenciaram a comensalidade. Assim, realizou-se uma análise reflexiva sobre cada uma das cinco crônicas, estabelecendo um paralelo com conceitos discutidos em textos que formaram o arcabouço teórico para tal análise. A comensalidade está presente nas crônicas de Rubem Braga quando o autor, a partir de fatos cotidianos, descreve e reflete sobre a presença da comida em contextos de partilha e de relações afetivas. O autor confere relevância ao ato de comer e à comida que podem tanto afastar, ao identificar a comida como marca de distinção social, ou aproximar, ao descrever as relações das pessoas em momentos de partilha, especialmente quando valoriza os sabores simples, caseiros e artesanais. Tendo em vista a análise e compreensão das crônicas de Rubem Braga, conclui-se que a literatura pode dar sentido ao processo de construir uma compreensão ampliada da comensalidade, ou seja, das inter-relações entre a sociabilidade, o comer e a comida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Gonzalez, Universidade Estadual de Campinas
Nutricionista pela Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas
Julicristie Machado Oliveira, Universidade Estadual de Campinas
Professora Doutora. Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas

Referências

Olinto KH, Schollhammer KE (Org.) Literatura e Cultura. Rio de Janeiro, RJ: Editora PUC-Rio; 2008.

Santos CRA. A comida como lugar de história: As dimensões do gosto. Rev. História: Questões & Debates. 2011; n. 54: 124-103.

Pinto VLX, Medeiros M (Org.) Literatura e Alimentação: Delicatéssen na formação em saúde. Natal, RN: EDUFRN; 2011.

Santos CRA. Alimentação e seu lugar na história: Os tempos das memórias gustativa. Rev. História: Questões & Debates. 2005; n. 11: 42-35.

Dumas A. Memórias gastronômicas. Rio de Janeiro, RJ: Editora Zahar; 2005.

Fischler C, Masson E. Comer: A alimentação de franceses, outros europeus e americanos. São Paulo, SP: Editora SENAC São Paulo; 2010.

Azevedo E. Alimentação, sociedade e cultura: Temas contemporâneos. Rev. Sociologias. 2017 jan/abr; vol. 44 (ano 19):307-276.

Antonio L. Rubem Braga: Os itinerários de um cronista do rio. Rev. Estação Literária. 2013 07; v. 11: 118-103.

Braga R. 200 Crônicas Escolhidas. 33a Edição. Rio de Janeiro: Record; 2010.

Braga R. O verão e as mulheres. 4a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1986.

Braga R. Ai de ti Copacabana. 1a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1999.

Braga R. Casa dos Braga – memórias da infância. 1a Edição. Rio de Janeiro: Record; 2002.

Braga R. Recado de primavera. 8a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1998.

Braga R. A borboleta amarela. 10a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1998.

Braga R. As boas coisas da vida. 1a Edição. Rio de Janeiro: Record; 2012.

Braga R. Histórias de um homem rouco. 1a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1998.

Braga R. Um pé de milho. 33a Edição. Rio de Janeiro: Record; 2004.

Braga R. Um cartão de Paris. 2a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1997.

Braga R. A traição das elegantes. 4a Edição. Rio de Janeiro: Record; 2008.

Braga R. Crônicas da guerra na Itália. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Record; 1985.

Braga R. Crônicas do Espirito Santo. 3a Edição. São Paulo: Global; 2013.

Braga R. O homem rouco. 1a Edição. Rio de Janeiro: O Dia; 1987.

Braga R. O conde e o passarinho. 5a Edição. Rio de Janeiro: Record; 1982.

Alves JC. Araujo L (Org.) O lavrador de Ipanema - crônicas de amor à natureza. Rio de Janeiro: Record; 2013.

Montanari M (Org.) O mundo na cozinha: história, identidades, trocas. São Paulo: Estação Liberdade Senac; 2009.

Bloch-Dano E. A fabulosa história dos legumes. São Paulo: Estação Liberdade; 2011.

Contreras J. Gracia M. Alimentação, sociedade e cultura. Rio de Janeiro, RJ: Editora Fiocruz. 2011.

Moreira S. A. Alimentação e Comensalidade: Aspectos históricos e antropológicos. Rev. Ciência e Cultura. 2010; vol.62 ( n. 4): 26-23.

Corção M. Memória gustativa e identidades: de Proust à cozinha contemporânea. 2006. [Citado em 2015 03 28]. Disponível em: http://historiadaalimentacao.ufpr.br.

Carneiro HS. Comida e Sociedade: Significados sociais na história da alimentação. Rev. História: Questões & Debates. 2005; n. 71: 80-42.

Santos B. S. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos saberes. Rev. Crítica de Ciências Sociais. 2007; n. 78: 73-46.

Magalhães DMG. Vinho: práticas, elogios, cultos e representações em questão na sociedade portuguesa. Sociologia, Problemas e Práticas. 2000; n.32: 21-9.

Prado SD. Bosi MLM. Carvalho MCVS. Gugelmin AS. Silva JK. Delmaschio KL. et al. A pesquisa sobre alimentação no Brasil: sustentando a autonomia do campo Alimentação e Nutrição. Ciência & Saúde Coletiva. 2011; vol 16( n°1): 119-107.

Simon LCS. Rubem Braga e a arte do cotidiano. Itinerários. 2008; vol. 26: 172-161.

Simon LCS. A couve, o corvo e outras imagens da crônica de Rubem Braga. Organon. 2013; vol 28 (n°55):114-103..

Onfray M. A biografia do legume. In: Bloch-Dano E. A fabulosa história dos legumes. São Paulo: Estação Liberadade. 2011. p17-7.

Publicado
2019-02-18
Como Citar
Gonzalez, A. B., & Oliveira, J. M. (2019). “É verdade que jamais comeu angu de fundo de panela?”: a comensalidade nas crônicas de Rubem Braga. Segurança Alimentar E Nutricional, 26, e019005. https://doi.org/10.20396/san.v26i0.8653143
Seção
Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional