Análise quantitativa de planta alimentícia não-convencional e plantas medicinais, comercialização e utilização de agrotóxicos em canteiros pertencentes ao projeto “Hortas Comunitárias” de Birigui (São Paulo)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8654699

Palavras-chave:

Agrotóxico, Extensão comunitária, Plantas medicinais, Segurança alimentar e nutricional.

Resumo

O cultivo alimentar em meio urbano é considerado um meio de resgate da soberania   alimentar, sendo promovido em Birigui (SP) pelo projeto “Hortas Comunitárias”. Objetivou-se realizar um levantamento sobre a presença de PANC (planta alimentícia não convencional), plantas medicinais, agrotóxicos e comercialização dos produtos, bem como comparar com o previsto na legislação municipal. Realizou-se análise quantitativa em 50% das hortas. Constatou-se presença significativa de PANC (39 espécies) e plantas medicinais (44 espécies), com maior frequência da Erva-de-santa-maria e Capim-limão. A comercialização se fez presente em 6,7% e o uso de agrotóxicos em 44%. Com os dados deste trabalho ações de intervenção podem ser traçadas para adequação à legislação municipal, estímulo ao consumo das plantas presentes nas hortas, e educação sobre malefícios do agrotóxico visando promoção de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Contel Poletti, Centro Universitário Católico Unisalesiano Auxilium

Nutricionista graduada pelo Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium de Araçatuba.

         

Ana Paula Freitas da Silva Rodrigues, Centro Universitário Católico Unisalesiano Auxilium

Nutricionista graduada pelo Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium de Araçatuba.

         

Beatriz Silva Dourado, Centro Universitário Católico Unisalesiano Auxilium Araçatuba

Nutricionista graduada pelo Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium de Araçatuba.

         

Drielly Rodrigues Viudes, Universidade Federal de São Paulo

Mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo e Nutricionista da Prefeitura Municipal de Birigui.

         

Referências

Brasil. Ministério do desenvolvimento social e combate a fome. Santandreu A, Lovo IC. Panorama da agricultura urbana e periurbana no Brasil e diretrizes políticas para sua promoção. Rede de Intercâmbio de Tecnologias Alternativas [Manual na Internet]. 2007 [citado em 2018 maio 07]; 12(4). Disponível em: http://www.agriculturaurbana.org.br/textos/panorama_AUP.pdf.

Branco MC, Alcântara FA. Hortas urbanas e periurbanas: o que nos diz a literatura brasileira? Rev Hortic bras [periódico eletrônico] 2011 [citado em 2018 maio 07]; 29(3). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362011000300028.

Brasil. EMBRAPA. Machado AT, Machado CTT. Agricultura Urbana: Embrapa Cerrados. Planaltina: Embrapa; [Manual na Internet] 2002 [citado em 2018 maio 07]; Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CPAC-2009/22469/1/doc_48.pdf.

Lorenzi H, kinupp VF. Plantas alimentícias não convencionais (PANC) no Brasil. São Paulo: Plantarum; 2014.

Almeida MEF, Corrêa AD. Utilização de cactáceas do gênero Pereskia na alimentação humana em um município de Minas Gerais. Rev Ciência Rural [periódico eletrônico] 2012 [citado em 2018 maio 07]; 42(4). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cr/v42n4/a11112cr5075.

Prefeitura Municipal de Birigui. Projeto de lei municipal hortas comunitárias de Birigui/SP. 1994.

Hanke D, Biesek MF, Wink BR, Da Silva RW. Hortas urbanas Agroecológicas sob linhas de transmissão de energia e o fortalecimento de organizações sociais na região Sul do município de Curitiba – PR. In: Anais do I Simpósio laboratório de estudos de ciência, tecnologia e sociedade, 2011 14 setembro; São Carlos, São Paulo. Universidade de São Carlos [periódico eletrônico] 2011 [citado em 2018 ago 30]. Disponível em: http://www.esocite.org.br/eventos/tecsoc2011/cd-anais/arquivos/pdfs/artigos/gt013-hortasurbanas.pdf.

Balbinot S, Velasquez PG, Dusman E. Reconhecimento e uso de plantas medicinais pelos idosos do Município de Marmeleiro – Paraná. Rev Bras Pl Med [periódico eletrônico] 2013 [citado em 2018 out 24]; 15(4): 632-638. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v15n4s1/02.pdf.

Paschoal V, Gouveia I, Dos Santos Souza N. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs): o potencial da biodiversidade brasileira. Rev Bras De Nutr Funcional [periódico eletrônico] 2016 [citado em 2018 set 04]; 16(68): 8-14. Disponível em: https://www.vponline.com.br/portal/noticia/pdf/69c8eaa376fded1bf13a053e868facf0.

Badke RM, Budó MLD, Alvim NAT, Zanetti GD, Heisler EV. Saberes e práticas populares de cuidado em saúde com o uso de plantas medicinais. Rev Text Contex Enferm [periódico eletrônico] 2012 [citado em 2018 set 07]; 21(2): 363-70. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000200014.

Badke MR, Somavilla CA, Heisler EV, De Andrade V, Budó MLD, Garlet TMB. Saber popular: uso de plantas medicinais como forma terapêutica no cuidado à saúde. Rev Enferm UFSM [periódico eletrônico] 2016 [citado em 2018 set 07]; 6(2): 225-234. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/17945/pdf_1.

Brasil. ANVISA. Memento Fitoterápico – farmacopeia Brasileira. 1º edição. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Brasília. 2016.

Pozzatti PN, Casagrande FP, Valentim TP, Gai ZT, Porfírio LC. Aspectos farmacológicos e terapêuticos da utilização de Erva-de-santa-maria (Chenopodium ambrosioides) em humanos e animais. Rev Pubvet [periódico eletrônico] 2010 [citado em 2018 set 10]; 4(35). Disponível em: http://www.pubvet.com.br/uploads/9697374ad1d62743e38abe4b0a0fc324.pdf.

Pereira PS, De Paula LLRJ. Ações terapêuticas do capim-santo: uma revisão de literatura. Rev Saúde Em Foco [periódico eletrônico] 2018 [citado em 2018 set 10]; ed.10. Disponível em: http://unifia.edu.br/revista_eletronica/revistas/saude_foco/artigos/ano2018/034_A%C3%87%C3%95ES_TERAP%C3%8AUTICAS_DO_CAPIM-SANTO.pdf.

Neto AR, Pinto MA, Silva IR, Moraes SC, Gomes ML. Atividades farmacológicas da Arruda (Ruta graveolens). In: Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007 23 – 28 setembro; Caxambu, Minas Gerais. [periódico eletrônico] 2007 [citado em 2018 set 16]. Disponível em: http://www.seb-ecologia.org.br/viiiceb/pdf/577.pdf.

Ratheesh M, Helen A. Anti-inflammatory activity of Ruta graveolens Linn on carrageenan induced paw edema in wistar male rats. Academic Journals Short Communication [periódico eletrônico] 2007 [citado em 2018 set 16]; 6(10): 1209-12. Disponível em: https://www.ajol.info/index.php/ajb/article/view/57401/45783.

Santos CDP, De Souza BHS, De Almeida LM, Custódio LB. Efeitos do Alecrim (Rosmarinus officinalis) na saúde humana: uma revisão de literatura. In: Anais do II Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde; 2017 14 – 16 junho; Campina Grande, Paraíba. [periódico eletrônico] 2017 [citado em 2018 set 16]. Disponível em: http://editorarealize.com.br/revistas/conbracis/trabalhos/TRABALHO_EV071_MD4_SA6_ID956_15052017200656.pdf.

Júnior HPL, De Lemos ALA. Hortelã. Rev Nutrolog Diagn Tratamen [periódico eletrônico] 2012 [citado em 2018 set 16]; 17(3): 115-7. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2012/v17n3/a3102.

Radünz LL, De Castro Melo E, De Almeida Barbosa LC, Santos RHS, Da Fonseca Barbosa F, Martinazzo AP. Influência da temperatura do ar de secagem no rendimento do óleo essencial da hortelã comum Mentha x Villosa huds). [Monografia na Internet] Out-Dez 2006. Rev Eng Na Agricul [citado em 2018 set 16]. Disponível em: http://www.locus.ufv.br/bitstream/handle/123456789/9613/texto%20completo.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Brasil. Lei n° 7.802, de 11 de julho de 1989. Dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. [acesso em 9 de setembro de 2018]; Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7802.htm.

Siqueira DF, Moura RM, Carneiro GE, Laurentino, De Araújo AJ, Cruz SL. Analise da exposição de trabalhadores rurais a agrotóxicos. Rev Bras Promoc Saude [periódico eletrônico] 2013 [citado em 2018 set 16]; 26(2): 182-191. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/408/40828920005.pdf.

Brasil. Associação Brasileira de Saúde Coletiva. Augusto LGS, Carneiro FF, Pignati W, Rigotto RM, Friedrich K, Faria NMX, Búrigo AC, Freitas VMT, Guiducci Filho E. Dossiê ABRASCO – Um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Parte 2 - Agrotóxicos, Saúde, Ambiente e Sustentabilidade. [Manual na Internet] 2012 [citado em 2018 out 15]. Disponível em: https://www.abrasco.org.br/site/wpcontent/uploads/2015/03/Dossie_Abrasco_01.pdf.

De Lima Tejerina GR. Intoxicações e óbitos por agrotóxicos no Estado de Goiás, Brasil e inovações legislativas. Rev Cad Ibero-Amer Dir Sanit [periódico eletrônico] 2018 [citado em 2018 set 16]; 7(1): 229-249. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-882303.

Downloads

Publicado

2019-11-27

Como Citar

1.
Poletti IC, Rodrigues APF da S, Dourado BS, Viudes DR. Análise quantitativa de planta alimentícia não-convencional e plantas medicinais, comercialização e utilização de agrotóxicos em canteiros pertencentes ao projeto “Hortas Comunitárias” de Birigui (São Paulo). Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 27º de novembro de 2019 [citado 20º de outubro de 2021];27:e020009. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8654699

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)