Desenvolvimento de preparações com adição de pescado e aproveitamento integral de alimentos para a alimentação escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8655415

Palavras-chave:

Programa Nacional de Alimentação Escolar, Peixe, Alimentação saudável, Aproveitamento integral dos alimentos, Composição nutricional.

Resumo

Na alimentação escolar existem ainda poucas preparações que utiliza a Carne Mecanicamente Separada (CMS) de pescado e o aproveitamento integral de alimentos. Diante disso, o objetivo do presente artigo foi elaborar preparações acrescidas de CMS de pescado juntamente com o aproveitamento integral de alimentos para serem inseridas na alimentação escolar. Foram elaboradas fichas técnicas de preparo das receitas, a fim de obter informações sobre custo e rendimento das preparações desenvolvidas. A posteriori, foram realizadas análises direta, com amostras em triplicata, e indireta, nos quais os dados obtidos em laboratório foram comparados àqueles obtidos por meio das tabelas de composição utilizadas: FRANCO (2007), TACO (2011) e IBGE (2011). Os resultados mostraram que houve divergência entre os indicadores obtidos por meio da análise direta e aqueles da análise indireta, demonstrando também que as preparações desenvolvidas são viáveis do ponto de vista nutricional para serem inseridas na alimentação escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucinda de Jesus Barros Luz, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica do Curso de Nutrição da Universidade Federal do Tocantins.

           

Fernanda Tavares Silva, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica do Curso de Nutrição da Universidade Federal do Tocantins.

           

Caroline Roberta Freitas Pires, Universidade Federal do Tocantins

Curso de Nutrição, Universidade Federal do Tocantins.

           

Hellen Christina Almeida Kato, Embrapa Pesca e Aquicultura

Pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Pesca e Aquicultura.

     

Diego Neves de Sousa, Embrapa Pesca e Aquicultura

Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Pesca e Aquicultura.

         

Referências

Agência Nacional de Águas – ANA. Quantidade de Água [Internet]. Brasília; 2018 [acesso em 27 abr 2018]. Disponível em: http://www3.ana.gov.br/portal/ANA/aguas-no-brasil/panorama-das-aguas/quantidade-da-agua.

Navarro FKSP, Navarro RD. importância das cores no crescimento, bem-estar e reprodução de peixes. Arq. Ciênc. Vet. Zool. 2017;20(1):45-48.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Produção da pecuária municipal. Rio de Janeiro: IBGE; 2016.

Brasil. Produção de peixes no Brasil cresce com apoio de pesquisas da Embrapa [Internet]. Brasília; 2017 [acesso em 13 mar 2018]. Disponível em: https://bit.ly/2lh3jUI.

Ogawa M, Maia EL. Manual de pesca. São Paulo: Livraria Varela; 1999.

Sartori AGO, Amancio RD. Pescado: importância nutricional e consumo no Brasil. Segur. Aliment. Nutr. 2012;19(2):83-93.

Dias LPP, Martins ICVS, Cordeiro KS, Nunes JDC. Ácidos graxos essenciais ômega-3 e ômega-6 no leite materno e sua associação com o desenvolvimento infantil: revisão de literatura. Femina.2014;42(5):225-228.

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE. Nota técnica no 004/2013: inclusão de pescado na alimentação escolar. Brasília. 11 jul 2013.

Brasil. Resolução no 26, de 17 de junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Diário Oficial da União. 17 jun 2013.

Brasil. Lei no 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da agricultura familiar e empreendimentos familiares rurais. Diário Oficial da União. 24 jul 2006.

Veit JC, Freitas MB, Reis ES, Moore ODQ, Finkler JK, Boscolo WRet al. Desenvolvimento e caracterização de bolos de chocolate e de cenoura com filé de tilápia do Nilo (oreochromisniloticus). Alim. Nutr. 2012;23(3):427-433.

Neiva CRP. Aplicação da tecnologia de carne mecanicamente separada – CMS na indústria de pescado. In: Anais do II Simpósio de controle de pescado [Internet]; 2006; São Vicente.São Vicente: SINCOPE; 2006 [acesso em 24 jun 2017]. Disponível em: ftp://ftp.sp.gov.br/ftppesca/IIsimcope/palestra_cristiane_neiva.pdf.

Vitorassi DC. Desenvolvimento de quibe de carne mecanicamente separada de tilápia com adição de linhaça (linumusitatissimum l.) para inserção na merenda escolar [monografia]. Medianeira: Universidade Tecnológica Federal do Paraná; 2012.

Dallabona BR. Desenvolvimento e estabilidade de linguiça de pescado elaborada a partir de resíduo de filetagem de tilápia do Nilo [dissertação]. São José dos Pinhais:Pontífica Universidade Católica do Paraná; 2011.

Goes ESR, Feiden A, Veit JC, Finkler JK, Goes MD, Boscolo WR. Elaboração de biscoitos tipo cookies com inclusão de peixe. Rev. Agr. 2017;10(36):245-253.

Steuer IRW, Miranda MJL, Aguiar WJ, El-Deir SG. O aproveitamento integral de hortaliças como estratégia de educação para a sustentabilidade nas comunidades do semiárido pernambucano. In: XIII Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão –JEPEX; 2013; Recife. Recife: Universidade Federal Rural de Pernambuco; 2013.

Vieira LS, Vieira CR, Faria T, Azeredo EMC. Aproveitamento integral de alimentos: desenvolvimento de bolos de banana destinados à alimentação escolar. Rev. Univ. Vale do Rio Verde. 2013;11(1):185-194.

Casagrande C. Aproveitamento integral de alimentos em uma creche do município de Criciúma – Santa Catarina [monografia]. Criciúma:Universidade do Extremo Sul Catarinense; 2009.

Association of Official Analytical Chemists (AOAC). Official methods of analysis of AOAC International. 17ed. Gaitheersburg: AOAC; 2000.

Kamer JHV de, Ginkel LV. Rapid determination of crude fiber in cereais. Cereal Chemistry. 1952:29(4):239-251.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Rotulagem nutricional obrigatória: manual de orientação às indústrias de alimentos. 2 versão. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.

Franco G. Tabela de composição química dos alimentos. 9 ed. São Paulo: Editora Atheneu; 2007.

Núcleo de Estudos e Pesquisa em Alimentação – NEPA. Tabela brasileira de composição dos alimentos – TACO. 4 ed. Campinas:NEPA-UNICAMP; 2011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: tabela de composição nutricional dos alimentos consumidos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2011.

Silva MR, Silva MS, Silva PRM, Oliveira AG, Amador ACC, Naves MMV. Composição em nutrientes e valor energético de pratos tradicionais de Goiás, Brasil. Ciênc. Tecnol. Aliment. 2003;23:140-145.

Brasil. Resolução no 1, de 08 de fevereiro de 2017. Altera o valor per capita para oferta da alimentação escolar do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Diário Oficial da União. 09 fev 2017.

Belik W, Chaim NA. O Programa Nacional de Alimentação Escolar e a gestão municipal: eficiência administrativa, controle social e desenvolvimento local. Rev. Nutr. 2009;22(5):595-607.

Bezerra JAB. Alimentação e escola: significados e implicações curriculares da merenda escolar. Rev. Bras. Educ. 2009;14(40):103-115.

Mascarenhas JMO, Santos JC. Avaliação da composição nutricional dos cardápios e custos da alimentação escolar da rede municipal de Conceição do Jacuípe/BA. Sitien. 2006;35:75-90.

Pedraza DF, Melo NLS, Araujo EMN, Silva FA. O Programa Nacional de Alimentação Escolar em escolas públicas municipais. Rev. Bras. Promoç. Saúde. 2017;30(2):161-169.

Cruz LD, Santos AJAO, Santos AAO, Gomes ABL, Andrade FAM, Marcellini OS. Análise de aceitação da alimentação escolar dos alunos das escolas municipais urbanas de Itabaiana – SE. Scient. Plena. 2013;9(10):1-6.

Storck CR, Nunes GL, Oliveira BB, Basso C. Folhas, talos, cascas e sementes de vegetais: composição nutricional, aproveitamento na alimentação e análise sensorial de preparações. Ciênc. Rur. 2013;43(3):537-543.

Rebouças MC, Rodrigues MCP, Castro RJS, Vieira JMM. Caracterização do concentrado proteico de peixe obtido a partir dos resíduos da filetagem de tilápia do Nilo. Sem. Ciênc. Agr. 2012;33(2):697-704.

Avelar JG. Qualidade do patê da carne de matrinxã (Bryconamazonicus, Spix&Agassiz, 1829) e sua caracterização financeira [dissertação]. Manaus: Universidade Federal do Amazonas; 2013.

Souza PDJ, Novello D, Almeida JM, Quintiliano DA. Análise sensorial e nutricional de torta salgada elaborada através do aproveitamento alternativo de talos e cascas de hortaliças. Alim. Nutr. 2007;18(1):55-60.

Gondim JAM, Moura MFV, Dantas AS, Medeiros RLS, Santos KM. Composição centesimal e de minerais em cascas de frutas. Ciênc. Tecn. Aliment. 2005;25(4):825-827.

Santos PCP, Nespolo CR, Oliveira FA, Veríssimo CM, Bortolini ACM. Análise direta e indireta de nutrientes e valor energético de pratos salgados tradicionais do Sul do Brasil. Cient. Ciênc. Biol. Saúde. 2011;13(1):45-54.

Santos PCP, Nespolo CR, Oliveira FA, Veríssimo CM, Vivan BD. Composição centesimal e valor energético de pratos tradicionais do Rio Grande do Sul. Braz. J. FoodTechnol. 2009;2:57-64.

Pacheco M. Tabela de equivalentes, medidas caseiras e composição química dos alimentos. 4 ed. Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2011.

Ribeiro P, Morais TB, Colugnati FAB, Sigulem DM. Tabelas de composição química de alimentos: análise comparativa com resultados laboratoriais. Rev. Saúde Públ. 2003;37(2):216-225.

Downloads

Publicado

2019-12-04

Como Citar

1.
Luz L de JB, Silva FT, Pires CRF, Kato HCA, Sousa DN de. Desenvolvimento de preparações com adição de pescado e aproveitamento integral de alimentos para a alimentação escolar. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 4º de dezembro de 2019 [citado 19º de outubro de 2021];27:e020011. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8655415

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)