Compreendendo a avaliação dos cadetes de um cardápio alimentar da Academia da Força Aérea Brasileira por meio de associação de palavras sobre sabor e bem-estar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8655439

Palavras-chave:

Alimentos, limiar sensorial, cognitivo-comportamental

Resumo

Foi realizado um questionário em campo com os cadetes da Academia da Força Aérea Brasileira tendo como principal objetivo verificar a percepção dos mesmos sobre os alimentos fornecidos pela organização, buscando compreender quais eram considerados alimentos positivos ou negativos para o bem estar e para o rendimento físico diário deles, e como consideravam que a alimentação fornecida poderia afetar a rotina deles em qualquer aspecto. A pesquisa foi realizada com 130 participantes, por meio de questionário e análise qualitativa não estruturada e técnica de associação de palavras. Os participantes foram abordados logo após o término do almoço, em uma única amostragem, dentro do próprio local (coletivo) de refeição. Os resultados mostraram que os cadetes definem qual alimento é positivo ou negativo apenas pelo paladar e não pelo valor nutricional, embora consigam correlacionar a alimentação ao bem-estar físico e mental e que uma boa refeição afeta diretamente a rotina deles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoela Pires, Academia da Força Aérea Brasileira

Academia da Força Aérea Brasileira, Departamento de Educação.

Marcos Henrique Oliveira Barreto, Academia da Força Aérea Brasileira

Aluno no curso de graduação na Academia da Força Aérea Brasileira.

         

Referências

Ryan RM, Deci EL. On Happiness and Human Potentials: A Review of Research on Hedonic and Eudaimonic Well-Being. Annual Review of Psychology. 2001;3:141-166.

Zhang S, Yang H, Singh L. Measuring quality of life: Economic, social, and subjective indicators. Social Indicators Research. 1997;40:189-216.

Randler C, Desch IH, Otte im Kampe V, Wüst-Ackermann P, Wilde M, Prokop P. Anxiety, disgust and negative emotions influence food intake in humans. International Journal of Gastronomy and Food Science. 2017;7:11-15.

Mann J, Truswell AS. Essentials of human nutrition. United Kingdom: Oxford University Press; 2017.

Brasil & Força Aérea Brasileira. Norma Padrão de Ação: Rotina e Formaturas do Corpo de Cadetes da Aeronáutica. Portaria AFA no 244 de 27 de novembro de 2018.

Ares G, de Saldamando L, Giménez A, Claret A, Cunha LM, Guerrero L, de Moura AP, Oliveira DCR, Symoneaux R, Deliza R. Consumers’ associations with wellbeing in a food-related context: A cross-cultural study. Food Quality and Preference. 2015;40:304-315.

Ares G, Deliza R. Identifying important package features of milk desserts using free listing and word association. Food Quality and Preference. 2010;21(6):621-628.

Rocha YJP, Lapa-Guimarães J, de Noronha RLF, Trindade MA. Evaluation of consumers' perception regarding frankfurter sausages with different healthiness attributes. Journal of Sensory Studies. 2018;33(6):1-14.

Santos EL, Garcia PHM, Soares EC, Machado SS, Silva JM, Oliveira WDS. Perfil do consumo de peixes na cidade de Maceió, Alagoas. Revista Científica de Produção Animal. 2016;18(1):45-54.

Souza AM, Pereira RA, Yokoo EM, Levy RB, Shichieri R. Alimentos mais consumidos no Brasil: Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Revista de Saúde Pública. 2013;47(1):190-199.

Sonoda DY, Shirota R. Consumo de pescado no Brasil fica abaixo da média internacional. Visão agrícola. 2012; 8(11):145-147.

Sartori AG de O, Amancio RD. Fish: nutritional relevance and consumption in Brazil. Segurança Alimentar e Nutricional. 2015;19(2):83-93.

Scherr C, Gagliardi ACM, Miname MH, Santos RD. Concentração de Ácidos Graxos e Colesterol de Peixes Habitualmente Consumidos no Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2015;104(2):152-158.

Simopoulos AP. Omega-6/Omega-3 Essential Fatty Acid Ratio and Chronic Diseases. Food Reviews International. 2004;20(1):77-90.

Ares G, Gámbaro A. Influence of gender, age and motives underlying food choice on perceived healthiness and willingness to try functional foods. Appetite. 2007;49(1):148-158.

Ares G, Giménez A, Gámbaro A. Understanding consumers’ perception of conventional and functional yogurts using word association and hard laddering. Food Quality Preference. 2008;19(7):636-643.

Van Wezemael L, Caputo V, Nayga RM, Chryssochoidis G, Verbeke W. European consumer preferences for beef with nutrition and health claims: A multi-country investigation using discrete choice experiments. Food Policy. 2014;44:167-176.

Rosendal L, Langberg H, Skov-Jensen A, Kjaer M. Incidence of injury and physical performance adaptations during military training. Clinical Journal of Sport Medicine. 2003;13(3):157-163.

Arkin W, Dobrofsky LR. Military Socialization and Masculinity. Journal of Social Issues. 1978;34(1):151-168.

Delahaij R, Dam KV. Coping with acute stress in the military: The influence of coping style, coping self-efficacy and appraisal emotions. Personality and Individual Differences. 2017;119:13-18.

Tondrá F. Handbook meat processing. USA: Wiley-Blackwell Editor; 2010.

Santos AS, Ribeiro DMA, Morais PMO. Avaliação qualitativa do cardápio de uma unidade de alimentação e nutrição de área militar em Belém-PA. In: Resumos do III Congresso de Educação em Saúde da Amazônia; 2014 12 14 novembro; Pará, Belém: COESA; 2014.

Bueno VF, Bergamasco NHP. Efeito da associação de sabor e música sobre o estado de ânimo de crianças. Estudos de Psicologia. 2008;25(3):385-393.

Downloads

Publicado

2020-02-19

Como Citar

1.
Pires M, Barreto MHO. Compreendendo a avaliação dos cadetes de um cardápio alimentar da Academia da Força Aérea Brasileira por meio de associação de palavras sobre sabor e bem-estar. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 19º de fevereiro de 2020 [citado 19º de outubro de 2021];27:e020018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8655439

Edição

Seção

Artigos Originais