Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS) associada à Análise de Componentes Principais (PCA) para análise de composição elementar e comparação de alfaces do tipo crespa (Lactuca Sativa L.) de cultivo orgânico e convencional

Português

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8656042

Palavras-chave:

Alface, Alimentos orgânicos, Espectrometria por raios x, Análise do componente principal

Resumo

A alface crespa (Lactuca sativa L.) é uma das hortaliças folhosas mais cultivadas e consumidas em diversos países. A Organização Mundial de Saúde (OMS) incentiva o consumo de hortaliças e frutas, uma vez que estas são importantes para compor uma dieta saudável. Nos últimos anos a procura por produtos orgânicos aumentou significativamente, pois dispõe de alimentos mais valorizados e de maior qualidade em relação ao sabor e procedência. Técnicas espectroscópicas associadas a ferramentas estatísticas tem sido frequentemente usadas na indústria alimentícia, com elas pode-se obter de maneira rápida e precisa informações estruturais e elementares das amostras, a fim de compará-las. O presente trabalho utiliza a Espectroscopia por Dispersão em Energia (EDS) associada à análise de componentes principais (PCA) para obter a composição elementar, e comparar/discriminar grupos de amostras de alfaces crespa de cultivo orgânico e convencional. Foram encontrados os elementos Na, Mg, P, K, Ca, Cl, S, Al e Si, nas amostras, e ao realizar a PCA observou-se que as amostras de cultivo orgânicas e convencional adquiridas no hipermercado estão bem próximas da amostra de referência, orgânica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro da Conceição Luiz, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Adjunto, Faculdade Bezerra de Araújo - Pós-Doutorando, Departamento de Física. 

Caroline da Rocha C. de Souza, Faculdade Bezerra de Araújo

Farmacêutica, Pós-Graduanda em Farmácia Clínica e Hospitalar. 

Kamila de Carvalho Gonçalves, Faculdade Bezerra de Araújo

Farmacêutica, Mestranda em Biologia.

Deborah Demarque Martins da Silva, Universidade Estácio de Sá

Farmacêutica, Pós-Graduanda em Farmácia Magistral pela Universidade Estácio de Sá.

Rafaela Tavares Batista, Instituto Federal do Rio de Janeiro

Licenciada em Física, Mestre em Física, Doutora em Física, Técnica Administrativa em Educação.

Renata Macedo dos Reis Januário da Silva, Faculdade Bezerra de Araújo

Farmacêutica, Especialista em Química e Toxicologia Forense e em Farmacologia Clínica. Mestre em Ciências Biológicas e Professora Adjunta da Faculdade Bezerra de Araújo.

Renato Pereira de Freitas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Licenciado em Física, Mestre em Engenharia Nuclear, Doutor em Física e Pós-Doutor.

Referências

Santos MS. Risco microbiológico do consumo de saladas cruas e cozidas servidas em restaurantes self servisse em Cruz das Almas, Bahia e a eficiência da água sanitária na higienização das hortaliças. (dissertação). Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; 2014.

Figueiredo ICB, Jaime PC, Monteiro CA. Fatores associados ao consumo de frutas, legumes e verduras em adultos da cidade de São Paulo. Revista Saúde Pública; 2008;42(5):777-785.

Canella DS, Louzada MLC, Claro RM, Costa JC, Bandoni DH, Levy RB, Martins APB. Consumo de hortaliças e sua relação com os alimentos ultraprocessados no Brasil. Rev. Saúde Pública; 2018;52(50):1-11.

Blat SF, Sanchez SV, Araújo JAC, Bolonhezi D. Desempenho de alface crespa em dois ambientes de cultivo em sistema hidropônico. Horticultura Brasileira. 2011;29(1):135-138.

Sala FC, Costa CP. “Pira Roxa”: Cultivar de alface crespa de cor vermelha intensa. Horticultura Brasileira; 2005;23:158-159.

EMBRAPA/SEBRAE. Catálogo Brasileiro de hortaliças: Saiba como plantar e aproveitar 50 das espécies mais comercializadas no país. Brasília: EMBRAPA/SEBRAE; 2010.

Medina PVL, Silva VF, Cardoso AA, Campos JP. Perda na qualidade da alface (Lactuca sativa L.) durante o armazenamento. I. Relação entre as mudanças metabólicas. Revista Ceres. 1982;29(163):259-267.

Pereira TS, et. al. Produção de alface (Lactuca sativa L.), em função de diferentes concentrações e tipos de biofertilizantes. Revista Verde. 2014;9(4):168–172.

Gonçalves TO, De Paula CLB, Serafim PHA, Coringa EAO. Teor de Metais em Alface (Lactuca Sativa L.) do Tipo Crespa e americana cultivadas em sistema hidropônico e convencional. In: Livro de Resumos do XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos; 24 – 27 agosto; Gramado, Rio Grande do Sul: SBCTA; 2016.

Souza JL, Resende PL. Manual de horticultura orgânica. Viçosa: Aprenda Fácil; 2003. p. 564.

Hamerschmidt I. Agricultura orgânica: conceituações e princípios. In: Anais do 38º Congresso Brasileiro de Olericultura; Petrolina, Pernambuco: (organização); 1998.

Mendes TO, Rocha RA, Porto BLS, Oliveira MAL, Anjos VC, Bell MJV. Quantification of Extra-virgin Olive Oil Adulteration with Soybean Oil: a Comparative Stud of NIR, MIR, and Raman Spectroscopy Associated with Chemometricc Approaches. Food Analytical Methods; 2015.

Konopka J, Wall M. Analysis of Food Packaging Layered Polymers by SEM/EDS and Raman. Microsc. Microanal. 2016;23:126-127.

Luiz LC, Bell MJV, Rocha RA, Leal NL, Anjos VC. Detection of veterinary antimicrobial residues in milk through Near Infrared absorption spectroscopy. Journal of Spectroscopy. 2018:1-6.

Guerra MBB, Adame A, Almeida E, Brasil MAS, Schaefer CEGR, Krug FJ. In situ Determination of K, Ca, S and Si in Fresh Sugar Cane Leaves by Handheld Energy Dispersive X-Ray Fluorescence Spectrometry. Journal of the Brazilian Chemical Society. 2018;29(50):1086-1093.

Sant’Ana LD, Sousa VC, Santos FR, Sabino BD, Cardoso A, Lima MEF, Castro RN. Evaluation of Cocaine Samples Seized in the Streets of the State of Rio de Janeiro, Brazil. Química Nova. 2019;42(4):379-386.

Luiz LC, Varella CSF, Silva DDM, BrandãoSemina DL, Batista RT, Freitas RP. Utilizando espectroscopia de energia dispersiva (EDS) para comparação de medicamentos genéricos e similar com o seu referência. Revista Brasileira de Ciências em Saúde. 2015;19(3):179-186.

Luiz LC. Espectroscopia óptica para detecção de resíduos de antibióticos em leite. (tese). Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora; 2019.

Quadros BR, Magri FO, Corrêa CV, Cardoso AII. Teor de macronutrientes na parte aérea e sementes de plantas de alface em função de doses de composto orgânico com e sem adição de fósforo ao solo. Semina: Ciencias Agrárias; 2011;32:1725-1734.

Raij B, Cantarella H, Quaggio JA, Furlani AMC. Recomendações de adubação e colagem para o Estado de São Paulo. Campinas: Inst. Agronômico & Fundação IAC; 1997. p. 285

Costa TP, Souza PM. Qualidade Nutricional e determinação de compostos tóxicos em alface (Lactuca sativa L.) e tomate de mesa (Lycopersicon esculentum Mill). Diamantina - Minas Gerais. Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri. 2017.

Resende GM, Yuri JE, Mota JH, Freitas SAC, Rodrigues JC, Souza RJ, Carvalho JG. Adubação foliar com silício em alface americana (Lactuca sativa L.) em cultivo de verão. Horticultura Brasileira. 2003; 21(2): Suplemento CD.

Downloads

Publicado

2020-07-09

Como Citar

1.
Luiz L da C, Souza C da RC de, Gonçalves K de C, Silva DDM da, Batista RT, Silva RM dos RJ da, Freitas RP de. Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS) associada à Análise de Componentes Principais (PCA) para análise de composição elementar e comparação de alfaces do tipo crespa (Lactuca Sativa L.) de cultivo orgânico e convencional: Português. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 9º de julho de 2020 [citado 19º de outubro de 2021];27:e020017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8656042

Edição

Seção

Artigos Originais