Qualidade microbiológica e caracterização da resistência antimicrobiana de bactérias isoladas de queijos Coalho comercializados em Vitória da Conquista-Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8656298

Palavras-chave:

Indicadores microbiológicos, Produtos lácteos, Inocuidade alimentar.

Resumo

Neste estudo foram determinadas a qualidade higiênico-sanitária, a prevalência e a resistência antimicrobiana de patógenos isolados de 24 amostras de queijo Coalho comercializados em duas feiras livres do município de Vitória da Conquista, Bahia. Foram realizadas análises físico-químicas e microbiológicas através de métodos convencionais interpretados conforme legislação vigente. Identificamos que 75% das amostras eram comercializadas em temperatura inadequada e que 100% apresentaram contagem para coliformes totais acima do limite aceitável.  Staphylococcus coagulase positiva e Escherichia coli foram isolados em 87,5% e 62,5% das amostras, respectivamente. Não foi detectada a presença de Listeria monocytogenes e Salmonella sp. Identificamos 51,1% de resistência a pelo menos um dos sete antimicrobianos testados para Staphylococcus coagulase positiva e 44,4% para pelo menos um dos 11 avaliados para E.coli. As análises realizadas evidenciaram uma precariedade higiênico-sanitária na produção e comercialização de queijo coalho nas feiras livres de Vitória da Conquista. Torna-se também uma preocupação, a presença de bactérias resistentes aos antimicrobianos nestes queijos. Deste modo, ressaltamos a importância do controle de qualidade na produção e comercialização destes produtos, assim como a necessidade das ações da vigilância sanitária para orientação aos manipuladores e produtores de queijo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriele Pinheiro Bomfim, Universidade Federal da Bahia

Farmacêutica. Mestranda do Curso de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas.

         

Daniel Bonfim Costa , Universidade Federal da Bahia

Graduando do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Igor Matheus de Novais Silva, Universidade Federal da Bahia

Graduando do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Ivo César Santos Araújo, Universidade Federal da Bahia

Graduando do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Raíssa Aragão Andrade, Universidade Federal da Bahia

Graduanda do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Rebeca Soares Galvão, Universidade Federal da Bahia

Graduanda do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Vanessa Vieira Cerqueira, Universidade Federal da Bahia

Graduanda do Curso de Farmácia, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Joice Neves Reis, Universidade Federal da Bahia

Farmacêutica Bioquímica. Docente Associada. Curso de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal da Bahia

Milena Soares dos Santos, Universidade Federal da Bahia

Farmacêutica Bioquímica. Docente Adjunto. Instituto Multidisciplinar em Saúde, Campus Anísio Teixeira, Universidade Federal da Bahia.

         

Referências

De Buyser ML, Dufour B, Maire M. et al. Implication of milk and milk products in food-borne diseases in France and in different industrialized countries. Int. J. Food. Microbiol. 2001; 67 (1-2):1-17.

Oliver SP, Jayarao BM, Almeida RA. Foodborne Pathogens in Milk and the Dairy Farm Environment: Food Safety and Public Health Implications.2005; 2(2):115-29.

Center of Diseases Control and Prevention (CDC).Foodborne Illnesses and Germs. Disponível em: https://www.cdc.gov/foodsafety/foodborne-germs.html

Feitosa T, Borges MF, Nassu RT, Azevedo EHF, Muniz CR. Pesquisa de Salmonella sp., Listeria sp. e Indicadores Higiênico-Sanitários em Queijos Produzidos no Estado do Rio Grande do Norte. Food Sci. Technol. 2003; 23 (Supl): 162-165.

Menezes SM. Queijo de Coalho: Tradição Cultural e Estratégia de Reprodução Social Na Região Nordeste. Rev. de Geog. (UFPE). 2011. v.28, n.1

Jay JM. Microbiologia de alimentos. 6. ed. Porto Alegre, Brasil: Artmed; 2005.

BRASIL. Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Diário Oficial da União. 2006; 18 set. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11346.html

Borges MF,Feitosa T, Nassu RT, Muniz CR, Azevedo EHF, Figueiredo EAT. Micro-organismos Patogênicos e Indicadores em Queijo de Coalho Produzido no Estado do Ceará, Brasil. Boletim do Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. 2003; Curitiba, v. 21, n. 1, jan./jun.

Dantas, DS. Qualidade Microbiológica do Queijo de Coalho Comercializado no Município de Patos, PB [Dissertação]. PATOS; Universidade Federal de Campina Grande-UFCG; 2012.

Choi K, Lee H, Lee S, Kim S, Yoon Y. Cheese Microbial Risk Assessments - A Review.Asian Australas. J. Anim. Sci.2016; fev 23; v.29, n. 3, 307-314.

Forsythe SJ.Microbiologia da segurança alimentar. Ed. I. Porto Alegre, Brasil: Artmed; 2005.

Antunes, Gilberto Silveira. Manual de Diagnóstico Bacteriológico. 2a ed. rev. e ampl. Porto Alegre (RS): Editora da Universidade/UFRGS; 1995.

Guimaraes, AG et al. Perfil de susceptibilidade antimicrobiana de bactérias isoladas de queijos coalho.Rev. Inst. Adolfo Lutz (Impr.). 2012; v. 71, n. 2. Disponível em

http://periodicos.ses.sp.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S007398552012000200006&lng=pt&nrm=iso

Katsunama Y, et al. Comparison of pulsed-field gel electrophoresis patterns of antimicrobial-resistant Escherichia coli and enterococci isolates from the feces of livestock and livestock farmers in Japan. J Gen Appl Microbiol.2008;54(1):39-50. Disponível em:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18323680

Ramchandani M et al. Possible animal origin of human-associated, multidrug-resistant uropathogenic Escherichia coli. Clin Infect Dis. 2005;40:251-7. Disponível em:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15655743

Shinohara NKS et al. Salmonella spp., importante agente patogênico veiculado em alimentos. Ciênc. Saúde Coletiva. 2008; v. 13, n. 5, 1675-1683. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S14131232008000500031&lng=en&nrm=iso.

Cavalcante JFM, Andrade NJ de, Furtado MM, Ferreira CLLF, Pinto CLO, Elard E. Processamento do queijo coalho regional empregando leite pasteurizado e cultura lática endógena. Ciênc. Tecnol. Aliment. 2007 ; 27(1): 205-214.

Fonseca BCP da, Reis JN, Santos MS dos. Avaliação Microbiológica de Produtos Lácteos Comercializados na Cidade de Vitória da Conquista - Bahia. Rev. Saúde.Com. 2016; 12(2): 575-583.

BRASIL. IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas populacionais para os municípios brasileiros.Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/vitoria-da-conquista/panorama

BRASIL.ANVISA.Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n. 12, de 2 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33880/2568070/RDC_12_2001.pdf/15ffddf6-3767-4527-bfac-740a0400829bhtm

BRASIL. MAPA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa n° 30 de 26 de junho de 2001 doDepartamento de Inspeção de produtos de origem animal doMinistério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Aprova osRegulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade de Manteigada Terra ou Manteiga de Garrafa; Queijo de Coalho e Queijo deManteiga. Diário Oficial da República Federativa do Brasil,Brasília, DF, 16 jul 2001. Seção I, p.13-5.Disponível em: http://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/ www/ legislacoes/popup.php? action= view&idleg=1039

Silva N, Junqueira VCA, Silveira NFA, Taniwaki MH, Santos RFS, Gomes RAR. Manual de Métodos de Análise Microbiológica de Alimentos e Água.4. Ed. Santa Maria, RS; Livraria Varela; 2010.

Clinical and Laboratory Standards Institute. Performance standards for antimicrobial disk susceptibility testing. Wayne, PA CLSI document M100, 27th ed.January 2017 Replaces M100-S26.

BRASIL. Lei nº 986, de 21 de outubro de 1969. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/anvisalegis/resol/16_78.htm

Sousa AZB de, Abrantes MR, Sakamoto SM, Silva JB A da, Lima PO, Lima RN de, et al. Aspectos físico-químicos e microbiológicos do queijo tipo coalho comercializado em estados do nordeste do Brasil. Arq. Inst. Biol.2014; v. 81, p.30-35.

Praxedes PCG. Aspectos da qualidade higiênico-sanitária de alimentos consumidos e comercializados na cidade de São Remo [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo – USP; 2003.

Olivieri, DA. Avaliação da qualidade microbiológica de amostras de mercado de queijo Mussarela, elaborado a partir de leite de búfala (Bubalus bubalis).[Dissertação]. Piracibaba:São Paulo: Universidade de São Paulo – USP;2004.

BRASIL. MAPA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Acidez titulável. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia8/AG01/arvore/AG01_194_21720039246.html

Duarte DAM, Schuch DMT, Santos SB, Ribeiro AR, Vasconcelos AMM, Silva JVD, et al.Pesquisa de Listeria Monocytogenes e Microrganismos Indicadores Higiênico-Sanitários em Queijo de Coalho Produzido e Comercializado no Estado de Pernambuco. Arq.Inst. Biol, 2005; v.72, n.3, p.297-302.

Amson GV, Haracemiv SMC, Masson ML. Levantamento de dados epidemiológicos relativos à ocorrências/ surtos de doenças transmitidas por alimentos (DTAs) no estado do Paraná Brasil, no período de 1978 a 2000. Ciênc. agrotec. 2006, nov./dez, Lavras. vol.30, n.6, p.1139-1145.

Alves LMC, Amaral LA, Corrêa. MR, Sales SS. Qualidade Microbiológica do Leite Cru e de Queijo de Coalho Comercializados Informalmente na Cidade de São Luís - MA. Pesquisa em Foco, 2009; v. 17, n.2, p. 01-13.

Food and Drug Administration (FDA). Bad Bug Brook, Foodborn pathogenic microorganisms and natural toxins.2nd Edition. Capítulo de Staphylococcus aureus, p. 87-91.[Online] Disponível: https://www.fda.gov/media/83271/download

Necidová L, Bursová S, Haruštiaková D, Bogdanovičová K, Lačanin I. Effect of heat treatment on activity of staphylococcal enterotoxins of type A, B, and C in milk. Journal of Dairy Science, 2019; v.102, Issue 5, p. 3924-3932.

Guedes, VTM. Ocorrência de Listeria monocytogenes em queijos artesanais comercializados na cidade de Manaus – AM. [Dissertação].Manaus:Universidade Federal do Amazonas - UFAM, 2003.

Sousa, AZB; Abrantes, MR; Sakamoto,SM; Silva, JBA; Lima, PA; Lima, RN; Rocha, MOC; Passos, YDB. Aspectos físico-químicos e microbiológicos do queijo tipo coalho comercializado em estados do nordeste do Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.81, n.1, p. 30-35, 2014

Freitas Filho, JR; Souza Filho, JS; Oliveira, HB; Angelo, JHB; Bezerra, JDC. Avaliação da qualidade do queijo “coalho” artesanal fabricado em Jucati – PE . EXTENSIO: Revista Eletrônica de Extensão, v. 6, n. 8, dezembro de 2009. ISSN 1807-0221

SCOTT, R. Fabricación de queso. 2 edição, Zaragoza- Espanha, 2002.

Downloads

Publicado

2020-02-11

Como Citar

1.
Bomfim AP, Costa DB, Silva IM de N, Araújo ICS, Andrade RA, Galvão RS, Cerqueira VV, Reis JN, Santos MS dos. Qualidade microbiológica e caracterização da resistência antimicrobiana de bactérias isoladas de queijos Coalho comercializados em Vitória da Conquista-Bahia. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 11º de fevereiro de 2020 [citado 20º de outubro de 2021];27:e020015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8656298

Edição

Seção

Artigos Originais