Formação de professores para o estudo do ambiente: projetos escolares e a realidade socioambiental local

Autores

  • Vânia Maria Nunes dos Santos Universidade Estadual de Campinas
  • Maurício Compiani Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v5i1.8637506

Palavras-chave:

Formação de professores. Projetos escolares. Educação ambiental. Trabalhos de campo.

Resumo

Este trabalho objetiva apresentar os processos e resultados da pesquisa de doutorado, com o referido título, defendida no IG/Unicamp em 2006. A pesquisa teve por objetivo investigar o desenvolvimento de projetos escolares de educação socioambiental realizados a partir da formação continuada de professores, com o uso integrado de recursos de sensoriamento remoto e trabalhos de campo em microbacias urbanas em Guarulhos-SP. Com referência na pesquisa-ação, os projetos escolares tiveram por meta contribuir para a formação de professores críticos e inovadores em exercício a partir da reflexão sobre a atividade docente, bem como para a construção de novos conhecimentos e metodologias para o estudo do ambiente, considerando as relações local/global na análise de problemas. Ao incorporar a questão socioambiental à prática pedagógica, os projetos escolares buscaram contribuir para a inserção da escola na realidade, considerando o lugar como eixo estruturante do currículo escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Maria Nunes dos Santos, Universidade Estadual de Campinas

Professora participante do Programa de Ensino e História de Ciências da Terra do Instituto de Geociências da Unicamp, Pós-Doutoranda na FEUSP.

Maurício Compiani, Universidade Estadual de Campinas

Instituto de Geociências Unicamp, Campinas, SP.

Referências

Compiani M. 2003. Geociências no ensino fundamental e a formação de professores: o papel dos trabalhos de campo. Instituto de Geociências, Unicamp, Campinas, Tese de Livre Docência.

Compiani M. 2005. Geologia/Geociências no ensino fundamental e a formação de professores.Geologia USP - Série Didática, Publ. Espec., 3:57-70, setembro 2005.

Garcia E. 1987. La interacción con el medio en relación con la investigación en la escuela. Sevilla, Investigación en la Escuela, (1):57-62.

Diniz-Pereira J.E., Zeichner K.M. orgs. 2002. A pesquisa na formação e no trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica. 199p.

Oliveira M. 2005. Diagnóstico Ambiental para o Manejo Sustentável do Núcleo Cabuçu do Parque Estadual da Cantareira e Áreas Vizinhas do Município de Guarulhos. Universidade de Guarulhos-SP. 109 p.

Santos V.M. 2002. Escola, cidadania e novas tecnologias: o sensoriamento remoto no ensino. São Paulo: Ed. Paulinas.

Santos V.M. 2006. Formação de professores para o estudo do ambiente: projetos escolares e a realidade socioambiental local. Campinas: Inst. Geoc., Unicamp. (Tese Dout.).

Downloads

Publicado

2015-07-01

Como Citar

SANTOS, V. M. N. dos; COMPIANI, M. Formação de professores para o estudo do ambiente: projetos escolares e a realidade socioambiental local. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 72–85, 2015. DOI: 10.20396/td.v5i1.8637506. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637506. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)