Banner Portal
A ciência atrás da siderurgia e da mineração do ferro
Camadas rítmicas da Formação Irati, Permiano da Bacia do Paraná
PDF

Palavras-chave

Ciência do sistema terrestre
Mudança ambiental global
Integração curricular
Formação de professores
História da ciência
Mineração de ferro

Como Citar

GONÇALVES, Pedro Wagner; SICCA, Natalina Aparecida Laguna; ALVES, Maurílio Antonio Ribeiro; FERNANDES, Maria Cristina da Silveira Galan. A ciência atrás da siderurgia e da mineração do ferro. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 15, p. e019030, 2019. DOI: 10.20396/td.v15i0.8654167. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8654167. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

A falta de ensino de ciências da terra no nível K12 no Brasil é o motivo para investigar como melhorar a integração curricular e a formação de professores em ciências da terra. Buscamos conjuntos de dados que possam facilitar projetos de ciências para a formação de professores e currículos inovadores para promover o conhecimento da Terra e do meio ambiente. Neste artigo, apresentamos o estudo de caso sobre curso integrado, utilizando os dados da história da ciência e tecnologia da mineração de ferro e aço, fabricação e origem na crosta terrestre. Os professores de química fizeram este curso e tornaram-se capazes de ensinar seus alunos de outro ponto de vista (eles mudam suas idéias sobre natureza, tempo geológico e meio ambiente). Os professores reconhecem as diferentes escalas de tempo e suas implicações nos processos sociais e ambientais que impulsionam as mudanças que afetam os recursos da Terra (escalas de tempo e mudanças climáticas globais). Estes cursos foram positivos, com os participantes indicando mudanças em sua experiência prática e visão sobre os recursos naturais. Isso incentiva a perspectiva de ensino e aprendizagem com integração curricular.

https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8654167
PDF

Referências

Carneiro, C. D. R., Toledo, M. C. M. de, & Almeida, F. F. M. de, (2004). Dez motivos para inclusão de temas de Geologia na educação básica. Revista Brasileira de Geociências, 34.4, 553-560. doi: 10.25249/0375-7536.2004344553560.

Cervato, C. & Frodeman, R. (2014). A importância do tempo geológico: desdobramentos culturais, edu-cacionais e econômicos. TerræDidatica, 10.1, 67-79. doi: 10.20396/td.v10i1.8637389.

Elliott, J. (2010). El ‘estudio de la enseñanza y del aprendizaje’: una forma globalizadora de investigación del profesorado, Revista Interuniversitaria de Formació de Profesorado, 24.2, 223-242.

Fantinel, L. M. (2005). O ensino de mapeamento geológico no Centro de Geologia Eschwege, Diamantina - MG: análise de três décadas de práticas de campo (1970-2000). Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil.

Gimeno Sacristán, J. (2000). O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed.

Gonçalves, P. W. (1997). A luz invisível: o conceito de analogia na doutrina natural e moral de James Hutton. Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil.

Gonçalves, P. W. (2001). Projeto de Pesquisa - Ensino de Ciência do Sistema Terra mediante formação de professores em efetivo exercício. Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino. Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Gonçalves, P. W. (2011). Memorial Pedro Wagner Gonçalves. Memorial destinado ao Concurso de Livre Docência da Área de Ciências da Terra (Disciplinas Ciência do Sistema Terra I e II, Elementos de Geologia). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas.

Gonçalves, P. W.; & Sicca, N. A. L. (2005a). O que os professores pensam sobre geociências e educação ambiental? (Levantamento Exploratório de Concepções de Professores de Ribeirão Preto, SP), Geologia USP, Publ. Espec., 3, 97-106.

Gonçalves, P. W.; & Sicca, N. A. L. (2005b). Didática de Ciências da Terra: cidade e ambiente como focos para o ensino médio. Anais da 28ª Reunião Anual da ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação), Caxambú, MG, Brasil, 1-16.

Gonçalves, P. W.; & Sicca, N. A. L. (2008). Como a inovação curricular contribui para a autonomia do professor? Anais 31ª Reunião Anual da ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação), Caxambú, MG, Brasil, 1-15.

Johnson, C. C., Kahle, J. B. & Fargo, J. D. (2009). Effective teaching results in increased science achievement for all students. Science Education, 91.3, 371-383.

Kastens, K. A., Agrawal, S. & Liben, L. S. (2009). How Students and Field Geologists Reason in Integrating spatial observations from outcrops to visualize a 3-D Geological Structure, International Journal of Science Education, 31.3, 365-393.

Lacreu, H. L. (2009). Recursos geoambientales y cidadania. Actas do IV Simpósio Nacional sobre Ensino de Geologia no Brasil (on Cd-Rom).

Mayer, V. J. (2002). Global science literacy: a theoretical and conceptual foundation for science curricula, In: Mayer, V. J. (ed.) Implementing Global Science Literacy (v. 2, chapter 1, p. 5-22). Columbus, Ohio: The Ohio State Univ.

Pedrinaci E., Alcalde S., Alfaro P., Almodóvar G.R., Barrera J. L., Belmonte Á, Brusi D., Calonge A., ... & Roquero E. 2013. Alfabetización en Ciencias de la Tierra. Rev. de la Enseñanza de las Ciencias de la Tierra, 21(2):117-129. URL: http://www.raco.cat/index.php/ECT/article/view/274145/362238. Acesso: 29.01.2019.

Rossi, P. (1984). The dark abyss of time: the history of the Earth and the history of nations from Hooke to Vico. Chicago: The University of Chicago Press.

Semken, S.; Ward, E. G.; Moosavi S.; & Chinn, P. W. U. (2017). Place-based education in geoscience: theory, research, practice, and assessment, journal of Geosciences Education, 65.4, 542-562. doi: ht-tps://doi.org/10.5408/17-276.1.

Shipley, T. F.; McConnell, D.; McNeal, K. S.; Petcovic, H. L. & St. John, K. E. (2017). Transdisciplinary science education research and practice: opportunities for GER in a developing STEM Discipline-Based Education Research Alliance (DBER-A). Journal of Geosciences Education, 65.4, 354-362. doi: 10.5408/1089-9995-65.4.354.

Sicca, N. A. L.; Gonçalves, P. W.; Fernandes, M. C. S. G.; Alves, M. A. R.; Canesin, M. B. S.; Santos, M. J. dos; La Corte, M. M. A. de; & Figueiredo, R. L. (2014). Interfaces currículo do ensino médio e geociências: 10 anos de reflexões de grupo de pesquisa colaborativa, Terræ Didatica, 10.3, 357-367. URL: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637353/5060.

Terrae Didatica utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Terrae Didatica, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.