A importância dos condutores de visitantes na divulgação das Geociências em unidades de conservação

Autores

  • Paulo C. Boggiani Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v14i4.8654197

Palavras-chave:

Condutor ambiental local. Monitor. Guia de Turismo. Geociências. Geologia. Unidade de conservação.

Resumo

O crescente interesse pelo ecoturismo levou ao aumento no número de visitas a parques nacionais e estaduais, o que implicou na necessidade de organização dessa atividade. Pessoas locais, por conhecerem os lugares e trilhas, começaram a ser solicitadas para conduzir os visitantes. Com aumento progressivo dessa relação com os turistas, este profissional passou a ser formalmente reconhecido pelas instituições responsáveis pelas unidades de conservação, as quais passaram a cadastrar os condutores, e exigir sua formação através de cursos e treinamentos. Um dos temas abordados nos cursos de formação de condutor é as Geociências e se tem, através desses cursos, uma excelente oportunidade de divulgação dessa área. A correta formação dos condutores em Geociências possibilita a esses profissionais terem uma visão sistêmica da área de trabalho, o que se reflete na qualidade do serviço oferecido ao visitante ao mostrar a evolução geológica da região e como ela se relaciona com a biota e questões históricas e sócio culturais. Os cursos em Geociências devem apresentar o mínimo de 40 horas de aulas, teóricas, práticas e atividades de campo na região, com abordagem sistêmica do funcionamento do Planeta Terra, onde se procura mostrar a relação entre os processos da dinâmica interna com os da dinâmica externa, através da Tectônica Global e explanação dos processos formadores de rochas, com atividades práticas. O Tempo Geológico deve ser apresentado, junto aos conceitos de Paleontologia, de tal forma que o condutor se encontre preparado a apresentar sua versão pessoal da história geológica da região onde vai trabalhar. Ao instruir ainda os condutores com os resultados de pesquisas geológicas realizadas na região, estes se tornam os melhores divulgadores e propagadores das informações disponíveis tendo, assim, papel preponderante na divulgação das Geociências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo C. Boggiani, Universidade de São Paulo

Professor do Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental do Instituto de Geociências - Universidade de São Paulo

Referências

Boggiani P.C. 2001. Ciência, meio ambiente e turismo em Bonito: a combinação que deu certo?. In: Á. Banducci Jr. & E.C. Moretti. org. 2001. Qual Paraíso. São Paulo e Campo Grande: Ed. Chronos Ltda e Ed. UFMS, p. 151-168.

Boggiani P.C. 2013. Os Guias de Turismo de Bonito. In: N.P. Almeida. org. 2013. Estudos e Pesquisas Turísticas em Bonito. Campo Grande: Ed. UFMS, 2013, 1:357-371.

Giatti L.L. & Rocha A.A. 2001. Impactos Ambientais do Turismo na Região do PETAR. Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira. São Paulo. Brasil. In: 13th International Congress of Speleology, 4th Speleological Congress of Latin America and Caribbean; 26th Brazilian Congress of Speleology. Proc... Brasilia. URL: www.cavernas.org.br/anais26cbe/26CBE_711-715.pdf, acessado em 28/02/2018.

Godinho L.P.S., Lenhare B.D., Barioni A., Boggiani B.H., Consentino B., Domingues R.A.P., Strikis N.M., Miranda Y.B.W., Silva F.R., Boggiani P.C. 2016. Cursos de Capacitação em Geologia para os Monitores Ambientais do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR): uma Análise de 10 anos de Atuação do GGEO. Pesquisas em Turismo e Paisagens Cársticas, 9:53-62.

Marinho A.C., Vieira J.A.M., Figueiredo L.A.V., Marques A.R. A 1997. Formação de Monitores Ambientais: Estratégia para a Conservação e o Desenvolvimento Sustentável Junto às Comunidades Vizinhas ao PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira). In: Congr. Bras. Unid. Conservação, Curitiba: IAP: UNILIVRE. Anais... Rede Nacional Pro Unidade de Conservação. v. 2, p. 405-418.

Ribas L.C.C., Hickenbick C. 2012. O Papel de Condutores Ambientais Locais e de Cursos de Capacitação no Ecodesenvolvimento Turístico e as Expectativas Sociais no Sul do Brasil. Turismo em Análise, 23(1):143-165.

Downloads

Publicado

2018-12-07

Como Citar

BOGGIANI, P. C. A importância dos condutores de visitantes na divulgação das Geociências em unidades de conservação. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 14, n. 4, p. 463–466, 2018. DOI: 10.20396/td.v14i4.8654197. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8654197. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos