Uso da história em quadrinhos na educação ambiental em Santo Antônio de Pádua, RJ

Palavras-chave: Trabalho em equipe, Metodologia de ensino, Ensino médio

Resumo

As histórias em quadrinhos se apropriadas pelo mundo escolar, podem ser transformadas em material didático pois facilita a aprendizagem dos conteúdos das diferentes disciplinas, pois é um tipo de leitura que agrada ao público infanto-juvenil. O objetivo desse trabalho foi, junto aos alunos do ensino médio, criar, aplicar e avaliar uma revista de história em quadrinhos, que retrata os impactos ambientais causados pela extração de rochas ornamentais no município Santo Antônio de Pádua, RJ. Para o desenvolvimento dos trabalhos alunos e professores trabalharam em equipe na produção do roteiro, diálogos, cenários e ilustrações. Foi produzida uma revista que foi apresentada a outros alunos da escola e avaliada por outros professores. Os resultados demonstraram que as histórias em quadrinhos podem ser usadas como objeto de aprendizagem que associa conteúdos, imagens e símbolos, contribuindo para o entrosamento da equipe. Desenvolve a atenção, o interesse, a satisfação em participar e na autonomia intelectual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Vilhena Schayer Sabino, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Doutorado em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Sebastião Duarte Dias, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Professor de Química da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Wolney Lobato, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Doutorado em Ciências e História Natural pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor e Coordenador de Pesquisa da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Referências

Albuquerque, M. P. (2010). A leitura e a atuação do professor das séries iniciais. Trabalho de Conclusão do Curso de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil. Retirado de: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/hand-le/10183/29348/000775782.pdf?sequence=1&i-sAllowed=y.

Anjos, J. A. (2014). A importância das atividades lúdicas nas aulas de Educação Física no processo ensino aprendizagem. (Trabalho de Conclusão do Curso de Licenciatura em Educação Física, Universidade de Brasilia, Brasilia, Brasil). Retirado de: http://bdm.unb.br/bits-tream/10483/6970/1/2013_JairoAlvesdosAnjos.pdf. Acesso: 12.03.2019.

Assis, L. M.; & Marinho, E. S. (2016). História em quadrinhos: um gênero para sala de aula. In: Nascimento, L.; Assis, L. M.; Oliveira, A. M. (Org.). São Paulo: Blücher. Linguagem e Ensino do Texto: teoria e prática. São Paulo: Blücher. p. 115 -126.

Bugay, N. (2004). Os gatunos. Santa Catarina: Florianópolis. Editora UFSC.

Campbell, J. O. (2007). Herói de mil faces. São Paulo: Pensamento.

Campos, J. V.; Wolf, P. H.; & Vieira, M. L. H. (2014) Desenvolvimento de personagens: a psicologia arquetípica como ferramenta de criação e concepção de personagens para uma série animada. Projetica, 5(1), 09-24.

Caruso, F.; & Silveira, C. (2009). Quadrinhos para a cidadania. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, 16(1), 217-236.

Dalacosta, K.; Kamariotaki P. M.; Palyvos, J.A.; & Spyrellis, N. (2009). Multimedia application with animated cartoons for teaching science in elementary education. Computers & Education, 52(s/n), 741-748.

Eisner, W. (1999). Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes.

Ferreira, R. V. J.; Godoy, A. R. G. L.; Mendes, P. A. P.; & Tocantins, A. C. T. (2016). Processos de compreensão da história em quadrinhos em um protocolo de leitura: uma análise transversal de estratégias de leitura. Educação em Debate. 71(jan/jul.), 195-208.

Giesta, N. C. (2002). Histórias em quadrinhos: recursos da educação ambiental. In: Ruscheinsky, A. (Org.) (2002). Educação ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed.

Gomes, M. B. (2018). Once upon a time: protagonismo coletivo transdimensional. Temática. XIV(11). novembro/2018. Retirado de: http://www.perio-dicos.ufpb.br/ojs2/index.php/tematica/article/view/42896/21391.

Guimarães, E. (1999). Uma caracterização ampla para a história em quadrinhos e seus limites com outras formas de expressão. Anais do XXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Rio de Janeiro, RJ.

Iannone, L.R. E R.A. (1994). O mundo das histórias em quadrinhos. São Paulo: Moderna.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Retirado de: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/santo-antonio-de-padua/panorama.

Junqueira, H.; & Del Pino, J. C. O. (2007). A temática ambiental e seu potencial educativo nas histórias em quadrinhos de Mauricio de Souza. Retirado de: http://www.fep.if.usp.br/~profis/arquivos/vienpec/CR2/p225.pdf.

Krüger, C. H.; & Michels, J. A. (2018). Colaboração do gênero textual história em quadrinhos no desenvolvimento da leitura e escrita. Rev. Bras. Psico. e Educ., 20(1), 20-31.

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. (12 de dezembro de 2006). Retirado de: http://www2.sena-do.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf.

Luyten, S. M, B. (2011). Quadrinhos em sala de aula: um recurso de aprendizagem. Salto para o futuro. TV Escola. Retirado de: http://tvescola.mec.gov.br/tve/salto-acervo/interview:jsessionid=E-FCD103D96DF85218A11DOF7B69C430?i-dInterview=8459.

MaffesolI, M. (1995) A contemplação do mundo. Porto Alegre: Artes e Ofícios.

Marinho, A. M. S. (2004) A educação ambiental e o desafio da interdisciplinaridade. (Dissertação de Mestrado em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil). Retirado de: http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Educacao_MarinhoAM_1.pdf

Massarini, S. (2019). A criação de personagens. Retirado de: http://www.massarani.com.br/rot-criar-per-sonagens-roteiro-cinema.html.

Moretto, J.; Nakata, M. K. (2018). Dibujo expresional y creatividad: el pensamiento visual en beneficio del proyecto. Procesos. 5(s/n) 106-112.

Paiva, F. S.; Ribeiro, E. N. (2017 As imagens dos quadrinhos: aplicações e dificuldades no uso educacional. Revista Intresaberes. 25(12) 46-59.

Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética. (1997). Retirado de: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro082.pdf.

Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa. (1997). Retirado de: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/portugues.pdf.

Peiter, C. C.; Carrisso, R. C. C.; & Pires, D. C. B. (2011). O arranjo produtivo local de Santo Antônio de Pádua. Retirado de: http://mineralis.cetem.gov.br/bitstream/cetem/1181/1/O%20Arran-jo%20Produtivo%20Local%20de%20Santo%20Ant%C3%B4nio.pdf.

Pereira, M. L. D. A.; & Oliveira, P. E. D. F. (2016). Física em ação através de tirinhas e histórias em quadrinhos. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 33(3) 896-926.

Prado, C. C.; Sousa Junior, C. E.; Pires, M. L. (2017). Histórias em quadrinhos: uma ferramenta para a educação e promoção. RECIIS – Rev. Eletron Comum Inf Inov Saúde. 2(11) 1-12.

Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE). (2008) Retirado de: http://portal.mec.gov.br/expansao--da-rede-federal/195-secretarias-112877938/se-b-educacao-basica-2007048997/12516-pnbe.

Públio Júnior, C. (2018). O docente e o uso das tecnologias no processo de ensinar e aprender. RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação. 13(03) 1094-1108.

Rauber, S. C.; & Medina, R. D. (2019). Trabalhando histórias em quadrinhos como um recurso didático para as aulas de ciências. Retirado de: https://reposito-rio.ufsm.br/bitstream/handle/1/759/Rauber_Si-mone_da_Costa.pdf?sequence=1&isAllowe-d=y.

Santo, E. R. E.; & Santos, R. R. (2012). Contribuições das histórias em quadrinhos de Chico Bento para a educação ambiental. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. 28 (jan a jun) 479-493.

Santos, L. (2006). A leitura de imagens visuais como recurso pedagógico no ensino da arte: uma experiência com alunos do ensino fundamental. Monografia do Curso de Especialização em Artes, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS. Retirado de: https://wp.ufpel.edu.br/especializacaoemartesvisuais/files/2013/06/Simone-Vaghetti-Ribeiro-2013.pdf.

SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC. (2014). A importância dos diálogos para a narrativa cinematográfica. Revista de Cinema. Retirado de: http://revistadecinema.com.br/2014/08/a-importancia-dos-dialogos-para-a-narrativa-cinematografica/

Tanino, S. (2011). Histórias em quadrinhos como recurso metodológico para os processos de ensinar. Trabalho de Conclusão do Curso de Pedagogia. Londrina, PR: Universidade Estadual de Londrina.

Testoni, L. A.; & Abib, M. L. V. S. (2003). A utilização de histórias em quadrinhos no ensino de física. In. Anais do IV ENPEC, São Paulo Bauru.

Vergueiro, W.; & Ramos, P. (Org). (2009). Os quadrinhos (oficialmente) na escola: dos PCN ao PNBE. In: Vergueiro, W.; R., P. (Org.). Quadrinhos na educação. São Paulo: Contexto.

Weschenfelder, G. V.; & Kronbauer, L. G. (2010). As HQs e a formação da consciência moral das crianças. Anais do Congresso Nacional de Filosofia e Educação, Caxias do Sul, RS, Brasil.

Publicado
2019-09-10
Como Citar
Sabino, C. V. S., Dias, S. D., & Lobato, W. (2019). Uso da história em quadrinhos na educação ambiental em Santo Antônio de Pádua, RJ. Terrae Didatica, 15, e019032. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8655109