Experiência de ensino na área de Geoquímica Ambiental em um Programa de pós-graduação em geociências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v16i0.8660905

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade, Ciências da Terra, Práticas de ensino, Recursos didáticos

Resumo

Este trabalho descreve e analisa a experiência de oferecimento de uma disciplina de caráter interdisciplinar na área da Geoquímica Ambiental, elaborada e ministrada por três pós-doutoras do programa de Pós-graduação em Geociências da Universidade Federal Fluminense e, ofertada como disciplina eletiva para mestrandos e doutorandos, no segundo período de 2016. Os conteúdos foram abordados em três módulos disciplinares, os quais envolveram atividades de campo e de laboratório. O desempenho dos discentes foi analisado com base nas aulas teóricas e práticas, enquanto, a disciplina e os docentes foram avaliados através de questionários aplicados aos discentes. Em geral, os discentes apresentaram ótimo desempenho, e consideraram que os conteúdos ministrados em módulos foram motivadores e, as atividades de campo e laboratoriais, como objetos facilitadores do aprendizado. Eles ainda destacaram a importância das práticas no desenvolvimento de uma visão integradora da Geoquímica Ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Noriko Suzuki, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Ciências na área de Tecnologia Nuclear e Aplicações pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN/CNEN - USP). Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-Graduação em Geociências (Geoquímica), Niterói, RJ.

Patricia Alexandre de Souza, Universidade Federal do Tocantins

Doutora e mestre em Geoquímica Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Geoquímica da Universidade Federal Fluminense. Profa. Substituta do curso de Engenharia Florestal/UFT.

 

Rose Mary Latini, Universidade Federal Fluminense

Doutora e Mestre em Geociências e Licenciada e Bacharel em Química pela Universidade Federal Fluminense. Professora do Departamento de Físico-Química e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências da Natureza/PPECN (UFF).

Ana Paula Castro Rodrigues, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Geociências (Geoquímica) pela Universidade Federal Fluminense. Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

Albarède, F. (2011). Geoquímica: uma introdução. São Paulo: Oficina de Textos. 202p.

Carvalho, C. N. (1989). Geoquímica Ambiental: Conceitos, Métodos e Aplicações. Geochimica Brasiliensis, 3(1), 17-21, doi: 10.21715/gb.v1i3.21.

Costa, C. M. P., De Mello, W. Z. (1997). Deposições atmosféricas e intercâmbio com a copa da floresta no maciço do Itatiaia, RT, na Estação das Chuvas. Geochimica Brasiliensis, 11(3), 341-354, doi: 10.21715/gb.v11i3.137.

Duursma, E. K., & Bosch, C. J. (1970). Theoretical, experimental and field studies concerning diffusion of radioisotopes in sediments and suspended particles of the sea. Part b: methods and experiments. The Netherlands Journal of Sea Research, 4(4), 395-469.

Fazenda, I. C. A. (2008). Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade na formação de professores. Foz do Iguaçu, Unioeste, Ideação, 10(1), 93-103. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/ideacao/article/view/4146/3191. Acesso em: 18.11.2020.

Garcia de La Torre, E. (1991). Recursos en la Enseñanza de la Geología: La Geología de campo. Investigación en la escuela, 13(7), 85-93. doi: 10.12795/IE.1991.i13.07.

Jesus, A. C. A. (2010). Como aplicar jogos e brincadeiras na educação infantil. Rio de Janeiro: Bransport. 100p.

Justen-Zancanaro, R., & Carneiro, C. D. R. (2012). Trabalhos de campo na disciplina de Geografia: estudo de caso em Ponta Grossa, PR. Terræ, 9(1-2), 49-60. Disponível em: http://www.ige.unicamp.br/terrae/V9/T_V9_A5.html. Acesso em: 13.06.2020.

Lüdke, M., & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU. 128p.

Morcillo, J. G., Rodrigo M., Centeno J. D., & Compiani M. (1998). Caracterización de las prácticas de campo: justificación y primeros resultados de una escuesta al professorado. Ensenãnza de las Ciencias de la Tierra, 6(3), 242-248.

Morin, E. (2000). Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. São Paulo: Cortez. 104p.

Paschoale, C. (1984). Alice no país da geologia e o que ela encontrou lá. In: Congresso Brasileiro de Geologia. SBG, Rio de Janeiro. Disponível em: http://sbg.sitepessoal.com/anais_digitalizados/1984-RIO%20DE%20JANEIRO/CBG.1984.vol.11.pdf. Acesso em: 25.10.2019.

Pataca, E. M. (2014). História das geociências no estudo do lugar - os trabalhos de campo como agentes articuladores de sequencias didáticas na Região Metropolitana de São Paulo. In: 14° Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014. Disponível em: https://www.14snhct.sbhc.org.br/. Acesso em: 10.05.2020.

Paulo, A. S. G., Xavier, R. A., & Dornellas, P. C. (2014). O ensino de geociências no 1º ano do ensino médio nas escolas de Arapiraca (AL). Geosaberes, 5(10), 04-16. URL:

Pereira, E. Q., & Nascimento, E. P. (2016). A interdisciplinaridade nas universidades brasileiras: trajetória e desafios, Redes (St. Cruz Sul, Online), 21(1), 209-232. doi: 10.17058/redes.v21i1.4844.

Programa de Pós-Graduação em Geoquímica Ambiental da Universidade Federal Fluminense. PPGG/UFF (2020). Sobre o Programa. Niterói, RJ, UFF. Disponível em: https://www.geoquimica-uff.com.br/index.php/apresentacao/sobre-o-programa. Acesso em: 08.05.2020.

Prigol, S., Giannotti, S. M. (2008). A importância da utilização de práticas no processo de ensino-aprendizagem de ciências naturais enfocando a morfologia da flor. In: Simpósio Nacional de Educação. Unioeste, Cascavel. Disponível em: https://midas.unioeste.br/sgev/eventos/visimposionacionaldeeducacao/anais. Acesso em: 10.05.2020.

Rohde, G. M. (2013). Geoquímica Ambiental e Estudos de Impacto. Quarta edição. São Paulo: Oficina de Textos. 160p.

Santos, M. (2004). Por uma geografia nova: da crítica à geografia a uma geografia crítica. 6 ed. São Paulo: EDUSP. 288p.

Santos, M. C. P., Bezerra, H. P. A., Firmino, A. R. S., Rodrigues, A. P. C., & Rangel, J. (2013). O incentivo das aulas de campo no ensino de Geociências. Revista Eletrônica Novo Enfoque, 17(17), 94-99.

Santos, V. M. N. dos, & Compiani, M. (2009). Formação de professores para o estudo do ambiente: projetos escolares e a realidade socioambiental local. Terræ Didatica, 5(1), 72-86. doi: 10.20396/td.v5i1.8637506

Schenini, F. (2020). Interdisciplinaridade cresce na pós-graduação brasileira. Brasília, DF, Ministério da Educação (MEC). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pec-g/180-discentes-108009469/pos-graduacao-500454045/6713-sp-1646083365. Acesso em: 10.05.2020.

Silva, J. S. R. da, Silva, M. B., &Varejão, J. L. (2010). Os (des)caminhos da educação: a importância do trabalho de campo na geografia. Vértices, 12(3), 187-197.

Silva, M. A. S., Soares, I. R., Alves, F. C., & Santos, M. N. B. (2012). Utilização de Recursos Didáticos no processo de ensino e aprendizagem de Ciências Naturais em turmas de 8º e 9º anos de uma Escola Pública de Teresina no Piauí. In: Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi 7). Palmas, TO. Disponível em: http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/viewFile/3849/2734. Acesso em: 10.05.2015.

Souza, C. C., Suzuki, K. N., Latini, R. M., Canesin, F., & Bellido, A. V. B. (2017). Adsorção de metais em Biocarvão utilizando radiotraçadores para fins de remediação. In: XVI Congresso Brasileiro de Geoquímica. Armação de Búzios. Disponível em: https://3313f8a2-d231-43bd-be73-41e5429b57b2.filesusr.com/ugd/33bad3_92679fdca33642eca44489d5e9fb2f98.pdf. Acesso em: 13.06.2020.

Teixeira, W., Fairchild, T. R., Toledo, M. C. M., & Taioli, F. (2009). Decifrando a Terra. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 621p.

Templeton, D. M., Ariese, F., Cornelis, R., Danielsson, L. -G., Muntau, H., Van Leeuwen, H. P., & Ɫobiński, R. (2000). Guidelines for terms related to chemical speciation and fractionation of elements. Definitions, structural aspects, and methodological approaches (IUPAC Recommendations 2000). Pure and Applied Chemistry, 72(8), 1453-1470.

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

SUZUKI, K. N.; SOUZA, P. A. de; LATINI, R. M.; RODRIGUES, A. P. C. Experiência de ensino na área de Geoquímica Ambiental em um Programa de pós-graduação em geociências. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 16, p. e020048, 2020. DOI: 10.20396/td.v16i0.8660905. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8660905. Acesso em: 31 jan. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)