Banner Portal
Estudo das percepções de estudantes de engenharia sobre tecnologia social
PDF

Palavras-chave

Inclusão social
Meio ambiente
Questionário

Como Citar

COSTA, Brenda dos Santos; MICELI, Bruna Sarpa; COSTA, Pedro Miguel Marques da; ROCHA, Marcelo Borges. Estudo das percepções de estudantes de engenharia sobre tecnologia social . Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e021033, 2021. DOI: 10.20396/td.v17i00.8666328. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8666328. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

A Tecnologia Social (TS) desempenha um importante papel ao adotar diferentes alternativas em prol do meio ambiente e do desenvolvimento científico e tecnológico. Além disso, ela promove a inclusão social e a participação ativa da população. Deste modo, é importante reforçar o papel e a compreensão dos diferentes atores sociais sobre TS. Este estudo buscou investigar a percepção de estudantes de cursos de Engenharia de instituições públicas e privadas do Estado do Rio de Janeiro sobre o conceito de TS. Para isto, foi aplicado um questionário online para 399 estudantes e os dados foram analisados à luz da Análise de Conteúdo. Os resultados indicaram que grande parte dos estudantes compreendem as aplicações da TS, porém não apresentam práticas sustentáveis em seu cotidiano. Concluiu-se que a compreensão sobre TS para o futuro engenheiro é necessária, pois proporcionará uma melhor decisão na aplicação em causas relacionadas à inclusão social e sustentabilidade.

https://doi.org/10.20396/td.v17i00.8666328
PDF

Referências

Adams, T. (2007). Educação e economia (popular) solidária: mediações pedagógicas do trabalho associado na Associação dos Recicladores de Dois Irmãos, 1994-2006. Universidade do Vale do Unisinos, São Leopoldo (Tese, Doutorado).

Archanjo Junior, M. G. & Gehlen, S. T. (2020). A Tecnologia Social e sua Contribuição para a Educação em Ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 20, 345-374. doi: 10.28976/1984-2686rbpec2020u345374.

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Brasil. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano. (2010). Manual para Implantação de Compostagem e de Coleta Seletiva no Âmbito de Consórcios Públicos. Brasília, DF.

Bauer, M. W., & Gaskell, G. (2017). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes.

Câmara, R. H. (2013). Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 6(2), 179-191. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/gerais/v6n2/v6n2a03.pdf. Acesso em: 06. 05. 2021.

Coelho, M. (2008). Coleta seletiva na escola no condomínio na empresa na comunidade no município. Secretaria do Meio Ambiente, São Paulo. Disponível em: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/cea/2008/08/coleta-seletiva-escola-condominio-empresa-comunidade-municipio/. Acesso em: 23.05.2021.

Coelho, Q. M. & Gonçalves, A. C. (2011). Avaliação de projetos sociais: a perspectiva da comunidade. Revista Alcance, 18 (4), 436-447. doi: 10.14210/alcance.v18n4.p436-447.

Costa, C. C. D., & Guilhoto, J. J. M. (2014). Saneamento rural no Brasil: impacto da fossa séptica biodigestora. Engenharia Sanitária e Ambiental, 19, 51-60. doi: 10.1590/S1413-41522014019010000171.

Dagnino, R., Gomes, E., Costa, G., & Stefanuto, G. (2002). Gestão estratégica da inovação: metodologias para análise e implementação. Taubaté: Cabral Universitária.

Dagnino, R. (2004). A tecnologia social e seus desafios. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil. p. 187-209.

Dagnino, R., Brandão, F. C., & Novaes, H. T. (2004). Sobre o marco analítico-conceitual da tecnologia social. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil. p. 65-81.

Dagnino, R., & Novaes, H.T. (2008). O papel do engenheiro na sociedade. Revista tecnologia e sociedade, 4(6), 95-112.

Franzoni, G. & Silva, T. (2016). Inovação Social e Tecnologia Social: o caso da Cadeia Curta de Agricultores Familiares e a Alimentação Escolar em Porto Alegre/RS. Desenvolvimento em questão, 14(37), 353-386. doi: 10.21527/2237-6453.2016.37.353-386.

Finnveden, G., Hauschild, M. Z., Ekvall, T., Guinée, J., Heijungs, R., Hellweg, S., Koehler, A., Pennington, D., & Suh, S. (2009). Recent developments in Life Cycle Assessment. Journal of Environmental Management, 91(1), 1-21. doi: 10.1016/j.jenvman.2009.06.018.

Gil, A. C (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas.

Jayal, A.D, Badurdeen, O.W, Dillon Jr., O.W. & Jawahir, I.S. (2010). Sustainable Manufacturing: Modeling and Optimization of Indicators for Sustainable Manufacturing. Cirp Journal of Manufacturing Science and Technology, 2, 144-152.

Horst, L. V. M., & Freitas, C. C. G. (2016). Desenvolvimento sustentável e inovação social: a reciclagem sob a perspectiva da tecnologia social. Revista Tecnologia e Sociedade, 12(26), 20-41. doi: 10.3895/rts.v12n26.3787.

Lima, F. D. P. A., Varella, C. V. S., Oliveira, F. G. D., Parreiras, G., & Rutkowski, J. (2011). Tecnologias sociais da reciclagem: efetivando políticas de coleta seletiva com catadores. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 4(SPE), 131-146. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/gerais/v4nspe/v4nspea04.pdf. Acesso em: 21.05.2021.

Lombardi, M. R. (2005). Perseverança e resistência: a engenharia como profissão feminina. Campinas, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação. 286p. Tese (doutorado).

Martins, E. F. (2008). Extensão como componente curricular: oportunidade de formação integral e de solidariedade. Ciências & Cognição, 13(2), 201-209. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/232/131. Acesso em: 10.06.2021.

Moghimi, M., Emadi, M., Akbarpoor, A. M., & Mollaei, M. (2018). Energy and exergy investigation of a combined cooling, heating, power generation, and seawater desalination system. Applied Thermal Engineering, 140, 814-827. doi: 10.1016/j.applthermaleng.2018.05.092.

Novaes, H. T., & Dias, R. (2009). Contribuições ao marco analítico-conceitual da tecnologia social. In: Dagnino, R.T. Tecnologias sociais: ferramenta para construir outra sociedade. Campinas: Unicamp, 17-53.

Paludo, A. (2013). Administração Pública. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Otterloo, A. (2009). Tecnologias Sociais: Caminhos para a sustentabilidade. Brasília: Gráfica Brasil.

Oliveira, E de, Ens, R. T, Freire Andrade, D. B. S & Mussis, C. R. (2003). Análise de conteúdo e pesquisa na área da educação. Revista Diálogo Educacional, 4(9), 1-17. doi: 10.7213/rde.v4i9.6479.

Pereira, J. M. (2008) Políticas públicas de educação no Brasil: a utilização da EAD como instrumento de inclusão social. Journal Technology Management & Innovation, 3(1), 44-55. Disponível em: https://repositorio.uahurtado.cl/handle/11242/2121. Acesso em: 04.06.2021.

Rodrigues, I. & Barbieri, C. J. (2008). A emergência da tecnologia social: revisitando o movimento da tecnologia apropriada como estratégia de desenvolvimento sustentável. Revista de administração Pública, 42(6), 1069-1094. doi: 10.1590/S0034-76122008000600003.

RTS. Rede de Tecnologia Social (2009). Tecnologias Sociais: Caminhos para a sustentabilidade. Brasília: Gráfica Brasil.

Shuaib, M., Seevers, D., Zhang, X., Badurdeen, F., Rouch, K. E & Jawahir, I. S. (2014). Product sustainability index: a metrics-based framework to evaluate the total life cycle sustainability of manufactures products. Journal of Industrial Ecology. 18(4), 491-501. doi: 10.1111/jiec.12179.

Tachizawa, T. (2005). Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa: Estratégia de Negócios Focados na Realidade Brasileira. São Paulo: Atlas.

Withers, P. J. A, Jarvie, H. P & Stoate, C. (2011). Quantifying the impact of septic tank systems on eutrophication risk in rural headwaters. Environment International, 37(3), 644-653. doi: 10.1016/j.envint.2011.01.002.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Terrae Didatica

Downloads

Não há dados estatísticos.