Projeto GAIA

10 anos de divulgação científica em espaço não formal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v17i00.8667218

Palavras-chave:

Ensino não formal, Lúdico, Práticas pedagógicas, Transposição didática, Base Nacional Comum Curricular

Resumo

O presente trabalho analisa as contribuições do Projeto GAIA (Geociências, Arte, Interdisciplinaridade e Aprendizagem) ao longo de seus 10 anos de existência e vem sendo desenvolvido por um núcleo docentes e discentes, principalmente da Licenciatura em Geografia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais. O projeto baseia- se em espaço de desenvolvimento e apresentação de práticas lúdicas contendo em núcleos de exposição de temas das Geociências, Geografia e áreas afins, confeccionados com materiais recicláveis e, ou de fácil aquisição. As práticas abarcam temas como Sistema Solar; Tempo Geológico; Paleontologia, Minerais e Rochas, Tectônica de Placas, Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, Biomas brasileiros, Atmosfera, Geomorfologia, dentre outros. Estes materiais contemplam informações vinculadas à conteúdos obrigatórios como Geografia e Ciências e transversais como Educação Ambiental, voltados especialmente para o Ensino Básico e divulgação científica em geral. Desde a sua criação em 2011, somatiza um total de 11.600 visitas registradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussiara Dias dos Santos, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Geógrafa e Bacharel em Humanidades, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, MG, Brasil.

Leomar Moreira Rodrigues, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Graduando em Geografia, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, MG, Brasil.

Pablo Civatt Pereira da Silva, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Bacharel em Humanidades e Graduando em Geografia, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, MG, Brasil.

Bernardo Machado Gontijo, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Biólogo (PUC-MG) e Geógrafo (UFMG). Mestre em Estudos Latino Americanos (Vanderbilt University) e Doutor Desenvolvimento Sustentável (UnB). Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Marcelino Santos de Morais, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Geógrafo (UFMG). Mestre e Doutor em Geografia e Análise Ambiental (UFMG)). Professor da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, MG, Brasil.

Danielle Piuzana Mucida, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Geóloga (UFMG). Mestre e Doutora em Geologia (UnB/ Australian National University). Professora da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, MG, Brasil.

Referências

Albani, R. A., Mansur, K. L., Santos, W. F. S., & Pinto, A. L. R. (2020). Além do Turismo de Sol e Praia: Uma Proposta de Roteiro Geoturístico para o Município de São João da Barra, RJ. Anuário do Instituto de Geociências, 43(3), 402-414. doi: 10.11137/2020_3_402_414

Allaby, M. (2008). Oxford Dictionary of Earth Science. 3 ed. Oxford: Oxford University Press. 654p. doi: 10.1093/acref/9780199211944.001.0001

Almeida, F. F. M. de. (2007). Ilhas oceânicas brasileiras e suas relações com a tectônica atlântica. Terræ Didatica, 2(1), 3-18. doi: 10.20396/td.v2i1.8637462.

Almeida, F. F. M. de. (1958). Geologia e petrologia do Arquipélago de Fernando de Noronha. Rio de Janeiro: Departamento Nacional da Produção Mineral. 181p. (Monografia).

Borba, A. W., Melo Teixeira, K., Ferreira, P. F., & Ferreira, P. F. (2015). Concepções de professores de ciências naturais de Caçapava do Sul (RS, Brasil) sobre geologia local: subsídios à educação geopatrimonial. Terræ Didatica, 11(2), 117-124. doi: 10.20396/td.v11i2.8640730.

Campos, D. A. (1997). O ensino das ciências da Terra. In: I Simpósio a Importância da Ciência para o Dcsenvolvimento Nacional. Documentos... São Paulo: Acad. Bras. Ciências.

Carneiro, C. D. R., Toledo, M. C. M. de, Almeida, F. F. M. de. (2004). Dez motivos para a inclusão de temas de Geologia na Educação Básica. Revista Brasileira de Geociências, 34(4), 553-560. doi: 10.25249/0375-7536.2004344553560.

Carvalho, P. M., Silva, J. G. S., & Silva, B. N. (2020). O território do Projeto Geoparque Caminho dos Cânions do Sul. Tecnologia e Ambiente, 26, 48-59. doi: 10.18616/ta.v26i0.6239

Catana, M. M., & Brilha, J. B. (2020). The role of UNESCO global geoparks in promoting geosciences education for sustainability. Geoheritage, 12(1), 1-10. doi: 10.1007/s12371-020-00440-z

Condie, K. C. (2015). Earth as an evolving planetary system. Amsterdam: Academic Press. 430p.

Cordani, U. G. (1970). Idade do vulcanismo no Oceano Atlântico Sul. São Paulo, Instituto de Geociências e Astronomia, USP. Boletim IGA, 1, 9-75. URL: https://www.revistas.usp.br/biga/article/view/44993/48605. Acesso 03.10.2021.

CPRM. Serviço Geológico do Brasil. (2021). Difusão do Conhecimento em Geologia Ambiental e Aplicada. URL: http://www.cprm.gov.br/publique/Gestao-Territorial/Geoparques-134. Acesso 23.09.2021.

Eerola, T. T. (1994). Problemas da divulgação e popularização de Geociências no Brasil. Revista Brasileira de Geociências, 24(3), 160-163. doi: 10.25249/0375-7536.1994160163

Fornaro, A., & Fernandes, A. M. (2018). Geoparks: from conception to the teaching of Geosciences. Terræ Didatica, 14(3), 330-338. doi: 10.20396/td.v14i3.8653533.

Kelley, D., & Salazar, R. (2017). Geosites in the Galápagos Islands used for geology education programs. Geoheritage, 9(3), 351-358. doi: 10.1007/s12371-016-0190-3

Gilbert, L. (2020). Teaching Geoscience Tools for Addressing Societal Grand Challenges: A Unique Study-Away Experience During COVID-19. Teaching through COVID-19, 32-33. URL: http://new.seceij.net/wp-content/uploads/2020/09/TeachingthroughCovid_REV.pdf. Acesso 23.09.2021.

Godoy, L. H., Sardinha, D. D. S., Bertini, R. J., Conceição, F. T. D., Del Roveri, C., & Moreira, C. A. (2013). Potencial Geoparque de Uberaba (MG): geodiversidade e geoconservação. Sociedade & Natureza, 25(2), 395-410. doi: 10.1590/S1982-45132013000200014

Kundu, S. N., Muhammad, N., & Sattar, F. (2017). Using the augmented reality sandbox for advanced learning in geoscience education. In: 2017 IEEE 6th International Conference on Teaching, Assessment, and Learning for Engineering (TALE). Proc… Hong Kong. doi: http://10.1109/TALE.2017.8252296

Henriques., M. H., Castro, A. R. S. F., Félix, Y. R., & Carvalho, I. S. (2020). Promoting sustainability in a low density territory through geoheritage: Casa da Pedra case-study (Araripe Geopark, NE Brazil). Resources Policy, 67, 101684. doi: 10.1016/j.resourpol.2020.101684

ICMBio. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. (2012). Férias ecológicas 2012: Noronha no Limite. ICMBio em foco, 5, 8. URL: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/downloads/icmbioemfoco181.pdf. Acesso 23.09.2021.

Liccardo, A., Pimentel, C. S., Guimarães, G. B., Pidhorodecki, G., Almeida, S. A. de, Alessi, S. M., Oliveira, M., & Carneiro, R. T. (2015). Exposição de conteúdos geocientíficos como possibilidade de Educação em Patrimônio Geológico. Terræ Didatica, 11(3), 182-188. doi: 10.20396/td.v11i3.8643646

Lima, E. A., & Garcia, P. (2012). Interpretar as geopaisagens açorianas. In: Henriques, M. H., Andrade, A. I., Quintana-Ferreira, M., Lopes, F. C., Barata, M. T., Pena dos Reis, R., & Machado, M. Coords. (2012). Para aprender com a Terra: Memórias e notícias de geociências no espaço lusófono. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra. p. 153-160. doi: 10.14195/978-989-26-0533-3

Lewis, E. B., & Baker, D. R. (2010). A call for a new geoscience education research agenda. Journal of Research in Science Teaching: The Official Journal of the National Association for Research in Science Teaching, 47(2), 121-129. doi: 10.1002/tea.20320

Locke, S., Libarkin, J., & Chang, C. Y. (2012). Geoscience Education and Global Development. Journal of Geoscience Education, 60(3), 199-200. doi: 1089-9995/2012/60(3)/199/2

Lopes R.P., & Ulbrich M. N. C. (2015). Geochemistry of the alkaline volcanic subvolcanic rocks of the Fernando de Noronha Archipelago, southern Atlantic Ocean. Brazilian Journal of Geology, 45, 307-333. doi: doi.org/10.1590/23174889201500020009.

Lopez, G., Tognin, F., & Santos, A. J. B. S. (2011). Programa TAMAR na Escola. Bahia e Rio Grande do Norte. In IV Congresso Nacional de Educação Ambiental, II Congresso Nacional de Biogeografia, Anais..., João Pessoa, PB. URL: https://www.tamar.org.br/publicacoes_html/pdf/2011/2011_Programa_Tamar_na_escola.pdf Acesso 23.09.2021.

Mansur, K. L. (2009). Projetos educacionais para a popularização das Geociências e para a Geoconservação. Geologia USP. Publicação Especial, 5, 63-74. doi: 10.11606/issn.2316-9087.v5i0p63-74

Marinho, J. Projeto Pequeno Guarda-Parque é lançado em Noronha. URL: https://www.wwf.org.br/?71442/Projeto-Pequeno-Guarda-Parque-e-lancado-em-Noronha. Acesso 23.09.2021.

Meira, S. A., do Nascimento, M. A. L., de Medeiros, J. L., & da Silva, E. V. (2019). Aportes teóricos e práticos na valorização do geopatrimônio: estudo sobre o projeto geoparque Seridó (RN). Caminhos de Geografia, 20(71), 384-403. doi: 10.14393/RCG2071457900.

Moreira, J. C. (2008). Patrimônio geológico em unidades de conservação: atividades interpretativas, educativas e geoturísticas. Florianópolis: Programa de Pós-Graduação em Geografia, Uni. Fed. Santa Catarina. 428p. (Tese Doutorado). URL: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/91302. Acesso 23.09.2021.

Moreira, J. C., Vale, T. F. d., & Burns, R. C. (2021). Fernando de Noronha Archipelago (Brazil): A coastal geopark proposal to foster the local economy, tourism and sustainability. Water, 13(11), 1586. doi: 103390/w13111586

Nakamura, Y., & Yuhora, K. (2018). Muroto Geopark: understanding the moving Earth. In: Chakraborty, A., Mokudai, K., Malcolm Cooper., Watanabe, M., & Chakraborty, S. Eds. (2018). Natural Heritage of Japan: Geological, Geomorphological, and Ecological Aspects. Cham: Springer, p. 103-115.

Nascimento, M. A. L., Gomes, C. S. C. D., & de Brito, A. D. S. S. (2015). Geoparque como forma de gestão territorial interdisciplinar apoiada no geoturismo: o caso do Projeto Geoparque Seridó. Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), 8(2), 347-364. doi: https://doi.org/10.34024/rbecotur.2015.v8.6451

Oliveira, C. N., Imbernon, R. A. L., Gonçalves, P. W., & Brilha, J. B. (2014). Contribuições para o desenvolvimento da Educação Ambiental em Unidades de Conservação no Brasil a partir de programas educativos do Geoparque Naturtejo (Portugal). Terræ, 11(1-2), 03-14. doi: http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/45593/1/255.pdf. Acesso 23.08.2021.

Perlingeiro G., Vasconcelos P.M., Knesel K.M., Thiede D.S., Cordani U.G. (2013). 40Ar/39Ar geochronology of the Fernando de Noronha Archipelago and implications for the origin of alkaline volcanism in the NE Brazil. Journal of Volcanology and Geothermal Research, 249, 140-154. doi: https://10.1016/j.jvolgeores.2012.08.017.

Projeto Golfinho Rotador. (2018). Férias ecológicas: o que podemos fazer em Noronha. URL: https://golfinhorotador.org.br/en/2018/02/06/ferias-ecologicas-2018-o-que-podemos-fazer-por-noronha/. Acesso 23.08.2021.

Projeto Tamar. (2021). Projeto Tamar. Informações cedidas por Rafaely Nayana. 10.03.2021. (inédito).

Projeto Tamar. (2019). Projeto Tamarear em Fernando de Noronha. URL: https://www.tamar.org.br/noticia1.php?cod=939. Acesso 23.09.2021.

Sá, A., Meireles, C., Pereira, D. I., Silva, E., Nunes, J. C., Matos, J. M. X., Brilha, J., Henriques, M. H. & Roxo, M. J. (2014). O Comité Nacional para o Programa Internacional de Geociências da UNESCO: as Geociências ao serviço da Sociedade. Comunicações Geológicas, 101, Especial III, 1375-1378. URL: https://www.lneg.pt/wp-content/uploads/2020/03/60_2993_ART_CG14_ESPECIAL_III.pdf.

Sgarbi, G. N. C. (2001). Geologia introdutória: base para o novo conhecimento. Revista de Ciências Humanas, 1(2), 153-162. URL: https://periodicos.ufv.br/RCH/article/view/3838. Acesso 23.09.2021.

Silva, E., & Sá, A. A. (2018). Educational challenges in the Portuguese UNESCO Global Geoparks: contributing for the implementation of the SDG 4. International Journal of Geoheritage and Parks, 6(1), 95-106. doi: 10.17149/ijg.j.issn.2210.3382.2018.01.007.

Silva, E., Sá, A. A., Rocha, D., Catana, M., Costa, M. P., Marcos, S., & Galvão, N. (2014). “GEA-Mother Earth”: international cooperation between Geoparks. Atlantic Geology, 50(1). doi: 10.4138/atlgeol.2014015.

Soares, R. C., da Silva Filho, W. F., Lopes, L. S. O., & da Silva, E. G. (2018). Geotourism in Araripe UNESCO Global Geopark, Brazil. In: Dowling, R., & Newsome, D. Orgs. (2018). Handbook of Geotourism. Cheltenham: Edward Elgar Publ. Co. p. 393-401.

Soares, L. N., Nascimento, R. L., & Moura-Fé, M. M. (2018). Proposta de geoeducação no Geopark Araripe. In: XII Simpósio Nacional de Geomorfologia, Anais... Crato: URCA. URL: https://www.sinageo.org.br/2018/trabalhos/5/5-151-2015.html. Acesso 23.09.2021.

Teixeira, W, Cordani, U. G, Menor, E. A., Teixeira, M. G, & Linsker, R. (2003). Arquipélago Fernando de Noronha: o paraíso do vulcão. São Paulo: Terra Virgem Editora. 168p.

Ulbrich, M. N. C., Marques, L. S., & Lopes, R. P. (2004). As ilhas vulcânicas brasileiras: Fernando de Noronha e Trindade. In: Mantesso-Neto, V., Bartorelli, A., Carneiro, C. D. R., & Brito-Neves, B. B. de. Orgs. Geologia do Continente Sul-Americano: Evolução da Obra de Fernando Flavio Marques de Almeida. São Paulo: Beca, p. 555-573. URL: https://geologia.ufc.br/wp-content/uploads/2016/02/geologia-do-continente.pdf. Acesso 03.10.2021.

UNESCO. (2021). UNESCO Global Geoparks. URL: https://en.unesco.org/global-geoparks/list. Acesso 23.09.2021.

UNESCO. (2016). Self-Evaluation. URL: http://www.unesco.org/new/en/natural-sciences/environment/earth-sciences/unesco-global-geoparks/application-process/. Acesso 23.09.2021.

Vale, T. F. do. (2017). A gestão do território e os benefícios de um geopark: ações visando a implantação do Projeto Geopark Fernando de Noronha (PE). Ponta Grossa: Programa de Pós-Graduação em Geografia, Uni. Est. Ponta Grossa. 189p. (Dissert. Mestrado). URL: http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/595. Acesso 23.09.2021.

Vilela, F. T., Moreira, J. C., Costa, A. G., & Silva-Jr., J. M. (2017). Geoloday: the dissemination of geological aspects to Fernando de Noronha Community, Brazil. In: 14th Conference European Geoparks. Abstract book..., Açores. URL: https://globalgeoparksnetwork.org/wp-content/uploads/2017/01/Abstracts.Book_.pdf. Acesso 04.10.2021.

Wildner, W., & Ferreira, R. V. (2012). Geoparque Fernando de Noronha (PE): Proposta. In: Shobbenhaus, C., & Silva, C. R. Eds. (2012). Geoparques do Brasil: Propostas. Rio de Janeiro: Serviço Geológico do Brasil, p. 318-360.

Woo, K. S., & Ju, S. O. (2018). Key Geoheritage Sites: A new program proposal in IUCN for Geoheritage Conservation. Geophysical Research Abstracts, 20, 2877. URL: https://meetingorganizer.copernicus.org/EGU2018/EGU2018-2877.pdf. Acesso 23.09.2021.

Downloads

Publicado

2021-11-01

Como Citar

SANTOS, J. D. dos; RODRIGUES, L. M.; SILVA, P. C. P. da; GONTIJO, B. M.; MORAIS, M. S. de; MUCIDA, D. P. Projeto GAIA: 10 anos de divulgação científica em espaço não formal. Terræ Didatica, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e021040, 2021. DOI: 10.20396/td.v17i00.8667218. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8667218. Acesso em: 28 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)