O tema biodiversidade do solo e serviços ambientais na sala de aula

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v18i00.8667357

Palavras-chave:

Formação de professores, Ensino de solos, Educação em solos, Estrutura curricular

Resumo

As funções desempenhadas pela Biodiversidade do solo são de suma importância para a manutenção da vida, e a educação é uma via de acesso fundamental, para o conhecimento deste tema pelos educandos. O objetivo deste trabalho foi estabelecer as diferenças existentes na estrutura curricular de escolas catarinenses e municipais, analisando a formação dos professores e o incentivo fornecido pela gestão escolar, para o desenvolvimento das atividades relacionadas ao tema. Como metodologia, foram utilizados questionários com professores e entrevistas semiestruturadas com os gestores e Educador Permanente. Os resultados obtidos foram analisados através de análise de co-ocorrências e estatística descritiva. Com o estudo, pode-se concluir que o componente curricular Educação para a Sustentabilidade aborda a Biodiversidade do Solo, tanto em sua estrutura curricular, como nos temas citados pelos professores, nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Já com os professores de Ciências da Natureza, observou-se que, há certa defasagem no conhecimento do tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iasmin Nunes Costa, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Ciência do solo na Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agro-Veterinárias.

Mari Lucia Campos, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Lavras. Professora na Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, Santa Catarina, Brasil.

David Miquelluti, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica) pela Universidade de São Paulo. Professor na Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Taína Pitz Barbosa, Universidade do Estado de Santa Catarina

Graduanda em Agronomia na Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Jourdan Linder, Universidade do Planalto Catarinense

Doutorando em Educação pela Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, RS. Professor da Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC, Brasil.

Schayanne Matos Henrique, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Ciência do solo, Universidade do Estado de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo, Lages, SC, Brasil.

Osmar Klauberg Filho, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Lavras. Professor na Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Referências

Adhikari, K., & Hartemink, A. (2016). Linking soils to ecosystem services: A global review. Geoderma, 262, 101-111. doi: 10.1016/j.geoderma.2015.08.009. DOI: https://doi.org/10.1016/j.geoderma.2015.08.009

Becker, E. L. S. (2005). Solo e ensino. Santa Maria, RS: Vidya, 25(2), 73-80. Disponível em: https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/VIDYA/article/download/396/370. Acesso em: 22.07.2019.

Boni, V., & Quaresma, S. J. (2005). Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC, 2(3), 68-80, janeiro-julho. doi: 10.5007/%25x.

Brasil, Ministério da Educação. (1996). Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15.12.2020.

Brasil, Ministério da Educação. (1998). Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental. MEC/SEF. 174p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/introducao.pdf> Acesso em: 15.02.2020.

Brasil, Ministério da Educação. (2013). Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Secretaria de Educação Básica; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão; Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional de Educação; Câmara de Educação Básica. Brasília: SEB; DICEI. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13448-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 15.02.2020.

Brasil, Ministério da Educação. (2018). Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf

Cirino, F. O., Muggler, C. C., & Cardoso, I. M. (2014). Sistematização Participativa de Cursos de Capacitação em Solos para Professores da Educação Básica. Terræ Didatica, 11(1), 21-32. doi: 10.20396/td.v11i1.8637307. DOI: https://doi.org/10.20396/td.v11i1.8637307

Falconi, S. (2004). Produção de Material Didático para o Ensino de Solos. Rio Claro: Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Campus de Rio Claro. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/95637/falconi_s_me_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 22.12.2021

Gayford, C. (2000). Biodiversity Education: A teacher’s perspective. Environmental Education Research, 6(4), 347-361. doi: 10.1080/713664696 DOI: https://doi.org/10.1080/713664696

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) (2021). Sinopse Estatísticas da Educação Básica 2020 [online]. Brasília: INEP. Disponível em: https://download.inep.gov.br/dados_abertos/sinopses_estatisticas/sinopses_estatisticas_censo_escolar_2020.zip.

Johnson, E. A., & Catley, K. M. (2009). Urban soil ecology as a focal point for environmental education. Urban Ecosyst, 12, 79-93. doi: 10.1007/s11252-008-0080-9. DOI: https://doi.org/10.1007/s11252-008-0080-9

Lages. (2013). Lei Complementar Nº 412/13. Dispõe sobre o Sistema Municipal de Educação. Lages, SC. Disponível em: http://leis.alesc.sc.gov.br/html/2021/773_2021_lei_complementar.html. Acesso em: 28.10.2021.

Lages. (2015). Plano Municipal de Educação (PME). Lei Nº 4114/15. Aprova o Plano Municipal de Educação e da Outras Providências. Lages, SC. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a1/plano-municipal-de-educacao-lages-sc. Acesso em: 28.10.2021. DOI: https://doi.org/10.14393/REPOD-v10n1a2021-55226

Lages. (2020). CEIMs, EMEBs E EMEFs. Lages, SC. Disponível em: https://www.educacaolages.sc.gov.br/ceims-e-emebs. Acesso em: 06.02.2020.

Lages. (2021). Introdução, fundamentos teóricos epistemológicos, princípios e habilidades, retiradas do documento Diretrizes Curriculares do Sistema Municipal de Educação de Lages/SC. Lages, SC. Disponível em: https://www.educacaolages.sc.gov.br/assets/documentos/1f48ab2deb 0eefc75919e02e71dc5a0d.pdf. Acesso em: 10.09.2021.

Lima, M. R., Vezzani, F. M., Silva, V., & Mugler, C. C. (2020). Iniciativas de Educação em Solos no Brasil. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Viçosa, MG.. ISBN 978-65-990664-0-5. Disponível em: https://www.sbcs.org.br. Acesso em: 22.12.2021.

Oliveira, A. N. S., Marques, J. D. O., & Paes, L. S. (2017). Análise do tema Solo nos livros didáticos de Ciências da Natureza. In: XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis/SC. Disponível em: http://www.abrapecnet.org.br/enpec/xi-enpec/anais/resumos/R0657-1.pdf. Acesso em: 22.12.2021.

Santa Catarina. (1998). Proposta Curricular de Santa Catarina. Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio. Formação Docente para Educação Infantil e Séries Iniciais: Fundamentos teórico metodológicos do Ensino de Ciências. Estado de Santa Catarina. Secretaria de Educação do Estado, Ciência e Tecnologia. p. 119 -131. Disponível em: https://www.sed.sc.gov.br/documentos/ensino-89/proposta-curricular-156/1998-158/formacao-docente-233/282-proposta-curricular-formacao-docente-ed-infantil-series-iniciais-640. Acesso em: 06.02.2020.

Santa Catarina. (1998). Proposta Curricular de Santa Catarina. Educação Ambiental. Estado de Santa Catarina. Secretaria de Educação do Estado, Ciência e Tecnologia. p. 47-61. Disponível em: https://www.sed.sc.gov.br/documentos/ensino-89/proposta-curricular-156/1998-158/temas-multidisciplinares-231/276-educacao-ambiental-414. Acesso em: 06.02.2020.

Santa Catarina. (2005). Proposta Curricular de Santa Catarina. Estudos Temáticos. Estado de Santa Catarina. Secretaria de Educação do Estado, Ciência e Tecnologia. IOESC. P.192, CDU 7. Florianópolis Disponível em: https://www.sed.sc.gov.br/documentos/ensino-89/proposta-curricular-156/2005-157/136-proposta-curricular-de-santa-catarina-2005-136. Acesso em: em: 06.02.2020.

Santa Catarina. (2014). Proposta Curricular de Santa Catarina – Formação integral da Educação Básica. Estado de Santa Catarina. Secretaria de Estado da Educação. Disponível em: https://www.sed.sc.gov.br/documentos/ensino-89/proposta-curricular-156/4326-proposta-curricular-final. Acesso em: 08.02.2020.

Santa Catarina. (2019). Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense. Secretaria de Educação do Estado, Ciência e Tecnologia. Disponível em: https://www.sed.sc.gov.br/documentos/curriculo-base-sc. Acesso em: 08.02.2020.

Santa Catarina. (2022). Educação na Palma da Mão. Educação Básica da Rede Estadual de Ensino. Escolas, Matrículas, Turmas. Secretaria de Educação do Estado, Ciência e Tecnologia. Disponível em: https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiYmM0M2MxNjQtYTk5My00YjkxLTk0MDktMTVhMDFkNGNkZGNiIiwidCI6ImExN2QwM2ZjLTRiYWMtNGI2OC1iZDY4LWUzOTYzYTJlYzRlNiJ9. Acesso em: 31.01.2022.

Silva, A. C., & Ribeiro, A. L. S. (2004). A disciplina pedologia ministrada nos cursos de geografia em diversas cidades maranhenses por meio do PROCAD. Londrina, PR: Geografia, 13(1), 143-150. doi: 10.5433/2447-1747.2004v13n1p143.

Vasconcelos, D. L., & Silva, E. (2015). Research in Environmental Education in the state of Paraíba, Brazil: analysis of its insertion and professors´ commitment in post-graduate courses. São Paulo: Revista brasileira de Educação Ambiental (Revbea), 10(2), 113-125. doi: 10.34024/revbea.2015.v10.2054. DOI: https://doi.org/10.34024/revbea.2015.v10.2054

Vezzani, F., & Lima, M. R. (2017). Educação em Solos: um caminho para valorar os serviços ecossistêmicos? O solo no contexto sistêmico. Campinas: Boletim Informativo Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 43(2), 56, mai-ago. doi: 10.1590/S0100-06832006000400014. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-06832006000400014

Downloads

Publicado

2022-06-07

Como Citar

COSTA, I. N.; CAMPOS, M. L. .; MIQUELLUTI, D.; BARBOSA, T. P.; LINDER, J.; HENRIQUE, S. M.; KLAUBERG FILHO, O. . O tema biodiversidade do solo e serviços ambientais na sala de aula. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 18, n. 00, p. e022009, 2022. DOI: 10.20396/td.v18i00.8667357. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8667357. Acesso em: 13 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)